Televisão

Domingos Montagner desaparece no Rio São Francisco, em Sergipe

Ator de Velho Chico saiu para um banho de rio depois do almoço. Durante o mergulho, ele não voltou à superfície e Camila Pitanga avisou a produção

Por: Thais Reis Oliveira, Mariana Zylberkan e Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

4190
(Foto: Divulgação)

O ator Domingos Montagner morreu após um mergulho no Rio São Francisco nesta quinta-feira (15), na cidade de Canindé de São Francisco, em Sergipe, onde está gravando os capítulos finais da novela Velho Chico. O corpo foi encontrado pelos Bombeiros perto da Usina de Xingó, na Região de Canindé de São Francisco.

Segundo a TV Globo, o ator saiu para um banho de rio após o almoço, na beira do rio, e, durante o mergulho, não voltou mais à superfície. A atriz Camila Pitanga, colega de elenco, alertou a produção, que chamou as autoridades. "Helicópteros do Grupamento Tático Aéreo, Polícia Militar,  Corpo de Bombeiros e pescadores da região estão ajudando nas buscas, mas até o momento o ator continua desaparecido", diz o comunicado enviado pela emissora. 

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O dono da pousada Caçuá, Paulo César da Silva, presenciou o momento do acidente e disse que o ator pulou de uma pedra em uma área do rio com forte correnteza. "Eles pararam o carro aqui na frente e entraram no rio. Ele e Camila Pitanga nadaram até essa pedra de onde ele pulou e desapareceu na água. O lugar é perigoso."

Silva contou que viu o momento em que a atriz começou a gritar por socorro quando percebeu que o colega não voltava à superfície. "Ela queria pular atrás dele, mas logo chegou um barco de pescador e a tirou dali, senão iria desaparecer também", diz o dono da pousada que lamentou: "é muito triste acontecer uma tragédia dessa na porta da casa da gente".

pedra domingos montagner
Pedra de onde Domingos Montagner saltou e não foi mais visto (Foto: Arquivo pessoal/Paulo César Silva)

De acordo com a assessoria de imprensa do governo de Sergipe, cerca de cinquenta profissionais entre bombeiros e policiais participaram das buscas. Segundo moradores da região, a correnteza do rio nessa região é forte e acidentes acontecem até com nadadores experientes. 

O desaparecimento do ator aconteceu durante o período de gravação na região de Cajaiba e Piranhas, em Alagoas. Quem mantém a equipe informada são os atores Camila Pitanga e Marcelo Serrado, parceiros de Domingos no folhetim das nove.

Coincidentemente, no mês passado, Santo (personagem vivido por Montagner em Velho Chico) sofreu um atentado e desapareceu nas águas do rio. Durante quase um mês, ele foi dado como morto por seus amigos e familiares na trama. O desfecho feliz só aconteceu quando Tereza (Camila Pitanga) encontrou seu par romântico em uma tribo indígena e o levou de volta para Grotas, a cidade onde se passa a história.

Conheça a trajetória de Domingos Montagner

Ator, palhaço e artista circense, o paulistano Domingos Montagner, de 54 anos, é formado em educação física e, em 1990, procurou as aulas de preparação do Circo Escola Picadeiro para aprimorar as atividades de professor. Com o rosto coberto por uma base branca e um nariz vermelho, virou um dos palhaços mais celebrados da cidade, fundador da Cia. La Mínima, ao lado de Fernando Sampaio, e protagonista de doze espetáculos dedicados à arte do picadeiro. Em 2008, ele venceu o Prêmio Shell de melhor ator, o mais cobiçado da área teatral, pela peça A Noite dos Palhaços Mudos.

Além de talentoso, ele chamou a atenção pelos traços marcados e pelo porte de 1,86 metro e 88 quilos. Os convites para fazer televisão demoraram, mas de olho no porte de galã maduro, carente no mercado, a Rede Globo começou a testá-lo. Domingos teve uma aceitação imediata No começo de 2011, ele figurou no seriado Divã como o amante de Mercedes (personagem de Lilia Cabral) nos dois primeiros episódios. Antes, o ator havia feito apenas pontas nos seriados Força-Tarefa e A Cura, no ano anterior.

Com novela Cordel Encantado, lançada em abril de 2011, Montagner faturou o papel de protagonista: Herculano, o cangaceiro do sertão da cidade fictícia de Brogotó que luta para recuperar o convívio com o filho (vivido por Cauã Reymond) e fez par romântico com Débora Bloch. Pelo trabalho, ele recebeu os prêmios de ator revelação oferecidos pela revista Contigo! e pelo programa Domingão do Faustão. No ano seguinte, Montagner abraçou o papel de protagonista da minissérie Brado Retumbante e emplacou mais uma novela. Em Salve Jorge, de Glória Perez, ele encarnou o guia turístico Zyah, que encanta os personagens das atrizes Tânia Khallil e Cleo Pires.

Depois desse trabalho, Montagner firmou-se de vez como um dos principais nomes do elenco da Rede Globo, sendo disputado pelos principais autores da casa. Em 2013, o artista emplacou outro protagonista, o operário idealista Raimundo Fonseca no folhetim Jóia Rara e, dois anos depois, estava à frente do elenco de Sete Vidas, outro sucesso no horário das seis, na pele do navegador Miguel. Entre um trabalho e outro, fez o seriado Romance Policial: Espinosa, exbido pelo GNT.

Para tê-lo no papel principal da novela Velho Chico, o autor Benedito Ruy Barbosa precisou vencer uma queda de braço com a direção da Globo. Montagner era uma exigência da escritora Maria Adelaide Amaral para a trama de A Lei do Amor, que deveria ter entrado no ar em março na Globo se não fosse a antecipação de Velho Chico. Barbosa venceu o páreo, e Domingos Montagner brilha na pele do sertanejo Santo dos Anjos.

No momento, o galã também pode ser visto nos cinemas com o filme Um Namorado para Minha Mulher, ao lado de Ingrid Guimarães e Caco Ciocler, como o personagem Corvo. Esse ano, ele ainda protagonizou a comédia romântica De Onde te Vejo, com Denise Fraga. Já filmados, os dramas Vidas Partidas, de Marcos Schechtman, e Através da Sombra, de Walter Lima Jr., devem ser lançados até o final do ano.  

Domingos Montagner é casado há 14 anos com a produtora Luciana Lima e pai de Léo, de 12 anos, Antônio, de 8, e Dante, de 5. Na quarta (7), o ator participou do programa Mais Você, de Ana Maria Braga e, em um momento emocionante, ele fez questão de prestar uma homenagem ao ator Umberto Magnani, que teve um AVC durante as gravações de Velho Chico. Magnani, que interpretava o padre Romão morreu aos 75 anos no dia 27 de abril. Depois das gravações da novela, Montagner já tinha 15 dias de férias marcadas com a família para, em seguida, voltar a se dedicar a um novo espetáculo com a Cia. La Mínima. Sobre a televisão no futuro, disse: “Gostaria de fazer muitos personagens. Nunca fiz um vilão, por exemplo. Também nunca fiz comédia na televisão, apenas no cinema e no teatro”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO