Criminalidade

Delegado levanta suspeita de acerto de conta na morte de MC Daleste

Desentendimento por pagamento do show ou possível relacionamento com uma garota de Campinas podem ter motivado o crime

Por: Juliana Deodoro

MC Daleste
Músico MC Daleste tinha apenas 20 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

“Não estamos lidando com alguém que tenha atirado pela primeira vez”. A afirmação é do delegado da Divisão de Homicídios da Delegacia de Investigações Gerais, Rui Pegolo, que trabalha na força-tarefa que investiga a morte do músico Daniel Pellegrine, o MC Daleste, na noite de sábado (6), durante show em Campinas.

+ Leia mais sobre a morte do cantor

Na tarde desta segunda (8), Rui e o delegado seccional de Campinas, Oswaldo Diez Júnior, participaram de uma entrevista coletiva para falar sobre o caso.

A polícia não descarta nenhuma hipótese. Mas, segundo Diez, depoimentos não oficiais destacaram duas linhas de investigação. Um possível relacionamento de MC Daleste com uma menina de Campinas ou um desentendimento antes do show por causa do acerto do pagamento.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) e do Instituto Médico Legal (IML) constataram que o tiro foi disparado da esquerda para a direita de uma distância de 20 a 30 metros do palco. Não foi possível identificar o calibre da bala, já que nenhum projétil foi encontrado.

Caso

MC Daleste fazia um show em uma festa junina no CDHU Sant Martin, em Campinas, quando foi atingido por uma bala no abdômen por volta de 20h40. Ele foi levado para o Hospital Municipal de Paulínia, mas não resistiu.

O funkeiro fazia sucesso no novo cenário paulista. O vídeo oficial de uma de suas músicas, Angra dos Reis, tem mais de 4 milhões de visualizações no YouTube.

Fonte: VEJA SÃO PAULO