Segurança

Criminalidade no Morumbi: portas fechadas

Em 2008, grupo de criminosos invadiu restaurante e assaltou todos os clientes

Por: Arthur Guimarães [colaborou Mariana Barros]

Morumbi assaltos 2233
Manuela Narvania: 'estava pondo os clientes em risco' (Foto: Fernando Moraes)

Ter um restaurante sempre foi meu sonho. Como sou casada com um indiano e sentia falta de opções diferentes no Morumbi, abri o Curry em 2007, em um endereço bem tranquilo na Rua Barão de Melgaço. Desde o começo, servia o jantar de porta trancada, já que a região ficava escura e vazia à noite. A pessoa precisava tocar a campainha para entrar.

+ Moradores do Morumbi se mobilizam contra criminalidade no bairro

+ Morumbi: fuzil na garagem

+ Morumbi: aplicativo para vigiar a casa

+ Morumbi: escolta para o lixo

+ Morumbi: trancada no closet

+ Morumbi: duas horas de drama

Em 2008, por um descuido de uma funcionária, um grupo de criminosos invadiu o salão e assaltou todo mundo. Em 2010, bandidos roubaram duas vezes clientes na minha porta. Eu me senti culpada. Estava pondo minha segurança em risco e expondo meus clientes e funcionários a tomar um tiro a qualquer momento. Por receio da violência, fechei o restaurante em janeiro deste ano. Hoje trabalho com importação. Manuela Narvania, 42 anos, ex-proprietária do restaurante Curry

Fonte: VEJA SÃO PAULO