Política

Dilma deveria renunciar, avalia jornal britânico

Em editoral, The Guardian analisou a situação atual do país

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

Dilma Roussef Presidente
"Uma das preocupações óbvias é que esses protestos, se não controlados, podem resultar em violência generalizada com risco de intervenção militar", diz jornal britânico (Foto: Futura Press/Folhapress)

O jornal britânico The Guardian afirmou que, se a presidente Dilma Rousseff não conseguir superar a crise no Brasil, ela deveria convocar novas eleições ou renunciar. Em editorial publicado na edição deste domingo (20), o jornal diz que "uma das preocupações óbvias é que esses protestos, se não controlados, podem resultar em violência generalizada com risco de intervenção militar".

+ Juristas ligados a Lula tentam suspender decisão de Gilmar Mendes

O editorial afirma que a democracia brasileira é "jovem e as raízes podem não ser robustas o suficiente para enfrentar um quadro de completo fracasso político e emergência econômica".

O texto diz que o Brasil é o mais novo exemplo da reversão da "guinada à esquerda" na América Latina. Afirma que o governo da Venezuela, por exemplo, está "de joelhos". "Como o Brasil mostra, líderes da esquerda cometeram muitos erros. Mas não é a ideologia que é rejeitada - é a sua incompetência e ilegalidade."

+ Prévia confirma João Doria Jr. como candidato do PSDB à Prefeitura

Diferentemente de outras publicações europeias, como The Economist e Financial Times, que têm linha editorial tida como mais conservadora e inclinada à direita, o The Guardian é considerado o principal jornal inclinado à esquerda no Reino Unido. Leia o editorial na íntegra.

Fonte: VEJA SÃO PAULO