Política

Dinheiro desviado da Petrobras compraria 150 Lamborghinis

Ex-dirigente da Petrobras afirmou que empresas contratadas pela estatal pagaram até 200 milhões de dólares ao PT

Por: Veja São Paulo

Mistérios - Lamborghini Aventador Roadster 2014
A máquina mais cara: Lamborghini Aventador Roadster sai por 3,6 milhões de reais (Foto: Divulgação)

Ex-dirigente da Petrobras e um dos delatores na Operação Lava-Jato, que investiga esquemas de corrupção na estatal, Pedro Barusco afirmou nesta quinta-feira (5) que o PT recebeu, de 2003 a 2013, até 200 milhões de dólares em propinas de empresas que tinham contrato com a petroleira.

Convertendo o valor para o câmbio de ontem, a soma é de 548 milhões de reais. Com a fortuna seria possível comprar, por exemplo, 152 Lamborghinis Aventador LP 700-4 Roadster, o automóvel mais caro circulando na capital paulista.

São Paulo Boat Show Azimut 60
Um das três suítes da lancha Azimut 60: preço: 6 milhões de reais (Foto: Divulgação)

Impressionado? O valor ainda seria suficiente para adquirir 182 Ferraris F12 Berlinetta V12, avaliada em 3 milhões de reais. Outra opção seria comprar uma embarcação luxuosa. Os 548 milhões de reais pagariam com tranquilidade 91 lanchas do modelo Azimut 60, uma das mais luxuosas do mercado, com três suítes e decoração sofisticada, em couro e madeira.

Se a dúvida é o que fazer com tantos barcos em época de crise hídrica, por que não comprar apartamentos. Aliás, imóveis são sempre bons investimentos. O imóvel mais caro disponível em São Paulo está hoje no condomínio L’Essence, na Vila Nova Conceição. Com 753 metros quadrados, um apartamento ali sai por volta de 26,4 milhões de reais. Com o dinheiro que teria sido pago em propina, seria possível comprar 20 deles. Outra alternativa à beira-mar seria adquirir um apartamento – ou melhor dezessete – no edifício Ana Carolina, no Leblon. Imóvel mais caro do país, ele tem 685 metros quadrados, quatro dormitórios e cinco vagas na garagem.

L'Essence
Condomínio L'Essence, na Vila Nova Conceição: apartamento por 26,4 milhões (Foto: Reprodução/Google)

O montante também quitaria com facilidade os gastos que os dois principais candidatos à Presidência tiveram na eleição do ano passado. O comitê de Dilma Rousseff (PT) usou 318 milhões de reais para torná-la presidente. Com a sobra, daria para custear a campanha de Aécio Neves (PSDB), que torrou 216 milhões e ainda saiu devendo 15 milhões de reais. 

Confira as últimas notícias

Detalhe, com a fortuna, seria possível comprar mais de 188 milhões de liltros de gasolina. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO