Eleições

Maluf aguarda julgamento de recurso para definir futuro político

Caso o tribunal aceite a candidatura do político, quociente eleitoral terá de ser recalculado, mudando a lista de deputados eleitos

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Paulo Maluf
O ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf: recebeu 250 810 votos, mas aguarda decisão do TSE (Foto: Mario Rodrigues)

Enquanto o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não julga o recurso à impugnação da candidatura de Paulo Maluf (PP), partidos esperam para saber o que mudará na lista de deputados federais eleitos. Com 250 810 votos, o político foi o oitavo mais votado em São Paulo, situação que pode alavancar outros candidatos que fazem parte da coligação.

+ "Sou o candidato mais ficha limpa do Brasil", diz Paulo Maluf

Isso pode acontecer porque a eleição para o cargo legislativo depende do quociente eleitoral, valor que é calculado pela quantidade total de votos recebidos pela coligação. Candidatos do PP, PMDB, PROS, e PSD podem se beneficiar. Entretanto, se a condenação for mantida, os votos são considerados nulos e a lista de eleitos segue como está.

+ Por que políticos como Maluf e Tiririca são os preferidos do eleitor

No dia 23 de setembro, por 4 votos a 3, o TSE decidiu impugnar a candidatura do ex-prefeito e ex-governador. Ele foi enquadrado na lei da Ficha Limpa depois de ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça por irregularidades na construção do túnel Ayrton Senna, em 1996, quando administrava a capital paulista.

+ Confira as últimas notícias

O recurso está na assessoria do plenário, esperando para entrar na pauta do TSE. Não existe prazo para ser julgado. De acordo com a assessoria do deputado, ele espera pela decisão em São Paulo e diz "confiar na Justiça".

Caso o TSE não aceite o recurso, o deputado poderá recorrer em última instância no Superior Tribunal Federal (STF).

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO