Museus

MinC demite diretora e outros quatro funcionários da Cinemateca

A cúpula está entre os setenta nomes exonerados pelo Ministério da Cultura nesta terça (27)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Cinemateca Brasileira - fachada
A diretora Olga Futemma e outros quatro funcionários da Cinemateca devem deixar seus cargos (Foto: Divulgação)

O Ministério da Cultura exonerou mais de oitenta de seus servidores nesta terça-feira (26). A lista foi publicada no Diário Oficial da União e inclui nomes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Biblioteca Nacional, Instituto Brasileiro de Museus e também da Cinemateca, que teve cinco de seus funcionários demitidos, incluindo sua atual diretora, Olga Futemma.

A Cinemateca enfrenta uma crise desde 2013 quando, durante a gestão de Marta Suplicy no Ministério da Cultura, uma auditoria da Controladoria-Geral da União identificou irregularidades na prestação de contas da Sociedade Amigos da Cinemateca. Os repasses à entidade foram congelados. Em fevereiro deste ano, a instituição voltou a ser notícia devido a um grande incêndio que atingiu parte do seu acervo.

+ Relembre a crise administrativa da Cinemateca

Em nota publicada pelo Ministério da Cultura, as exonerações fazem parte da reestruturação da pasta e do plano de valorização dos servidores de carreira, anunciado pelo Ministro da Cultura, Marcelo Calero, por ocasião de sua posse. "Seguindo as orientações da Casa Civil, a maior parte dos cargos será preenchida por servidores concursados que ocuparão cargos de chefia. A orientação atende uma demanda da sociedade civil por uma gestão republicana e transparente e que será implementada à risca pelo Ministério da Cultura. Uma vez homologada a reestruturação do Ministério da Cultura pelo Ministério do Planejamento, será aberto processo seletivo para preenchimento dos cargos de chefia pelos servidores concursados", divulga a nota.

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO