Especial

Dia das Crianças: quinze peças de teatro

Saiba quais são as melhores opções para os pequenos

Por: Bruna Gomes, Clara Nobre de Camargo e Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

Sem Concerto
'Sem Concerto': os artistas divertem a meninada com música ao vivo (Foto: Divulgação)

"O Príncipe da Dinamarca" e "Cada Qual no Seu Barril" estão na programação:

+ Dia das Crianças: atrações para aproveitar a data

  • Adaptação de Marcelo Romagnoli para a obra de Igor Stravinsky, baseada no texto de Charles-Ferdinand Ramuz. Inspirado em um conto popular russo, o musical apresenta uma versão com palhaços, narrada por Guto Togniazzolo. O diabo (Gabriella Argento), disfarçado como um velho caçador de borboletas, oferece um livro mágico, capaz de tornar qualquer um rico, em troca do violino de um soldado (Dênis Goyos). Iludido com a chance de enriquecer, o ambicioso oficial perde sua alma para o vilão e arma um esperto plano para recuperá-la. Antes de se tornar cansativa, a trama tem um desfecho longe dos clichês, que pode não agradar tanto à plateia mirim. A história rola enquanto uma orquestra de câmara (regida pelo maestro e diretor musical Maury Buchala e composta de violino, contrabaixo, clarinete, fagote, corneta, trompete, trombone e percussão) executa a trilha sonora. Estreou em 08/10/2011. Até 30/10/2011.
    Saiba mais
  • Com direção de Miriam Druwe e Cristiane Paoli Quito, o criativo Vila Tarsila transporta a plateia para dentro da imaginação de Tarsila do Amaral. A montagem explora um período em que a pintora fez uma série de viagens pelo país, as quais serviram de inspiração para alguns de seus trabalhos mais célebres. São encantadores os momentos em que a artista interage com o lento Abaporu, figura retratada no famoso quadro de 1928. Estreou em 29/5/2010. Até 4/8/2013.
    Saiba mais
  • Grátis / Para crianças

