Música

Juiz manda retirar imagens do corpo de Cristiano Araújo da internet

Acusados de gravar e divulgar as imagens do cantor nas redes sociais, dois suspeitos já foram indiciados

Por: Tatiana Izquierdo - Atualizado em

cristiano-araujo
Cristiano Araújo: cantor morreu no dia 24 em um acidente de carro (Foto: Reprodução/Instagram)

A Justiça ordenou a retirada do Google e do Facebook das fotos e vídeos do corpo do sertanejo Cristiano Araújo, que morreu ao lado da namorada em um acidente grave de carro na madrugada de quarta (24), na BR-153, no trecho entre Goiatuba e Morrinhos, em Goiás. A liminar foi concedida pelo juiz da 3ª Vara de Família de Goiânia, Wiliam Fabian. De acordo com a decisão, as empresas devem retirar o conteúdo do ar assim que receberem a notificação. Caso contrário, elas pagarão multa de 10 000 reais por dia. 

Emocionado, Luan Santana faz homenagem a Cristiano Araújo em show

A liminar destaca que "todas as providências cabíveis sejam tomadas para cessar, imediatamente, a disseminação das imagens degradantes na rede mundial de computadores". A ação que pede a retirada das fotos foi movida pelo escritório que representava o músico. "Nós vamos tomar todas as providências para punir os culpados. Isso é inadmissível. A família e os amigos de Cristiano estão em choque", disse a assessora que representava o cantor, Arleyde Caldi.

Vidente teria avisado Cristiano Araújo sobre acidente na rodovia BR153

Procurado, o Google informou que ainda não foi notificado. Já o Facebook retornou dizendo que não comenta casos específicos.

Indiciados

Após investigação, a Polícia Civil identificou os responsáveis pela produção e divulgação das imagens gravadas no momento em que o corpo do cantor era preparado para o sepultamento. Funcionários da clínica responsável pelo serviço, Marco Antônio Ramos e Márcia Valéria dos Santos foram indiciados, segundo o delegado responsável pelo caso, Eli José de Oliveira.

indiciados-cristiano-araujo
Marco Antônio Ramos e Márcia Valéria dos Santos: funcionários da clínica foram indiciados (Foto: Reprodução)

Os acusados foram ouvidos e liberados. Eles responderão pelo crime de vilipendiar cadáver, com pena que um a três anos de prisão. “A atitude deles foi humilhante, chocante e desprezível. Isso foi um absurdo. Aquela senhora fotografando e filmando o cadáver foi horrendo”, disse Oliveira.

Um terceiro suspeito já foi identificado. Segundo o delegado, Leandro Almeida Martins é apontado como o responsável por divulgar as imagens.

+ Polícia investiga autoria das listas das “vadias” e dos “malas”

Em uma das fotos, Cristiano Araújo aparece com hematomas no rosto e ombro. Em outra imagem, o cantor está vestido com o terno que foi sepultado. Com cenas fortes, o vídeo mostra o processo de preparação do corpo. "A Márcia contou que o Marco só percebeu que ela estava gravando quando já estava no meio da filmagem, mas ele não a impediu. Depois, ela enviou a gravação para o Leandro, um amigo de escola. Segundo ela, o rapaz é o responsável por postar o conteúdo nas redes sociais", explicou o delegado.

Em depoimento, ambos assumiram que conheciam o regimento interno da clínica, que impede o registro de imagens dos corpos. "Márcia trabalhava no local há quatro anos. Ela disse que o ato foi impensado. Por este fato, a clínica não deve ser responsabilizada. A não ser que os familiares entrem com ação na Justiça", disse Oliveira. Em nota, a Clínica Oeste afirmou que os funcionários foram demitidos por justa causa.

Cristiano Araújo
Acidente: Carro do cantor Cristiano Araújo após capotar (Foto: Divulgação)

Relembre o caso

Cristiano Araújo, de 29 anos, morreu na madrugada desta quarta (24) em um grave acidente de carro na BR-153, no trecho entre Goiatuba e Morrinhos, em Goiás. Deixa dois filhos. A namorada do sertanejo, Allana Coelho Pinto de Moraes, também faleceu.

+ Confira as principais notícias da cidade

O músico voltava de um show em Itumbiara, a 200 quilômetros de Goiânia, quando o veículo em que estava capotou por volta das 3h. Cristiano Araújo foi levado inicialmente para o Hospital Municipal de Morrinhos, onde recebeu os primeiros atendimentos. Logo após, foi transferido para o Hospital de Urgências de Goiânia, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com o IML local, a morte de Cristiano foi causada por uma hemorragia aguda, provocada por lesões nos grandes vasos sanguíneos abdominais. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO