Crianças

Conheça oito curiosidades da exposição 'O Mundo dos Dinossauros'

Em cartaz no Zoológico, a mostra apresenta vinte réplicas dos bichões ao ar livre

Por: Bruna Ribeiro - Atualizado em

Quando foi montada dentro de shoppings, como o Vila Olímpia e o Anália Franco, os bichões da exposição O Mundo dos Dinossauros despertaram o interesse da garotada. Mas, ao ar livre no Zoológico de São Paulo, as vinte réplicas que se mexem e simulam comportamentos causam muito mais impacto. 

+ Confira mais passeios infantis

Tanto que o movimento no parque aumentou em 40% desde a abertura, no dia 10 de setembro. A boa notícia é que as filas, embora numerosas, andam rápido e chega-se à atração em cerca de dez minutos. Mais de 20 000 pessoas passaram por lá até agora. Porém não precisa correr para conferir os grandalhões, pois a mostra ficará em cartaz por tempo indeterminado.

+ Os melhores espetáculos infantis em cartaz na cidade

A cenografia criada com plantas artificiais se mistura com as árvores naturais, tornando a experiência próxima do real. Logo na entrada, o visitante passa por um túnel cheio de murais com informações sobre os dinossauros. Explica-se, por exemplo, que eles surgiram há pelo menos 225 milhões de anos, em um grande continente chamado Pangeia. Saindo dali, há réplicas de fósseis e bonecos robotizados, que impressionam as crianças. 

Angaturama - dinossauros  - Zoológico de São Paulo (3)
A montagem da exposição levou trinta dias (Foto: Bruna Ribeiro)

O organizador do evento Marcelo Lima, de 45 anos, trabalhou por mais de trinta anos em parques de diversões da Europa e dos Estados Unidos. Ao voltar para o Brasil, decidiu trazer novidades na área de entretenimento. Em parceria com o ex-goleiro Doni Marangon, que jogou no Corinthians entre 2001 e 2003, ele fundou a empresa D32 Eventos, também responsável pela exposição Ursos pelo Mundo, em cartaz no ParkShopping São Caetano.

Confira oito curiosidades que  ele contou sobre a exposição:

1) Os bonecos são importados da Europa, China e Japão. Eles vieram desmontados em contêineres. O tiranossauro rex, por exemplo, tem 8 metros de altura e foi dividido em cinco peças: cabeça, rabo, duas pernas e tronco.

2) A montagem levou cerca de trinta dias. No caso do Zoológico, as árvores se tornaram barreiras. Foi preciso contornar todas elas no processo de criação, sem prejudicá-las. O trabalho foi realizado com o auxílio de empilhadeiras e guinchos.

3) Profissionais de diversas áreas trabalharam para a realização da exposição: os especialistas em mecânica e eletrônica ficaram responsáveis pela movimentação dos bonecos e a equipe da costura fez a emenda das partes. Artistas plásticos cuidaram do acabamento e da pintura.

4) Por dentro, um esqueleto é montado a partir da base do boneco. Motores ficam responsáveis pelo movimento, além da parte elétrica. O revestimento é feito com uma espuma e borracha antifogo. A maior réplica, do tiranoussauro rex, pesa 1 800 quilos e amais leve, 100 quilos, do velociraptor. 

O Mundo dos Dinossauros - Zoológico Foto Fernando Battistetti - f05
A réplica do tiranossauro rex pesa 1 800 quilos e possui 8 metros de altura (Foto: Fernando Battistetti)

5) Mais de 3 000 plantas artificiais, entre palmeiras, samambaias e troncos, foram inseridas em meio à vegetação do Zoológico. Efeitos de som, iluminação e fumaça completam a atmosfera e deixam o ambiente ainda mais fascinante.

6) A mostra conta com a ajuda de dois paleontólogos, que esclarecem as dúvidas dos visitantes, três vezes por semana. Como não há uma agenda definida, na ausência dos especialistas, os guias anotam as dúvidas e os e-mails dos interessados, que recebem as respostas posteriormente.

7) Se você quer fugir da aglomeração, visite o parque durante a semana ou após o meio-dia, aos sábados e domingos. E não corra, pois a mostra fica em cartaz por tempo indeterminado.

8)  No fim do percurso, um cinema em 4D completa a imersão da garotada a este antigo universo. Durante a sessão, bolinhas de sabão trazem a sensação das gotinhas caídas dentro de uma caverna, vistas no vídeo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO