Comportamento

Vestidos de noiva detonados viram moda

Elas investem em sessões de fotos onde aparecem destruindo o visual

Por: Giuliana Bergamo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Atire o primeiro buquê — antes do casamento — a noiva que nunca se estressou com medo de que pingos, manchas ou rasgos estragassem o vestido do grande dia. Numa espécie de exorcismo desse medo, a novidade do momento no mercado de bodas consiste em fazer exatamente isso, só que diante de uma câmera. São ensaios fotográficos realizados em algum momento depois da cerimônia. Os pombinhos voltam a usar os trajes nupciais e se aventuram em matagais, cachoeiras, margens de rios... Batizadas de Trash the Dress (detone o vestido, em inglês), as sessões surgiram há cerca de cinco anos nos Estados Unidos — as americanas chegam a atear fogo à roupa. Por aqui, ganharam nomes como A História Continua ou The Day After (o dia seguinte). “Estamos acostumadas a ver a noiva impecável, com postura certinha”, diz a fotógrafa Sharon Eve Smith, que clicou os recém-casados Sthefanie e Lucas Marzocchi em sua lua de mel, em Campos do Jordão. “É uma oportunidade de conseguir cenas diferentes.”

A paulistana Débora Luongo casou-se em abril, numa ilha, em Parati. Enquanto se preparava para a cerimônia, a fotógrafa Fernanda Scott sugeriu que aproveitassem o cenário e o tempo firme para registrar imagens do dia seguinte ao casamento. Débora se empolgou tanto que mergulhou de véu e tudo. “Foi libertador”, conta. “Tinha passado a festa tensa com meu visual.” Oito meses depois do “sim”, a publicitária Karina Viana realizou o sonho de fazer caras e bocas perto do mar com seus trajes nupciais. Foi clicada na Praia do Perequê, no Guarujá. “Fiquei com dó, mas resolvi curtir porque ninguém vai pagar os 40 000 reais que gastei na roupa”, diz ela, que posou até num barco de pesca. Para as menos desprendidas, a produtora de vídeo e fotos Atos 2 Multimídia oferece três vestidos que podem ser alugados para ensaios do tipo. A estudante Lanna Nigro, que troca alianças em setembro, resolveu lançar mão de um deles. “Gostei tanto da ideia que decidi posar antes e mostrar as imagens durante a festa”, afirma. A brincadeira custa entre 1 000 e 20 000 reais, preço que varia de acordo com o fotógrafo, a locação e o tipo de álbum.

QUEM FAZ:

■ Anna Quast, rel.: 3798-3356, www.annaquast.com.br

■ Atos 2 Multimídia, tel.: 3463-4645, www.atos2multimidia.com

■ Fernanda e Sharon Fotografia de Casamento, tel.: 2597-6529, www.fotografiadecasamento.blogspot.com;

■ Fernanda Scott, tel.: 3812-7034, www.fernandascott.com.br

+ Prepare seu casamento

+ Receitas para fugir do bem-casado

+ Cinco filmes sobre noivas

+ As Boas Compas: noivas

+ Veja quais são as igrejas mais disputadas da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO