Estilo de vida

Livro reúne dicas de como se manter em forma sem dietas rígidas

No recém-lançado Boca Livre, a jornalista de saúde e fitness Patrícia Julianelli ensina como manter uma vida saudável sem neuras

Por: - Atualizado em

Boca Livre
Manual para quem quer ficar no shape: crônicas distribuídas em 37 capítulos (Foto: Divulgação)

É possível aliar o prazer de comer a uma vida saudável e em forma. Dicas para o sucesso da empreitada podem ser conferidas no recém-lançado Boca Livre – Comida e boa forma com muito prazer e sem neura, da jornalista Patrícia Julianelli, de 38 anos. A obra reúne 37 crônicas publicadas por ela sobre saúde, nutrição e fitness na revista RUNNERS WORLD, da Editora Abril, que também edita a VEJA SÃO PAULO.

+ Saiba como ter uma alimentação saudável

No livro, Patrícia traz conselhos simples de como se livrar das tentações do dia a dia. "Não existe uma receita milagrosa para não engordar e ter uma vida saudável, mas fugir de algumas ciladas é um primeiro passo", alerta. Abaixo, confira algumas dicas que estão no livro e uma breve entrevista com a escritora.

+ Confira dicas para começar a correr

- Em churrascarias, tente evitar entradas, principalmente as frituras, e atenha-se aos cortes magros (como alcatra e filé mignon). Também pule entradinhas como as castanhas. “Do contrário, você corre o risco de almoçar o amendoim mais caro da sua vida”, diz.

- Antes de comprar um produto integral confira o rótulo na embalagem. Segundo ela, se ‘farinha de trigo fortificada por ferro e ácido fólico’ aparecer em primeiro lugar, fuja. Sinal de que a base do produto é farinha branca refinada. O primeiro item deve ser ‘farinha de trigo integral’.

- Se não conseguir evitar os pratos imensos dos restaurantes por quilo, preencha um terço dele com folhas de cores variadas, tomate, pepino e cenoura. Complete com uma porção de proteína, uma de carboidrato e uma de legumes.

- Coma mais devagar, saboreando cada garfada. Assim, o corpo consegue ter tempo para sinalizar quando está satisfeito.

Você já teve problema de peso?

Quando eu tinha uns 17 anos e estava no primeiro ano da faculdade, fui para Búzios com os colegas de classe. Vendo as fotos da viagem, me dei conta de que tinha engordado muito e fiquei horrorizada. Foram doze quilos sem eu perceber. Resolvi que deveria mudar de vida e comecei a comprar várias revistas, a me informar sobre o assunto e decidi que deveria comer melhor. Acabei contaminando minha família toda e consegui manter meu peso.

Qual seu conselho para quem ainda não aderiu a um estilo de vida mais saudável?

Algumas dicas e trocas ajudam a fugir das ciladas diárias, não dão trabalho e podem ajudar a perder peso. Um exemplo bem simples são os restaurantes por quilo e seus pratos imensos. Não é preciso enchê-lo por completo de comida. Uma saída é optar sempre por utensílios menores, que ajudam você a comer menos. Isso serve até mesmo para o cereal do café da manhã. Quanto maior a tigela, mais você vai querer comer.

Em época de festas de fim de ano é comum passar dos limites...

O importante é não exagerar na semana entre Natal e réveillon e nas primeiras semanas do ano. Se você mantém uma dieta saudável a maior parte do tempo, não são dois dias que vão colocar tudo por água abaixo. Minha preocupação é sempre com o período entre festas, em que se continua comendo muito e a toda hora. É importante continuar se mantendo na linha, para depois não se arrepender com os quilos a mais.

* Serviço: Boca Livre - Comida e boa forma com muito prazer e sem neura, de Patricia Julianelli (Arquipélago Editorial, 176 páginas, R$ 35,00)

Fonte: VEJA SÃO PAULO