Mistérios da Cidade

Cursos paulistanos parecem saídos do túnel do tempo

Aulas de caligrafia, etiqueta e esperanto, o "idioma universal", atraem alunos

Por: Maurício Xavier [com reportagem de Pedro Tavares]

etiqueta
Aula de etiqueta, frequentada pela personal organizer Valéria Duarte: doze horas de duração (Foto: Fernando Moraes)

Em pleno 2015, há adultos decididos a dar um tempo do smartphone e dedicar-se a lições da boa e velha aula de caligrafia. “Trabalho em uma escola e me senti na obrigação de melhorar a maneira como escrevo no papel”, diz a assistente de recursos humanos Joice Campos.

+ Novas opções de estudos no nível pós-superior ganham força na cidade

Confira abaixo informações sobre cursos que parecem saídos do túnel do tempo, como o de etiqueta, frequentado pela personal organizer Valéria Duarte, ou o de esperanto, o “idioma universal”, que chegou a fazer relativo sucesso no Brasil nos anos 90.

+ Octavio Café oferece curso em fazenda no interior

cursos antigos
Detalhes sobre as aulas das antigas (Foto: Veja São Paulo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO