Eleições

Doria lidera isolado a disputa pela prefeitura, diz Datafolha

Celso Russomanno (PRB) se manteve com 22% e Marta Suplicy (PMDB) caiu cinco pontos e agora está com 15%, tecnicamente empatada com Fernando Haddad (PT), com 11%

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

João Doria
João Doria (Foto: Ricardo Matsukawa)

O candidato João Doria (PSDB) saltou de 25% para 30% das intenções de voto e lidera isolado a concorrência pela Prefeitura de São Paulo, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (27).

+ Confira o perfil médio dos 1 247 candidatos à vereador em SP

Quando se é feita as projeções para o segundo turno, ele está numericamente à frente, porém em empate técnico com os adversários. Contra Russomanno, ele ficaria com 42%, ante 37% do candidato do PRB. Se disputasse com Marta, o tucano teria 45% e ela, 36%.

O deputado federal Celso Russomanno (PRB) se manteve com 22% das intenções de voto em relação a última pesquisa divulgada na quarta-feira (21).

A senadora Marta Suplicy (PMDB) perdeu cinco pontos percentuais e agora está com 15%, antes estava com 22%. Ela está tecnicamente empatada com o prefeito Fernando Haddad (PT), candidato à reeleição, que oscilou de 10% para 11%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O instituto ouviu 1.510 pessoas.

+ As propostas de campanha com a menor probabilidade de sair do papel

Luiza Erundina (PSOL) segue com 5%. Major Olímpio (SD) e Levy Fidelix (PRTB) marcaram 1%. Ricardo Young (Rede), João Bico (PSDC), Henrique Áreas (PCO) e Altino (PSTU) não alcançaram 1%. Votos brancos e nulos somam 12% e 4% dos eleitores não opinaram.

Ainda segundo a pesquisa Datafolha, considerando só votos válidos, que excluem brancos, nulos e indecisos, Doria tem 35%, seguido por Russomanno (26%), Marta (17%), Haddad (13%) e Erundina (6%).

A seis dias das eleições, Doria cresceu entre o eleitorado menos escolarizado (de 13% para 23%). Na sequência aparece Russomanno com 27% e atrás, Marta, com 19%.

Doria fica atrás entre os mais jovens (22%, ante 25% de Russomanno, 17% de Marta e 16% de Haddad). E esta melhor entre os mais velhos (42%, ante 22% de Russomanno), os mais escolarizados (38%, contra 15% de Haddad) e os mais ricos (55%, ante 13% do petista).

+ Candidatos a vereador declaram de 1 centavo a 14,7 milhões de patrimônio

REJEIÇÕES

O atual prefeito Fernando Haddad (PT) tem a maior rejeição, de 43%. Em agosto, 49% diziam não cogitar votar no petista. Marta é descartada por 32%, Russomanno por 30% e Erundina, 28%. Doria é rejeitado por 17%.

Fonte: VEJA SÃO PAULO