Política

"Imitei a Hillary", diz Suplicy, após princípio de pneumonia

Candidato a vereador, ex-senador do PT vai ficar dois dias "de molho" em casa

Por: Sérgio Quintella - Atualizado em

Eduardo Suplicy
Suplicy: repouso de dois dias para se recuperar (Foto: Reprodução/Facebook)

A rotina árdua da campanha e as participações em manifestações contra o presidente Michel Temer estafaram o ex-senador Eduardo Suplicy, de 75 anos. Nesta terça (13), o candidato a vereador pelo PT foi diagnosticado com princípio de pneumonia e deverá ficar dois dias em absoluto repouso.

Os sinais iniciaram-se há dez dias, quando as tosses ficaram mais intensas. "Estou trabalhando muito. O ritmo das eleições é muito forte. Além disso, tenho participado das manifestações pela democracia", diz o petista, que chegou a acompanhar duas dezenas de presos no último dia 30 de agosto. "Caminhei da Paulista até o Largo da Batata. Chegando lá, houve confusão e muita gente foi detida. Até ir ao Deic e voltar para casa, foram mais de seis horas. Ninguém aguenta esse ritmo", reconhece o político. "Imitei a Hillary", disse em referência à Hillary Clinton, que foi diagnosticada com pneumonia no último fim de semana e teve de cancelar vários compromissos de sua campanha rumo à Casa Branca, nos Estados Unidos.

+ Últimas notícias

Apesar de estar combalido, Suplicy aproveitou a entrevista concedida por telefone à VEJA SÃO PAULO para propor ao presidente Michel Temer que ele convoque uma consulta popular. "Se as pessoas votarem pelo sim, ele fica e acaba a história de 'golpe'. Se votarem não, ele sai e o Congresso chamará eleições indiretas", propõe. "Dá para fazer tudo isso até dezembro", afirma o candidato à Câmara Municipal. "Agora preciso desligar porque não posso falar muito", diz Suplicy à reportagem. 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO