Noite

Vídeo: veja como são feitos os drinques moleculares da balada LAB

Casa serve coquetéis inusitados como espaguete de caipirinha e caveira de margarita

Por: Alexandre Aragão e Catarina Cicarelli - Atualizado em

Localizada na região do Baixo Augusta, a nova balada Lab tem como grande atração seus drinques moleculares, preparados através de técnicas importadas da gastronomia tradicional.

+ LAB: Balada laboratório

Com sabores idênticos às bebidas originais, as porções vêm em pratinhos ou copos pequenos (shots) e se diferenciam pelas várias texturas e pela riqueza de sabores que liberam na boca.

Veja no vídeo abaixo como são feitos os drinques moleculares:

 

  • Estilos variados

    LAB

    Rua Augusta, 523, Consolação

    Tel: (11) 3159 1745 ou (11) 3159 1755

    7 avaliações

    Um galpão reformado na Rua Augusta dá espaço ao LAB, casa noturna comandada por três sócios do Clash Club, pelo produtor musical Dudu Marote e pelo empresário Denis Hadler. Na carta etílica, desenvolvida exclusivamente para a boate, chamam atenção onze drinques moleculares, que utilizam técnicas e equipamentos da moderna gastronomia na preparação das misturas. Eles trazem texturas diferenciadas,a exemplo da curiosa caipirinha de espaguete. O “drinque”, na verdade uma gelatina no formato de fios, vem num potinho para ser provado com o garfo. No lounge, balcões cercados por banco saltos acomodam os baladeiros. Ao descer um lance de escadas, um quintal abriga os fumantes. No porão, há uma pista iluminada por 24 quadrados de luz de perspectiva tridimensional. Marcam presença na trilha sonora rock, pop e eletrônico.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO