Eleição

Dilma e Aécio disputarão segundo turno; Marina sinaliza apoio a tucano

Presidente conquistou 41% dos votos contra 33% do ex-governador de Minas. Candidata do PSB acabou em terceiro, com 21%

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Dilma Roussef
A presidente Dilma Rousseff: pesquisa de boca de urna aponta que haverá segundo turno (Foto: Frame/Folhapress)

A presidente Dilma Roussef (PT) e o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) vão disputar o segundo turno da eleição presidencial. Dilma recebeu 41% dos votos válidos e seu oponente, 33%. A candidata Marina Silva (PSDB), que durante boa parte da campanha apareceu em segundo lugar nas intenções de voto, terminou com 21% do votos. Os eleitores voltam às urnas no dia 26 de outubro para escolher o próximo presidente. 

"O povo brasileiro me deixou honrada ao me dar a vitória nessa disputa de primeiro turno", afirmou Dilma. "Agradeço o presidente Lula porque, sem ele, não teria chegado ao meu sonho de fazer o Brasil melhor."

Resultado das eleições no Brasil repercute na imprensa internacional

Dia de eleições rende piadas e memes na internet; confira os melhores

Na reta final da campanha, Aécio Neves conseguiu recuperar a posição que ocupava antes da morte de Eduardo Campos. O candidato do PSB morreu em um acidente aéreo em Santos, no dia 13 de agosto. Após a tragédia, Marina Silva assumiu a segunda posição, tornando-se a mais cotada para ir ao segundo turno. No entanto as últimas pesquisas de intenção de voto mostraram um avanço do mineiro, que ultrapassou Marina. Na última semana, o tucano roube-lhe o segundo lugar. 

+ PT foi "pedra no meio do caminho", diz Suplicy sobre derrota

Aécio Neves
Aécio Neves vai disputar o segundo turno contra Dilma (Foto: Frame/Folhapress)

Com a ida ao segundo turno, Aécio reavivou a polarização entre PT e PSDB. Os dois partidos vem, desde 1994, disputando a hegemonia no plano nacional. Em 1994, Fernando Henrique Cardoso venceu o pleito contra Lula, fato que se repetiu em 1998, com vitória ainda no primeiro turno. Quatro ano mais tarde, Lula alcançou o poder e se reelegeu em 2006. Na campanha de 2010, lançou Dilma ao Planalto. A petista venceu o tucano José Serra.

"Fico feliz em representar o desejo de mudança de boa parte da população brasileira. Amanhã já estaremos em campanha novamente para vencermos as eleições e dar um governo digno ao povo brasileiro", afirmou Aécio. "Minha candidatura não é mais só de um partido político, é, sim, de todos aqueles que tem capacidade de se indignar." 

Embora não tenha declarado abertamente apoio a nenhum candidato, Marina Silva sinalizou que pode aliar-se a Aécio Neves no segundo turno. "Estaremos dialogando entre nós, da coligação, sobre o segundo turno. Mas sabemos que o Brasil sinalizou, desde 2010, que claramente que não concorda com o que aí está", disse. 

+ Confira o ao vivo da eleição

A candidata do PSOL, Luciana Genro, terminou a disputa na quarta posição, com 1,5% dos sufrágios.

Fonte: VEJA SÃO PAULO