Memória Paulistana

Edifício Altino Arantes e Grand Hotel Ca'd'Oro: rumos diferentes

O primeiro teve seu pedido de tombamento aprovado e o segundo se prepara para ser demolido

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Daniel Salles, Isabella Villalba e Nathalia Zaccaro]

Edifício Altino Arantes e Grand hotel Ca'd'oro - memória paulistana 2223
História: Edifício Altino Arantes e Grand hotel Ca'd'oro (Foto: Peter Scheier/Reprodução do livro Nosso Século 1945-1960 | Fernando Moraes)

O Edifício Altino Arantes foi inaugurado em 1947, com 35 andares e 161 metros de altura. Ele abrigou a sede do Banespa até 2000, quando passou para as mãos do Santander. No último dia 20, o prédio teve seu pedido de tombamento aprovado pelo Condephaat, órgão estadual de preservação do patrimônio histórico.

Enquanto um símbolo é protegido, outro prepara sua despedida. Em março, o Conpresp, órgão municipal, autorizou a demolição do primeiro cinco-estrelas da cidade, o Grand Hotel Ca’d’Oro.

Aberto em 1956, o luxuoso hotel na Rua Augusta recebeu hóspedes como o tenor italiano Luciano Pavarotti e o rei espanhol Juan Carlos até fechar as portas, em 2009.

A construtora Brookfield aguarda apenas o alvará da prefeitura para iniciar a construção de um novo empreendimento no local, com unidades comerciais e residenciais, além de 147 quartos para o novo Ca’d’Oro.

Fonte: VEJA SÃO PAULO