Desabamento em Guarulhos

Dono de construtora responde a três processos no Crea

Fernando Salema é investigado por construções irregulares e por violar o código de ética da profissão

Por: Redação Veja São Paulo

O dono da construtora Salema Comércio, Construções e Projetos LTDA, Fernando Salema, é investigado em três processos administrativos no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea - SP), além de ter seu nome citado em uma denúncia ainda em apuração pelo conselho. A construtora é responsável pelo prédio que desabou em Guarulhos na noite de segunda-feira (2), deixando um operário desaparecido. 

Segundo o Crea, Salema responde a dois processos na área de fiscalização, por construção irregular, e outro por infringir o código de ética da profissão. O conselho não detalha a natureza dos processos e afirma que ainda há outra denúncia em apuração contra Salema, também sigilosa por estar em "fase de análise". O advogado da construtora, Mauricio Monteagudo, diz não ter conhecimento dos processos. 

+ Construtora de prédio que desabou tem sede em padaria

Nesta quarta-feira, 48 horas após o acidente, os Bombeiros decidiram mudar a estratégia e entrar com maquinário pesado nos escombros. Até então, as buscas usavam máquinas de maneira apenas superficial porque havia possibilidade de encontrar o operário Edenilson Jesus dos Santos ainda vivo. Agora, as chances são cada vez mais remotas. 

Familiares de Edenilson prestarem depoimento à polícia e relataram problemas na obra - rachaduras nas paredes e pilares deformados, que eram "reparados" com cimento a toda hora. Segundo o irmão de Edenilson, Edvaldo, que também trabalhava na construção do prédio, as irregularidades eram de conhecimento dos responsáveis, que nada faziam. 

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO