Música

Cursos profissionalizantes de DJ ajudam a ganhar dinheiro nas férias

Um iniciante chega a ganhar de 300 a 500 reais por uma hora e meia de apresentação

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

DJ Lisa Bueno 2195
A DJ e professora Lisa Bueno: turmas de crianças a idosos (Foto: Fernando Moraes)

Quando a profissão de disc-jóquei ainda engatinhava, os artistas se viam reclusos a um canto do salão ou atrás de uma cortina. Hoje, eles ocupam o posto de maior destaque das festas e esbanjam fama de estrela. Esses são alguns dos motivos que levam os fãs de música, sobretudo do gênero eletrônico e hip-hop, a buscar os cursos de DJ. Juntar dinheiro, principalmente no período das férias, também faz crescer o interesse. “Em dezembro e janeiro, as inscrições dobram”, afirma a DJ Lisa Bueno, professora e dona da academia E-DJs, no centro. Lá, crianças, jovens, adultos e idosos aprendem a comandar os pickups. Existem pelo menos outras seis escolas na cidade que se dedicam a formar profissionais da discotecagem. O esquema costuma seguir a linha de aulas teóricas de aproximadamente uma hora e algumas voltadas para a prática, sempre monitoradas. Quem estabelece os dias e os horários do curso são os próprios alunos, que podem escolher o método intensivo ou instruções particulares. Instalada em Pinheiros, a Academia de Áudio abriu suas turmas de formação de DJ dois meses atrás. Com duração de 340 horas — 250 delas preenchidas com vídeos e exercícios obrigatórios pela internet —, o curso dá diploma de especialista aos que o concluem.

Na DJ Escola, no Brooklin, rolam pelo menos dez turmas por mês. “O aluno vai aprender de tudo, desde conectar o aparelho na tomada até enfrentar a pista”, diz o proprietário Diego Logic. Estão incluídos no valor da inscrição palestras com o DJ Carlo Dall’Anese, figura conhecida nas cabines de clubes brasileiros disputados. Uma parceria com baladas como o Sonique, na Consolação, dá chance ao novato de se apresentar em uma festa de verdade após o fim das classes. Entre as lições dos cursos básicos aparece a técnica de transição de uma faixa para a outra de maneira sutil. Noção de ritmo, manuseio dos aparelhos e prática de efeitos também fazem parte da lista dos conhecimentos fundamentais de qualquer profissional do gênero. Vender seu peixe após a formatura pode levar à contratação de mais trabalhos. O melhor é gravar um CD com produções próprias e distribuí-lo a promoters de festas, além de postá-lo em todos os canais da internet. No início da carreira, ganha-se de 300 a 500 reais por uma hora e meia de apresentação. Para adquirir o próprio equipamento, não se desembolsa menos do que 3 000 reais. Existe a possibilidade, no entanto, de usar a aparelhagem das casas noturnas.

Para animar a pista

■ Conheça e pesquise diversos estilos musicais, além de montar um vasto arsenal próprio de canções

■ Aceite cachês baixos no início da carreira a fim de firmar seu nome no cenário das baladas

■ Saiba se promover. Distribua um set (seleção de canções), que serve de currículo, a promoters de festas e a outros contatos importantes

■ Acumule experiência para “sentir a pista”, ou seja, saber a hora certa de tocar um gênero mais animado ou mais calmo

■ No caso dos DJs de casamentos, aniversários e outros eventos, esteja preparado para lançar de axé a funk. Organize seus CDs, vinis ou arquivos de MP3 em pastas como “anos 70” ou “música judaica”

■ Não toque só as músicas de que você gosta, mas as que agradam ao público

Onde aprender a discotecar

Academia de Áudio. Rua Teodoro Sampaio, 636, Pinheiros, tel. 2307-0707, Clínicas. 16h/18h (seg. a sáb.). R$ 4930,00 (três a dez pessoas).

Carga horária: noventa horas na escola e 250 horas pela internet.

www.academiadeaudio.com.br

Beatmasters. Rua Henrique Schaumann, 1126, Pinheiros, tel. 3083-4691/4712. 11h/22h (seg. a sáb.). R$ 790,00 (quatro a seis pessoas) ou R$ 1 390,00 (individual).

Carga horária: 28 horas.

www.beatmasters.com.br

DJBan. Rua Vinícius de Moraes, 2777, Consolação, tel. 3258-8666 ou 2854-5870, E Paulista. R$ 890,00 (duas a seis pessoas) ou R$ 1700,00 (individual).

Carga horária: 38 horas.

www.djban.com.br

DJ Escola. Rua Arandu, 667, Brooklin, 2122-4092. 9h/23h (seg. a sáb.). R$ 745,00 (quatro a seis pessoas) ou R$ 1650,00 (individual).

Carga horária: 40 horas.

www.escoladedj.com.br

E-DJs. Rua 24 de Maio, 116, 1º andar, centro, % 3331-0898, E República. 10h/19h (seg. a sex.) e 10h/18h (sáb.). R$ 700,00 (quatro pessoas) ou R$ 990,00 (individual).

Carga horária: 23 horas.

www.e-djs.com.br

■ Groovearte. Rua Doutor Cardoso de Mello, 47, Vila Olímpia, % 3845-3245. 11h/23h (seg. a sex.) e 12h/16h (sáb.). R$ 850,00 (duas a quatro pessoas) e R$ 1400,00 (individual).

Carga horária: 24 horas.

www.groovearte.com.br

Fonte: VEJA SÃO PAULO