Roteiro

Bares para ver o UFC neste sábado (26)

O brasileiro Glover Teixeira luta pelo cinturão dos dos meio-pesados contra o norte-americano Jon Jones no evento que começa às 20h; saiba onde assistir

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Glover e Jones UFC
O americano Jon Jones briga para manter o cinturão contra o brasileiro Glover Teixeira (Foto: Reprodução)

Na noite deste sábado (26), a partir das 20h0, alguns bares da cidade transmitem ao vivo o UFC 172, que terá como grande atração a luta do brasileiro Glover Teixeira contra o norte-americano Jon Jones, na disputa pelo cinturão da categoria meio pesado, direto de Baltimore, nos Estados Unidos.

+ Mulheres aderem ao MMA para modelar o corpo

+ Saiba onde andam os praticantes de MMA em São Paulo

Para não ficar de fora de nenhum nocaute ou finalização, confira uma seleção de bares para acompanhar o evento:

Adega Original: o sertanejo universitário domina a programação na maioria das noites. Nas tardes de sábado é a vez do pagode, que embala a feijoada servida em bufê. Entre as sugestões para acompanhar o chope (Brahma) está a maminha aperitivo, oferecida no ponto pedido.

Boteco Ferraz - Bares
No Itaim Bibi: disputado salão do Boteco Ferraz é ponto de agito e paquera (Foto: Claudio Rossi)

Boteco Ferraz: reduto do público jovem, chopp gelado e deliciosos petiscos, o Ferraz possui dois telões e TVs LCD para ver o melhor ângulo de todos os lances e nocautes. Nos intervalos é a vez do DJ animar a galera.

Bahrem Pompeia Snooker: de fora não dá para ter ideia do tamanho do lugar, que comporta dezesseis mesas de sinuca. Entre uma tacada e outra, a clientela bebe cervejas long neck (Stella Artois) e chope (Brahma). Televisores espalhados pelo ambiente transmitem partidas de futebol e lutas de MMA.

Bar Brahma: tanto a unidade do Centro como a do Aeroclube transmitem o UFC, a partir das 19h30. Exibidos sem som, durante os eventos, as opções por lá são, obviamente, o chope Brahma e petiscos diversos.

Blá Bar: a diversão começa na happy hour, movida a drinques como a caipi brigadeiro, mistura de vodca, chope (Itaipava) e suco de limão-siciliano. Com o avançar das horas, o lugar ganha clima de baladinha, com som de DJ e, dependendo do dia, shows de pop rock e MPB. Dos petiscos, peça os canapés de mini-hambúrguer, nas versões filé-mignon, frango e salmão.

São Cristovão
São Cristovão: cinco televisões para transmitir a luta (Foto: Mario Rodrigues)

Coisa Boa: o bar, no Itaim, recebe os frequentadores para a tradicional feijoada de sábado. Na parte da noite, o local exibe apenas os cards preliminares, pois encerra as atividades à 1h.

Hooters apenas a unidade do Itaim deixa as TVs ligadas em esporte durante a noite toda. A rede instalada no Shopping Mocca fecha mais cedo. Sua marca registrada é o atendimento feito por garotas de shortinho laranja e blusa decotada. Tudo regado a chope (Devassa Bem Loura). Uma das especialidades da cozinha são as costelas suínas assadas acompanhadas de molho barbecue e batata frita.

Rhino: enquanto assiste o UFC o público pode se refrescar com pints de chope Heineken acompanhadas por porções de fish and chips (peixe branco empanado com farinha japonesa, batata frita e maionese de gengibre). O pub abre a partir das 20h e cobra entrada de 15,00 reais.

São Cristovão: a decoração, de temática futebolística, reúne fotos históricas, escudos, flâmulas e caricaturas. Para tabelar com o chope (Brahma), convoque o croquete de calabresa levemente picante. Serve pratos como o filé ao molho de mostarda de Dijon, com batatas rústicas e arroz.

The Ale House: destaca-se pela oferta de chopes trazidos da Bélgica. A seleção inclui o suave witbier (de trigo) Vedett, de paladar frutado. Quem prefere as engarrafadas encontra 480 rótulos, entre eles o da argentina Antares Barley Wine. As cervejas entram até na preparação das sugestões do cardápio. Prove o vlaams stoofvlees, cozido de carne bovina feito com a versão ale (de alta fermentação).

Zé Bonito Bares 2218
O descontraído salão do Zé Bonito: o bar exibe a luta no sábado (Foto: Fernando Moraes)

Zé Bonito: em outro endereço desde 2011, tornou-se destino da moçada universitária da região, que manda ver nas cervejas (Bohemia e Original). Os caldinhos, como o de abóbora com gengibre, também são boas pedidas para fugir das frituras. Aos sábados, cantores de sertanejo universitário animam ainda mais o pedaço; aos domingos, rola pagode ao vivo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO