Beleza no inverno

Palidez e desidratação nesta época do ano? Não mais

Cinco dermatologistas ensinam passo a passo como ter uma cútis mais saudável

Por: Alexandre Aragão e Anna Carolina Oliveira - Atualizado em

banheira
Cuidados no banho: água muito quente não é recomendável (Foto: Divulgação)

Olhar para o espelho e encontrar um rosto sem cor e com aspecto ressecado abala qualquer autoestima. Essa aparência, no entanto, é típica nas temperaturas mais baixas, quando a pele sofre mais com esses problemas.

A boa notícia é que é possível manter a cútis saudável e corada no inverno de forma simples. Cinco especialistas dão dicas para o dia a dia. Confira o passo a passo:

MANHÃ

“O banho é o principal fator de ressecamento em qualquer época, mas os efeitos nocivos são sentidos principalmente no inverno, quando ficamos mais tempo no chuveiro e usamos a água mais quente”, explica a dermatologista Shirlei Borelli. A solução para o problema é fácil: menos tempo na ducha e temperatura morna.

Outra sugestão é substituir o sabonete em pedra por óleos de banho. “Como diz o matuto, o sabonete deve ser usado só na ‘área que azeda’: axila, genitais, pés, tórax e costas”, recomenda a dermatologista Carla Vidal.

Ao sair do chuveiro, use uma tolha felpuda — é mais suave e não irrita a pele — e abuse dos hidratantes. "Os cremes devolvem a camada protetora retirada da pele na hora do banho", explica Shirlei.

Chuveiro
Menos tempo no chuveiro: no inverno, banhos de cerca de 3 minutos são suficientes (Foto: Divulgação)

TARDE

No inverno, na hora do almoço, o corpo pede pratos, digamos, mais suculentos. A grande questão é que as comidas quentes e as bebidas alcoólicas contribuem para o aumento da oleosidade da pele. "Com isso, aparecem espinhas, cravos e até caspa", afirma a dermatologista Lígia Kogos.

Optar por uma alimentação balanceada é fundamental, assim como se lembrar de hidratar o corpo. "Os chás cumprem essa função muito bem, além de nos aquecer", conta o dermatologista Ademir Jr. Se ainda assim a cútis continuar oleosa, troque seu creme facial e seu protetor solar — sim, você precisa usá-lo mesmo no inverno — por produtos que sejam “oil free”.

+ Cabelos à prova do inverno

NOITE

Na contramão de muitos especialistas, a dermatologista Lígia Kogos não é contra os banhos quentes e um pouco mais demorados. "Acho que ele pode até ser usado como um momento rápido para tratar a pele."

+ Saiba como escolher sua loção para o corpo

Para converter o seu banheiro em um "mini-spa", primeiro borrife essência de eucalipto na parede do box. "O eucalipto misturado ao vapor ajuda a desobstruir as vias respiratórias e a relaxar", explica a médica. Se você não tem banheira, pode fechar o ralo por alguns minutos. Com o acúmulo da água, a pele do seu pé amolece mais rapidamente.

+ Glúten, o vilão das dietas. Será?

Depois de desligar o chuveiro, é hora de repor a camada lipídica — proteção natural da pele que é retirada com o banho. "Logo após a ducha, os poros estão abertos e a absorção dos componentes hidratantes é melhor", afirma Lígia. A dermatologista Adriana Vilarinho recomenda passar vaselina nos pés e colocar uma meia de algodão para ajudar a absorção. "A vaselina ajuda bastante na hidratação."

Fonte: VEJA SÃO PAULO