    O Buda e a Baleia
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Cris Miguel e Sergio Serrano, da Cia. Ópera na Mala. Por meio do kamishibai (técnica japonesa de narração que utiliza painéis ilustrados em uma estrutura de madeira), duas histórias tradicionais da cultura budista são apresentadas: O Buda e a Baleia e A Raposa e o Samurai. Na primeira, a Baleia Azul, grande cantora de ópera do fundo do mar, julga ser a maior das criaturas. Quando ouve falar de um enorme monumento, o Buda de bronze de Kamakura, manda seu ajudante Tubarão à superfície para tirar a prova. Na segunda parte, uma traiçoeira raposa invade uma aldeia de samurais fingindo ser um barbeiro. Ela raspa o cabelo de todos os guerreiros, exceto de um. Orgulhoso por ser o mais esperto entre os colegas, o homem sai à caça do bicho. Completam a narrativa melodias tradicionais japonesas. Com letras em português feitas por Cris e Sérgio, as músicas garantem a diversão da montagem. A trilha sonora é tocada pelo próprio elenco, que usa instrumentos típicos, como tambores e uma espécie de banjo de três cordas chamado shamisen. Cheio de espontaneidade, o casal convida o público mirim a acompanhar as letras e as cômicas coreografias. Estreou em 11/06/2011. Acontece dia 03 e 11/12/2011.
    Saiba mais
  • Adaptação de Pedro Brício para o livro homônimo de Ignácio de Loyola Brandão. A peça transporta a garotada para o mundo da leitura. De cara, o elenco conquista a plateia ao utilizar mímica, pega-pega e jogos para descobrir significados de termos um tanto esquisitos. Quem traduz a complexa lista é o ator Eduardo Moscovis, no papel de um homem culto, amante da leitura e pai do garoto Vado (Pablo Sanábio). Num cenário repleto de livros, ele responde pacientemente aos questionamentos do filho e dos amigos dele. Esperto, o menino enxerga aí um grande negócio: trocar informações sobre vocábulos por pertences valiosos dos colegas, até se tornar o chato da turma e receber o desafio de explicar um substantivo misterioso, que nem seu pai conhece. Completam o afiado elenco Leticia Colin, Renato Linhares, Luciana Froes e Raquel Rocha. Domenico Lancelotti e Pedro Sá assinam a trilha sonora, interpretada por Adriana Calcanhotto. Estreou em 24/09/2011. Até 20/11/2011.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    O Silêncio Em Apuros
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Vanessa Prieto. O musical se passa em uma terra imaginária, chamada Nenhum Lugar e Todos os Lugares. Nela, o personagem Silêncio (Vinicius Meloni) corre o risco de desaparecer para sempre por obra de seu pior inimigo, o monstro invisível Barulho. Tentando proteger o mocinho da história, a sensível Música (Vanessa Prieto), sua melhor amiga, convoca o dramático Teatro (Antonio Vanfill), a animada Dança (Carolina Zanforlin), a moderninha Pintura (Juliana Vedovato) e a reflexiva Poesia (Lavínia Lorenzon) para ajudar. Além de dar boas gargalhadas com a expressiva atuação de Vinicius Meloni, que lembra um mímico por gesticular e ficar mudo durante toda a montagem, a criançada sai cantando os trechos das ótimas músicas do espetáculo, cada uma ao estilo de um personagem. As canções totalizam oito e são compostas por Carlos Bauzys, também diretor musical. Estreou em 10/09/2011. Até 27/11/2011.
    Saiba mais
  • De Anie Welter. A montagem da Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação tem poucos diálogos e uma trilha sonora calcada na canção Tatuquinha do Capó, criada pelo músico Morris Picciotto para sua filha. É diversão redondinha para os beeeeem pequenos. Tudo está ligado às possibilidades da bola. Há bailarinas com saias feitas de bolinhas, bolotas desmontáveis, bolhas de sabão e performances com bolas gigantes, baldes e caixas. Em coloridos figurinos, os seis atores dão um show em um lúdico espetáculo que mescla dança, teatro, animação, luz negra e artes plásticas. Estreou em 23/07/2005. Acontece dia 04/12/2011.
    Saiba mais
  • Está tudo ali. O rei foi assassinado, Ofélia enlouquece e se suicida, o pai e o irmão dela são mortos e Hamlet consegue se vingar do tio. Mas não há motivo para pais ou acompanhantes adultos se preocuparem. O mérito da ótima O Príncipe da Dinamarca, é justamente não omitir nada de Hamlet, cujo texto original foi escrito por Shakespeare entre 1599 e 1601. Trata-se da terceira, e melhor, investida do autor, ator e diretor Angelo Brandini, dos Doutores da Alegria, no universo do dramaturgo inglês depois de Rei Lear (transformada em O Bobo do Rei) e Otelo (Othelito). No palco, a companhia Vagalum Tum Tum envolve a plateia de imediato. Hamlet recebe a visita do fantasma do pai, que lhe conta a verdade sobre sua morte e exige vingança. Cláudio, o tio do príncipe, matou o rei da Dinamarca para ocupar o trono. A fim de desmascará-lo, o protagonista finge estar louco e bola um plano. Mas Cláudio descobre tudo e tenta virar o jogo. Estreou em 1º/10/2011. Até 28/6/2015.
    Saiba mais
