Dia Internacional da Cerveja

Dez bons rótulos em dez bares paulistanos

Opções de diversos países estão espalhadas pelas regiões da cidade

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Chopes Britannica, de Valinhos: nas versões stout, india pale ale e pale ale (da esq. para a dir.)
Chopes Britannica, de Valinhos: da esq. para a dir., stout, india pale ale e pale ale (Foto: Mario Rodrigues)

O Dia Internacional da Cerveja, celebrado neste domingo (5), foi criado em 2007 por um grupo de norte-americanos de Santa Fé, no estado da Califórnia, e desde então vem se espalhando pelo mundo.

Para participar, há três “regras” a serem respeitadas: estar entre amigos, comemorar com responsabilidade e promover o sentimento de união entre os apreciadores da bebida de todas as nações. Entre também na brincadeira com nossa seleção de dez rótulos de diferentes países que podem ser encontrados em bares da capital. Confira:

Vonu Eight

Homenageia as tartarugas da Ilhas Fiji, seu local de produção. Feita no estilo lager, apresenta um forte corpo frutado e cor entre o escuro e o acobreado. No The Pub, a lata de 440 mililitros custa R$ 22,00.

Guinness

Junto com o trevo de quatro folhas, é um dos símbolos da Irlanda. Essa representante da categoria stout tem seu característico sabor por conta do lúpulo e do malte tostados. O tradicional Bar do Magrão, no Ipiranga, vende a lata de 440 mililitros por R$ 17,00.

Britannica

A explosão das microcervejarias brasileiras tem apresentado boas criações, como essa de Valinhos, interior do estado. São três versões do chope – pale ale; india pale ale e oatmeal stout – todas a R$ 7,50 o meio-pint (350 mililitros) no Titus Bar.

Duvel

Um dos rótulos mais famosos do estilo belgian golden strong ale conta com espuma cremosa quando servida. A garrafa pequena (330 mililitro) sai por R$ 21,90 no The Ale House, novo endereço dedicado à venda das marcas belgas.

Czechvar

Essa premium lager é produzida na região central da Europa – hoje República Tcheca - desde 1265 e é copiada em todo o mundo devido a suas características: viva cor dourada translúcida de sabor encorpado e ao mesmo tempo fresco. Por R$ 22,50, a garrafa de 500 mililitros encontra-se no Coisa Boa .

Spitfire

A Inglaterra tem boa produção de cervejas, dentre elas, a spitfire premium kentish ale, que conta com uma linha de cosméticos. De cor âmbar avermelhado, destaca-se no sabor pelo lúpulo de tons florais e herbáceos. Custa R$ 27,00 a garrafa de 500 mililitros, no The Blue Pub.

Brooklyn Brewery Local 1

O que começou com uma microcervejaria de bairro hoje é uma das marcas mais famosas dos Estados Unidos. A Local 1 segue o método belgian pale ale. A R$ 51,00, a garrafa de 500 mililitros pode ser encontrada no Frangó.

Paulaner Hefe-Weissbier

A Alemanha é prodigiosa em cervejas de trigo e com essa não seria diferente. De cor amarelo turvo, junta o paladar forte com tons frutados. Não entram conservantes artificiais na receita. Custa R$ 29,00 a garrafa de 500 mililitros no O' Malley's.

La Trappe Quadrupel

Um dos rótulos feitos por monges trapistas na Holanda, assemalhe-se a um vinho, por sua cor avermelhada, embalagem e grau etílico. O preço também é alto. O bar Asterix vende por  R$ 74,00 a garrafa de 750 mililitros.

Red Stripe

Terra do reaggae, a Jamaica também sabe fazer ceveja, como essa lager de coloração amarelo dourado vendida em simpáticas garrafas de 350 mililitros no All Black, nos Jardins, a R$ 12,00.

Fonte: VEJA SÃO PAULO