Carreira

8 dicas para construir uma boa base de networking

Confira como melhorar sua base de contatos e garantir um upgrade na sua carreira

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Os Estagiários
Saiba como melhorar sua rede de contatos on e offline (Foto: Divulgação)

Conectados por redes sociais, estamos hoje inseridos em uma espécie de aldeia global que favorecem ações de networking (sua rede de contatos). Que pode ser muito bem usado na vida profissional, mas lembre-se também estamos igualmente expostos como pessoas. Não basta ser bom, se você quer crescer e se manter bem colocado no mercado, vai precisar de uma boa rede de comunicação.

Networking – pode até soar um pouco assustador, principalmente para os tímidos, mas na prática não é difícil. Em pesquisa realizada pela STATO mostra que mais da metade das oportunidades de um novo emprego surgem por meio de networking. O networking pode se tornar forma de potencializar suas oportunidades. Confira as dicas:

1- Foque na qualidade e não quantidade

Não basta entrar no Facebook ou LinkedIn e adicionar todo mundo ou sair distribuindo todos os seus cartões de visitas por ai. A força da sua rede de contatos depende muito da qualidade das conexões estabelecidas. O importante não é quanta gente você conhece, mas quem são essas pessoas e em como podem ajudá-lo a cumprir suas metas.

2- Aproveite as situações

Fora das redes sociais também é necessário reforçar sua base de contatos, claro. É possível, por exemplo, que você encontre um antigo colega num restaurante, que não vê há muito tempo, a dica é ir até ele sim, cumprimentar e perguntar se ele se lembra de você, etc.

Se for alguém que você não conhece, mas quer muito estabelecer um contato, também pode ir até lá, se apresentar e dizer algo como: ‘eu acho que você é a pessoa tal e etc’. Seja educado e gentil nessa hora e observe se sua atitude não está incomodando ninguém. Ao menor sinal de constrangimento, peça desculpas pelo incômodo e não force a barra.

3- Mostre seu interesse pelos outros e crie troca

Um relacionamento só cresce se existe interesse mútuo. Quando acabar de conhecer alguém, pergunte coisas sobre a pessoa ao invés de falar só de si mesmo e de suas opiniões, logo de cara. Demonstrar interesse e construir uma conversa é essencial para uma boa relação.

Por outro lado, se você perceber que a outra pessoa não está genuinamente interessada, desista e parta para outra. Isso também vale para pessoas por quem você não tem interesse – não insista. O melhor é se concentrar em relacionamentos bons e agradáveis para ambos os lados.

4- Cultive contatos

Para manter um contato vivo, uma comunicação recorrente é importante. Mesmo um lembrete de aniversário ou um artigo que possa acrescentar fazem a diferença. Conexões vão muito além de trabalho, mesmo em outros momentos de vida, alguns de seus contatos podem ser interessantes para os dois lados. Mantenha pessoas com conexões verdadeiras na sua rede, que sempre pode ser ampliada, inclusive de forma espontânea.

5- Esteja sempre atualizado e bem informado: 

Manter-se inteirado e conectado para ser notado no seu meio é essencial. Seja uma fonte de informações em sua área de atuação, para isso, estude o mercado de trabalho, leia matérias recentes sobre áreas de interesse e mantenha-se a par das novidades.

Participe de fóruns e grupos que discutam temas correlatos, converse com pessoas e sempre divulgue sua opinião na sua rede. Por meio desse processo, você pode se tornar referência e mais conhecido e, portanto ter acesso a oportunidades que sejam do seu interesse. Em contra partida, para estar disponível precisa ser encontrado, tenha seus dados atualizados num currículo e nas redes sociais, como no LinkedIn. 

6- Não se limite a contatos do presente

Um colega com quem você já trabalhou, ex-chefe, um professor antigo, um amigo de infância, vizinhos, familiares, amigos de amigos, não importa. Mesmo que essas pessoas não trabalhem efetivamente na área em que deseja, elas têm outros contatos que podem eventualmente te apresentar, o que fortalece e sustenta o conceito da rede. Participando de qualquer situação que favoreça o networking, busque conversar também com pessoas novas, ao invés de só se manter em grupos de conhecidos.

7- Seja zeloso:

Um bom networking é como um processo de vendas, tem 3 fases - o pré, o durante e o pós, e todas merecem atenção. Antes de qualquer contato se prepare e tenha claro o objetivo do encontro. Durante o contato: saiba ouvir, divulgue nas “entrelinhas” seus projetos e interesses e sempre combine o follow-up para dar sequência. Depois é importantíssimo agradecer, retribuir e cultivar a relação. 

Esse deve se um exercício permanente, de modo que a rede se fortaleça e que você não tenha desconforto e constrangimento sempre que precisar recorrer a ela. Algumas coisas podem fazer você perder a sua rede, como ser utilitarista, não dedicar tempo para conversar, não retribuir e não agradecer às pessoas. Tenha consciência que cultivar bons relacionamentos é um exercício permanente. Abrir espaço em sua agenda para receber profissionais, retornar telefonemas e e-mails, almoçar com estas pessoas, estar verdadeiramente disponível.

8- Esqueça a tal da culpa ou mal estar:

Sorriso falso, afinidade forçada e conversas mornas não precisam fazer parte deste ri­tual­! Vale avaliar, tudo que contraria a sua natureza se faz sentido para você ou não.

O sentimento ruim pode acontecer porque parece que estamos aproveitando ou tirando vantagem, mas se conseguir fazer com que a outra pessoa sinta que se beneficiará desse relacionamento, tudo vai fluir bem melhor. Sem traumas. No mercado não há espaço para pessoas incompetentes só porque são amigas de alguém, você tem que ser realmente bom naquilo que você está se propondo

Por isso, o bom networking é uma prática diária e não uma ação feita quando você precisar, visto assim, cultivar a sua rede de contatos faz bem mais sentido. Porque quem lembra dos “amigos” só para pedir ajuda certamente perde pontos e amizades.

Fonte: VEJA SÃO PAULO