  • Resenha por Tatiane Rosset: De Helena Ritto e Fabio Torres. O amor platônico de uma jardineira e um semeador é o ponto de partida para a gostosa cantoria. Elcio Rodrigues e Helena Ritto formam em cena uma dupla de humor rápido e na medida certa a cada tentativa frustrada de declarar seus sentimentos. Em um dos momentos mais divertidos, a atriz desce do palco e pede ajuda para compor uma música enquanto compara os espectadores a plantas de um jardim. Cristiano Gouveia, ao violão e acordeão, completa o elenco no papel de uma espada-de-são- jorge que narra a história. Não falta na trilha sonora a célebre marchinha A Jardineira (de Benedito Lacerda e Humberto Porto), sucesso do Carnaval de 1939 na voz de Orlando Silva. Estreou em 02/05/2009. Até 24/06/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação musical de Chico Buarque para a peça de Sérgio Bardotti e Luiz Enriquez. Com figurinos coloridos, Rosy Aragão (de voz grave e macia), Juliana Romano, Diego Rodda e Marcelo Diaz dão vida ao quarteto animal disposto a fugir dos maus-tratos dos patrões. Identificados como “o povo de lá”, Nellson Oliveira, Thais Piza, Laura Carolinah e Willian Franklin compõem o coro e mudam o engenhoso cenário formado por persianas de Kleber Montanheiro. Além das conhecidas canções originais, entre elas História de uma Gata e A Cidade Ideal, trechos de outras composições ganham menções. Versos como “hakuna matata”, da animação O Rei Leão, arrancam gargalhadas das crianças. Beatriz, pinçada do balé O Grande Circo Místico, de Chico e Edu Lobo, emociona os saudosos adultos na plateia. Também no Teatro Folha, sábado e domingo, às 16h: A Bela Adormecida. Estreou em 04/10/2008. Até 24/02/2013.
    Saiba mais
  • Criação do Circo Amarillo. O espetáculo tem um quê de circo. No dia do lançamento do álbum de uma dupla de palhaços músicos, o disco se quebra e os dois, então, são obrigados a gravar tudo de novo — e às pressas. Marcelo Lujan e Pablo Nordio, do Circo Amarillo, tocam violão, trompe prendête, saxofone e outros instrumentos para regravá- lo. Participações especiais da plateia e o bom entrosamento da dupla ajudam a construir um espetáculo divertido para toda a família. Estreou em 12/10/2011. Até 16/12/2012.
    Saiba mais
  • Sem dizer uma única palavra, a Companhia Pia Fraus apresenta um espetáculo com cinquenta bonecos feitos com materiais naturais. Ao som de maracatu, baião e bossa nova, macacos, araras, tatus, onças e outros bichos invadem o palco com música e coreografias. O objetivo é mostrar para os pequenos os animais que vivem nos campos e florestas, que muitas vezes são desconhecidos da criançada. Dia 21/10/2012. Grátis.
    Saiba mais
  • Alexandra Golik (autora e diretora da peça) e Rennata Airoldi vivem quatro conhecidas personagens neste musical. Por coincidência, elas se esbarram na mesma floresta. Chapeuzinho Vermelho está à procura da casa da avó, Cinderela se perdeu no caminho do baile, Branca de Neve tenta fugir da bruxa malvada e Bela Adormecida tira uma soneca. Em Maçãland, uma terra mágica, as donzelas encontram figuras como Príncipe Encantado, Madrasta, Barbazul e Lobo Mau. Ao longo da trama, sete canções compostas por Guga Bernardo e pela própria Golik são interpretadas ao vivo. A montagem funciona melhor para os menorzinhos, que não ficam um minuto sem dar risada com o texto nonsense. Estreou em 12/10/2011. Até 6/2/2015.
    Saiba mais
  • Adaptação da Cia. da Revista para o livro Dois Idiotas Sentados Cada Qual no Seu Barril, de Ruth Rocha. Sem trocar uma palavra, as competentes atrizes Bruna Longo e Daniela Flor encenam uma sequência de esquetes cômicos por meio de expressões, gestos e mímica. Igor e Vladimir são dois náufragos que vivem às turras numa ilha deserta enquanto esperam pelo resgate. Em certos momentos, a dupla faz referências ao universo do dramaturgo Samuel Beckett, em Esperando Godot, ou à pureza de Charlie Chaplin ou de O Gordo e o Magro. Para as crianças, ficam evidentes os duelos semelhantes aos dos desenhos animados de Tom e Jerry, Pernalonga e Patolino ou Papa-Léguas e Coiote. Com direito a dinamites, bombas, granadas e armadilhas — todas de mentirinha, óbvio —, ospersonagens se empenham para criar traquinagens e atazanar a vida um do outro, numa verdadeira guerra. Estreou em 25/06/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Tatiane Rosset: Cantigas conhecidíssimas como Ó Ciranda, Ó Cirandinha, Sapo Cururu, Terezinha de Jesus e O Cravo Brigou com a Rosa integram Guia Prático, uma coletânea com 137 arranjos criados por Heitor Villa-Lobos (1887-1959) na década de 30. Esses e outros temas compõem o repertório de vinte músicas deste encantador espetáculo. No palco, Viviane Godoy (piano), Klayber Varela (clarinete e flauta), Daniel Rocha (violão e cavaquinho) e Silvana Razzante (fagote) se unem aos atores-cantores Ricardo Monastero, Julia Duarte, Fábio Saltini e a atriz mirim Izabely Tomazi para interpretar as canções. Saltini assume a tarefa de animar a plateia com brincadeiras. Em A Canoa Virou, ele faz uma dobradura de papel. Quando começam Escravos de Jó e Sambalelê, a criançada participa de um divertido jogo de bater palmas. Estreou em 13/08/2011. Prorrogado até 16/06/2012.
    Saiba mais
  • De Pedro Granato, da Cia. Oculto do Aparente. Fruto da parceria entre os mágicos Célio Amino e Ricardo Malerbi, o espetáculo se mostra um divertido misto de teatro com números de ilusionismo. Amino faz o papel de um cético garoto ligado em tecnologia e apegado a seu computador portátil. Desconfiado, ele acusa o mágico Mistério (Malerbi) de fazer apenas truques baratos. Quando o ilusionista some com o computador do menino, ele passa a se interessar pelo trabalho de Mistério. No fim das contas, o rapaz se mostra mais virtuoso que o próprio mestre, realizando façanhas formidáveis. Estreou em 24/09/2011. Prorrogado até 18/12/2011.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO