Gente

Eike ganha site que lista suas "realizações imprescindíveis"

Empresário veste a camisa do movimento e diz que é "bom receber apoio e carinho de brasileiros que reconhecem e se informam"

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Eike Batista
Eike com a camisa do site eiketudopelobrasil (Foto: Reprodução)

Condenado a pagar 800 000 reais em multa a Comissão de Valores Mobiliários e com patrimônio negativo de 1 bilhão de dólares, Eike Batista ganhou um site onde apoiadores defendem as “realizações imprescindíveis” do empresário para o Brasil.

O eiketudopelobrasil.com.br lista os feitos de Eike, como as obras o Porto do Açu, o Porto do Sudeste, o Corredor Ecológico Muriqui e até ações sociais. Lançado no último dia 17, o portal foi bem recebido pelo empresário, que apareceu com a camisa do movimento. “É sempre bom receber apoio e carinho de brasileiros que reconhecem e se informam”, afirmou em entrevista ao eiketudopelobrasil.

+ Oito dilemas de Eike Batista na classe média

No site, o movimento afirma que não tem intenção de defender Eike de “qualquer tipo de acusação que lhe seja direcionada, assim como não pretende enaltecer feitos ou rebater críticas. São fatos e realizações apenas”. 

Um dos apoiadores é o empresário Olavo Monteiro de Carvalho, herdeiro do do grupo Monteiro Aranha, que produz fertilizantes. "O Brasil precisava de um Eike para fazer deslanchar algo tão grandioso quanto o Porto do Açu, sem dúvida um de seus grandes legados para o país. O Porto do Sudeste também é uma outra grande realização. Lamento os problemas que o Eike teve pois ele estava desenvolvendo importantes projetos para nosso Estado", diz em seu depoimento. 

Flávia Sampaio
Flávia Sampaio, mulher de Eike Batista, com a camisa do movimento (Foto: Reprodução)

O projeto foi idealizado pelo empresário Raphael Paim, da Origgami Soluções Multimídia, que atua como desenvolvedor de sites e já trabalhou Flávia Sampaio, com a esposa do ex-bilionário.

+ Confira as últimas notícias

Além do lançamento do portal, o projeto também envolveu a criação de perfis nas redes sociais, como a página no Facebook “Eike Batista – Tudo Pelo Brasil”, que contava com mais de 600 seguidores nesta terça (24).

Eike, que chegou a ser listado entre os dez homens mais ricos do mundo em 2013, segundo a revista Forbes, perdeu sua fortuna estimada em 30 bilhões de dólares, após a derrocada da petroleira OGX. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO