Show

Cut Copy leva seu electropop dançante ao HSBC Brasil

Sonoridade do grupo australiano inclui referências a exemplo da new wave dos anos 80, o synthpop e o pós-punk

Por: Pedro Ivo Dubra

Cut Copy - 2220
Mitchell Scott, Dan Whitford e Tim Hoey: turnê do disco Zonoscope (Foto: Divulgação)

Quando se pensa em bandas da Austrália, muita gente, sobretudo os mais velhos, lembra de INXS, Men at Work, Midnight Oil... Mas há representantes musicais mais recentes por lá, e o grupo de electropop Cut Copy mostra-se bastante interessante. Na sexta (10), os rapazes de Melbourne se apresentam no HSBC Brasil. Tudo começou em 2001, como um projeto-solo do DJ Dan Whitford. Ele soltou o single 1981 naquele ano e logo recrutaria outros membros para o conjunto, no qual canta e toca teclados e guitarra — atualmente, são seus companheiros Tim Hoey (guitarra e samplers), Mitchell Scott (bateria) e Ben Browning (baixo).

A sonoridade do Cut Copy inclui referências a exemplo da new wave dos anos 80, o synthpop e o pós-punk. Como resultado, entregam faixas dançantes que levantam a pista. Três álbuns compõem a discografia: “Bright Like Neon Love” (2004), o elogiado “In Ghost Colours” (2008) e “Zonoscope”, lançado em fevereiro e uma confirmação da pegada de cruzar rock e música eletrônica, estilo também presente no trabalho do LCD Soundsystem. Outra boa realização do quarteto foi um remix de “Move”, do brasileiro Cansei de Ser Sexy (ou CSS, como é conhecido pelos gringos). No repertório dos últimos shows, apareceram criações como “Lights & Music” e “Hearts on Fire”. Abrem a noite os paulistanos do Holger.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO