Animais

Guardiões dos bichos: Cristina Adania

Veterinária faz parte de uma ONG que acolhe setenta felinos

Por: Carolina Giovanelli

Capa 2268 - Guardiões dos Bichos - Cristina Adania
Cristina: a voluntária da ONG Mata Ciliar já cuidou de uma onça-parda e outros felinos em estado grave (Foto: Antonio Milena)

Criada em 1987, a ONG Mata Ciliar, localizada em Jundiaí (a 60 quilômetros de São Paulo), é especializada em animais silvestres. Voluntária há dezessete anos e coordenadora da área de fauna da entidade, a veterinária Cristina Adania, de 52 anos, precisa ter sangue-frio para lidar com algumas situações de emergência. “É um show de horrores, parece que estamos em guerra”, diz. No último dia 25, por exemplo, uma onça-parda atropelada chegou muito machucada na cabeça. Após algumas injeções de anestésicos e outros medicamentos, exibiu melhoras e, em breve, deve voltar para a Mata Atlântica, seu habitat. A alegria de Cristina era perceptível. “Com a destruição rápida das áreas verdes, é comum que os animais fujam para os centros urbanos e acabem machucados”, explica.

+ Onça-parda é eleita animal silvestre símbolo de São Paulo

+ Bichos exóticos são os novos pets

+ 5 passeios temáticos para conhecer o mundo animal

Não param de aparecer por lá novos desafios. Nos próximos dias, a equipe deve receber Juba, um leão doente recolhido de um zoológico irregular. Patrocinada por empresas privadas e pela prefeitura municipal, a ONG acolhe setenta felinos — quase todos estão condenados a viver em cativeiro. Além de Cristina, outros sete funcionários se revezam para atender os casos mais graves.

+ Conheça os guardiões dos bichos na cidade

No próximo dia 17, a organização inaugura um moderno hospital veterinário especializado em espécies silvestres. Nas proximidades da capital, existem outras organizações semelhantes, como a SOS Fauna, em Juquitiba, e o Rancho dos Gnomos, em Cotia.

Fonte: VEJA SÃO PAULO