Teatro

Artistas se dividem entre ser dramaturgos e ser protagonistas

Quatro atores apresentam no palco peças de sua autoria

Por: Dirceu Alves Jr.

À Beira do Abismo me Cresceram Asas
Maitê e Clarisse: dramaturgia embasada em histórias e diálogos afiados (Foto: Paula Kossatz)

✪✪✪ À Beira do Abismo Me Cresceram Asas

Maitê Proença criou a comédia dramática sobre duas octogenárias (vividas por Maitê e Clarisse Derzié Luz) que moram em um asilo. Direção de Maitê e Clarice Niskier.

✪✪✪ Borrasca

Borrasca
Mário Bortolotto e Francisco Eldo Mendes: depois do enterro (Foto: Gisele Schlogel)

Dois amigos que se reencontram depois do enterro de um terceiro é o tema do drama escrito, dirigido e protagonizado por Mário Bortolotto. Reflexões sobre a solidão e a maturidade norteiam a trama. Francisco Eldo Mendes divide a cena com o autor.

✪✪✪ Eu Cão Eu

Monólogo 'Eu Cão Eu' - Hugo Possolo
Hugo Possolo estreia o monólogo 'Eu Cão Eu' (Foto: Zeca Rodrigues)

O ator Hugo Possolo investe em um monólogo tragicômico. Também autor do texto, ele interpreta um homem insatisfeito que passa a admirar um vira-lata e sua liberdade. Sob a direção de Rodolfo García Vázquez, Possolo supera um momento desafiador.

PTolerância Zero

Paulo Coronato - Tolerância Zero'
Paulo Coronato escreveu e dirigiu o monólogo 'Tolerância Zero' (Foto: Alexandre Coronato)

Paulo Coronato escreveu, dirigiu e protagoniza o monólogo cômico. Um antipetista se comove ao ver o ex-presidente Lula torcendo pelo Corinthians e funda uma associação para convencer as pessoas a acreditar no Partido dos Trabalhadores.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO