Cidade

Cultura Artística lança campanha para reconstrução de sua sede

Teatro pedirá ajuda para pessoas físicas

Por: Sara Duarte - Atualizado em

A partir desta semana, os paulistanos poderão contribuir com a reconstrução do Teatro Cultura Artística. Destruída por um incêndio há pouco mais de um ano, a famosa sala de espetáculos situada na Rua Nestor Pestana, no centro, começa a ser reerguida neste semestre. Na segunda (24), em um evento que deve contar com a presença do prefeito Gilberto Kassab, será lançada uma grande campanha de arrecadação de fundos, que prevê anúncios na TV, rádio, revistas, jornais e internet. "Queremos envolver os cidadãos nessa causa, mostrando que a volta do Cultura Artística pode acelerar o processo de revitalização do centro", afirma Eric Klug, responsável pelas relações institucionais da Sociedade de Cultura Artística, mantenedora do teatro.

Até agora, os diretores da associação haviam recorrido somente a doações de empresas. Para isso, encomendaram à agência Talent um filme de dez minutos com depoimentos de artistas que viveram momentos gloriosos naquele palco, como os atores Marco Nanini, Antonio Fagundes e Beatriz Segall. No DVD, os maestros Jamil Maluf e Roberto Minczuk lembraram a excepcional acústica da sala de concertos e sua importância histórica para a cidade. Já o pianista Gilberto Tinetti não conteve as lágrimas ao recordar que foi o último a tocar em público o piano Steinway novinho presenteado apenas três meses antes do incêndio pelo empresário Roberto Baumgart – que se comprometeu a doar outro tão logo o prédio seja concluído. Em pouco mais de oito meses de reuniões, surgiram apoios importantes. O banco Credit Suisse, por exemplo, doou 1,25 milhão de reais. A Fundação Promon cedeu à associação sua ótima sala de teatro com 303 lugares na Avenida Juscelino Kubitschek, batizada de Cultura Artística – Itaim.

Atualmente, o que sobrou do teatro do centro está envolto em tapumes. Técnicos especializados em restauração de imóveis históricos trabalham na recuperação da fachada e do mural de Di Cavalcanti. A campanha que começa agora se destina a angariar fundos para a reconstrução do prédio, inaugurado em março de 1950. De acordo com o projeto feito pelo professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP Paulo Bruna, o novo Cultura Artística terá sete andares e 10.500 metros quadrados de área construída. "Só para erguer o esqueleto do edifício, serão necessários 30 milhões de reais", afirma Klug. A segunda fase de obras deve consumir outros 45 milhões. Prevê a edificação de áreas de apoio como camarins e sanitários, a instalação de elevadores e a compra de todos os equipamentos cênicos adequados a uma sala de 1 406 lugares projetada para receber concertos, peças, musicais e balés.

A expectativa dos diretores é conseguir todos os recursos necessários a fim de entregar o teatro em 2012, quando se celebrará o centenário da Sociedade de Cultura Artística. As doações podem ser feitas por meio de um depósito no Banco do Brasil (agência 3687-0, conta corrente 286000-7). Se a quantia for superior a 500 reais, o doador terá direito a um Recibo de Mecenato, o que possibilita o abatimento de parte do valor no imposto de renda. Os interessados em receber esse benefício fiscal devem contatar a associação pelo telefone 0800 7082009 antes de fazer o depósito.

Mais informações sobre o projeto Reconstrução do Teatro Cultura Artística no site www.culturaartistica.com.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO