Gastronomia

Dez bons rodízios em São Paulo

Saiba onde estão os melhores endereços para quem gosta de comer bem

Por: Bruna Gomes - Atualizado em

Fogo de Chão - rodízio
Fogo de Chão: uma das melhores opções para rodízio de carne (Foto: Leo Feltran)

A cidade conta com diversas casas que oferecem rodízios variados. Para não se perder em meio a tantas possibilidades, separamos lugares para quem gosta de pizza, carne, fondue e comidas árabe e japonesa.

+ Xaveco Virtual: nossa ferramenta para paquerar no Twitter

+ Guia da pizza: combinações extravagantes, sugestões de compras, pizzarias e tudo mais

+ Onde comer perto de teatros, cinemas e exposições

 

Veja abaixo do mapa opções imperdíveis:

  • Árabes

    Monte Líbano

    Rua Cavalheiro Basílio Jafet, 38, Centro

    Tel: (11) 3229 4413 ou (11) 3326 3544

    VejaSP
    3 avaliações

    Escolhida a personalidade gastronômica do ano passado pela edição VEJA COMER & BEBER, a libanesa Alice Maatouk é a alma da cozinha. Do caixa, sua filha Regina supervisiona o salão. Mesmo quem é avesso ao burburinho da 25 de Março aprova o rodízio (R$ 63,90 o tradicional; R$ 74,90 o com dois pratos extras) e receitas deliciosas como o quibe michui recheado de pinhole (R$ 32,00). Caprichado na salsinha, o tabule (R$ 24,50) funciona como uma boa entrada. Das pedidas quentes, não deixe de provar a lentilha com arroz (R$ 27,50) e o charuto de folha de uva (R$ 36,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Árabes

    Almanara - República

    Rua Basílio Da Gama, 70, Centro

    Tel: (11) 3257 7580

    VejaSP
    14 avaliações

    Explica a popularidade da rede comandada por Douglas Coury, filho do fundador Zuhair Coury, a boa localização dos endereços, a maioria em shoppings. Apesar de fora das praças de alimentação, o serviço prestado tem cara de fast-food. A salada fatuche (R$ 36,90) chega à mesa quase instantaneamente. Pena que o frescor das folhas, temperadas muito tempo antes, fique comprometido, assim como a integridade das torradas de pão árabe. Para uma opção sem carne, há o beirute kalage (R$ 29,90), de queijo prato, tomate e um cheiro distante de orégano. Agrada mais o charutinho de folha de uva (R$ 44,80) bem montado com arroz misturado a lentilha e cebola dourada (R$ 41,20). Apenas a unidade mais charmosa da rede, no centro da cidade, oferece as especialidades em rodízio (R$ 74,50). Bem azedinha, a coalhada seca preparada lá mesmo é uma delícia para ser provada de entrada com pão torrado. Depois, parta para a saborosa abobrinha recheada.

    Preços checados em 24 de junho de 2016.

    Saiba mais
  • Pizzarias

    Bazar da Pizza

    Rua Henrique Monteiro, 35, Pinheiros

    Tel: (11) 3816 6338

    VejaSP
    2 avaliações

    A dica aqui é não pular a entrada, composta de deliciosos pães recheados e cortados em aperitivo. Um dos campeões leva escarola refogada com molho de tomate e catupiry (R$ 29,90) e chega fumegante. Para cobrir os discos assados no forno a gás aparecem a margherita (R$ 38,30) e a caipira (frango desfiado, catupiry e bastante milho; R$ 48,80). Com muitas mesas grandes, a casa costuma receber grupos em busca do rodízio, disponível no jantar e até no almoço. Os preços variam entre R$ 29,90 e R$ 34,90.

    Preços checados em 17 de junho de 2015.

    Saiba mais
  • Pizzarias

    Charles Pizza Grill

    Avenida José Maria Whitaker, 1785, Planalto Paulista

    Tel: (11) 5585 9000

    2 avaliações

    Circulam pelas bandejas pizzas de quatro queijos, escarola, frango com catupiry, calabresa....

