Especial

Imprensa pioneira

O  jornal Correio Paulistano foi criado em 1854 na atual Rua Líbero Badaró

Por: Daniel Bergamasco, Mariana Barros, Rachel Verano, e Maurício Xavier [colaboraram Ricky Hiraoka, Carolina Giovanelli e Arnaldo Lorençato] - Atualizado em

Jornal Correio paulistano -  Especial 459 anos
O jornal, na Rua João Bricola: líder na cidade (Foto: Aurélio Becherin/AE)

Por muitos anos, o jornal Correio Paulistano figurava como líder na cidade. Primeira publicação a circular diariamente em São Paulo, diferenciava-se por não estar atrelado a nenhum partido político nem escola literária. Segundo Douglas Nascimento, jornalista e membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, o periódico acumula outros pioneirismos. “Lançou a impressão em rotativas e a publicação em grande formato”, relata. Foi criado em 1854 pelo empresário paulista Joaquim Roberto de Azevedo Marques e começou a funcionar na Rua São José, a atual Líbero Badaró. Depois, mudou-se para a Rua João Bricola (foto). Na mesma Líbero Badaró — o nome homenageia um jornalista italiano que se radicou no Brasil —, nasceu, em julho de 1950, a Editora Abril, que no ano seguinte se mudaria para a Rua João Adolfo, também no centro. Com o lançamento da revista O Pato Donald, o empresário Victor Civita deu início ao que se tornaria a maior editora de revistas da América Latina.

+ Confira mais curiosidades em nosso mapa interativo da cidade

+ Aconteceu bem aqui: curiosidades que marcaram os 459 anos da metrópole

Fonte: VEJA SÃO PAULO