Mistérios da Cidade

A depreciação no valor do carro com um ano de uso

Na lista de produção nacional, o Hyundai Tucson está no topo, com perda de 19,4% no momento da revenda

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Flora Monteiro, Jonas Lopes e Nathalia Zaccaro] - Atualizado em

Depreciação valor carro Mistérios da Cidade 2278
Dinheiro: carros que mais desvalorizam após um ano de uso (Foto: Marco de Bari)
Comprar um carro zero-quilômetro é uma alegria. Nem tão feliz assim é o momento de passá-lo para a frente. A agência de notícias AutoInforme, em parceria com a empresa de pesquisa Molicar, realiza mensalmente um estudo para elencar os modelos com maior taxa de depreciação após o primeiro ano de uso. + Carro capotado vira escultura na Cinemateca O primeiro colocado da lista, o Hyundai Tucson, perde 19,4% no momento da revenda, considerando-se apenas os veículos produzidos por aqui (veja a relação abaixo). Quando entram na conta os importados, o campeão passa a ser o Chevrolet Omega Sedan, trazido da Austrália, que perde 24,9% ao ser revendido. “O principal fator que determina essa queda é o próprio comprador. Itens muito luxuosos, por exemplo, pelo fato de não ser acessíveis à maioria dos brasileiros, acabam sofrendo mais”, diz o diretor da AutoInforme, Joel Leite. A depreciação após um ano de uso, por modelo 1º) Hyundai Tucson - 19,4% 2º) Renault Mégane - 18,1% 3º) Fiat Linea - 17,9% 4º) Citroën Xsara Picasso - 17,8% 5º) Renault Fluence - 17,6% 6º) Mitsubishi Pajero TR4 - 16,8% 7º) Nissan Livina - 16,5% 8º) Volkswagen Polo - 16,5% 9º) Fiat Palio Weekend - 16,4% 10º) Volkswagen Golf - 16,4%

Fonte: VEJA SÃO PAULO