    Saiba mais
  • Rodízios

    Fogo de Chão - Moema

    Avenida Moreira Guimarães, 964, Indianópolis

    Tel: (11) 5056 1795

    VejaSP
    10 avaliações

    A casa segue a clássica cartilha do rodízio (R$ 125,00): as carnes rodopiam pelo salão, trazidas por garçons de bombacha como manda a tradição gaúcha. Os cortes incluem a fraldinha, o bife ancho e a picanha, eterna preferência nacional. Completam a refeição itens levados à mesa, como os palitos de polenta e os pães de queijo, além do bem-composto bufê de saladas e antepastos. Se sobrar espaço no final, peça a sobremesa preparada em homenagem ao Porto (R$ 28,00), uma musse de chocolate recheada de geleia de vinho da cidade portuguesa.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Rodízios

    Vento Haragano

    Avenida Rebouças, 1001, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3083 4265

    VejaSP
    11 avaliações

    Com jeitão de sede de fazenda do interior do Rio Grande do Sul, a Vento Haragano não poderia ter ambiente mais típico para o rodízio (R$ 125,00). No salão com vigas aparentes de madeira, basta dar o sinal verde para que a brigada hospitaleira inicie o serviço. Num piscar de olhos, a mesa fica repleta de petiscos e guarnições, como bolinho de mandioca e banana frita. Há ainda o bufê com tenros palmitos, presunto cru nacional, entre outros itens. Em vez de dispersar o apetite em meio a essas opções, é melhor se concentrar nas boas carnes, como o carré de cordeiro, a fraldinha, a costela premium e a picanha.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Era uma Vez um Chalezinho...

    Rua Itapimirum, 11, Morumbi

    Tel: (11) 3501 9322

    VejaSP
    54 avaliações

    Para desfrutar da melhor maneira possível um jantar por aqui, tenha em mente antes de sair de casa que as filas serão inevitáveis e os clichês românticos, infinitos. Caso esteja acomodado em uma das mesas dos jardins, aproveite para pedir a fondue de carne (R$ 152,00) no óleo com oito molhos da casa. Nos salões internos, são oferecidas versões de diferentes queijos combinados, que custam a partir de R$ 119,60. Para ostentar na sobremesa, há uma cara versão de chocolate, conhaque e pó de ouro comestível, por R$ 296,00. Todas essas pedidas satisfazem duas pessoas.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Alemães

    Bierquelle

    Avenida Professor Papini, 169, Interlagos

    Tel: (11) 5666 3416

    VejaSP
    4 avaliações

    É longe? Sim. A não ser que o seu ponto de partida seja o extremo da Zona Sul da cidade, a localização vai lhe parecer remota. Mas vale. Se não estiver dirigindo, peça a cerveja Hofbräu Original (R$ 26,00, 500 mililitros) para abrir o apetite para o tenro joelho de porco frito acompanhado de batata cozida e chucrute (R$ 80,00, para dois). Um prato de apresentação original e sabor idem: a batata rosti tostadinha como uma panqueca e dobrada ao meio para envolver um filé de salmão servido sobre folhas de espinafre refogadas (R$ 54,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    All Taj (mudou de nome para Manihi Sushi)

    Rua Apinajés, 1359, Sumaré

    Sem avaliação
  • Japoneses

    Mori Ohta Sushi

    Rua da Consolação, 3610, Cerqueira César

    Tel: (11) 3898 2977

    VejaSP
    22 avaliações

    Desde a inauguração, onze anos atrás, a matriz nos Jardins é um tremendo sucesso, sempre lotada por uma moçada disposta a atacar a seleção de sushis cheios de salmão e cream cheese. Na filial do Itaim, bem mais tranquila, é mais fácil conseguir uma mesa, muito embora os resultados sejam inferiores aos da casa-mãe, inclusive no serviço desatento. Ogunkan, por exemplo, é um bolinho de salmão com cream chesse e cogumelo shimeji por cima fambado diante dos clientes. Neste caso, a pirotecnia ajuda a esconder os defeitos do bolinho sem graça. Na lista do que evitar, passe longe do gorduroso rolinho primavera de legumes, do guioza, que é puro óleo, e do cascudo bolinho de kani e cogumelo. Prefira a porção de cogumelo shimeji na manteiga e o ussuzukuri (o carpaccio japa de salmão ao molho cítrico ponzu). Também vai bem o combinado que traz sashimis de polvo, tainha, atum e salmão mais os enrolados com recheio de atum e ovas por fora, com pasta de ameixa umeboshi e de salmão batido com crisp e uma fatia de camarão no topo. No arremate sorvete Häagen-Dazs em sabores variados ou uma fruta. Tudo está incluído no rodízio, pelo qual pagam-se R$ 90,00 no almoço de segunda a sexta e R$ 98,00 nos demais horários e nos feriados.

    Preços checados em 15 de junho de 2016.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO