Criminalidade

Criança de cinco anos é morta durante assalto na Zona Leste

Familiares entregaram 4 500 reais para os assaltantes. Menino foi assassinado porque estava chorando

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

família  Brayan Yanarico Capcha
Os pais do garoto Brayan Yanarico Capcha (Foto: Reprodução TV/ Rede Globo)

O menino Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, foi morto na madrugada desta sexta-feira (28), depois que bandidos entraram na casa onde morava para realizarem um assalto. Segundo a Polícia Militar, o caso ocorreu por volta da 0h30, em São Mateus, na Zona Leste.

Brayan estava com os pais e outros imigrantes bolivianos quando entre seis e oito bandidos invadiram a casa. A família conseguiu reunir 4 500 reais, mas os assaltantes queriam mais dinheiro. Segundo a mãe do menino, que deu entrevistas aos jornalistas nesta manhã, quando saíam, um dos criminosos atirou na cabeça do garoto, que chorava. "Eu disse: filho, cala a boca. E ele disse, tá bom, tá bom, não quero morrer." O menino foi levado para o hospital de São Mateus, mas não resistiu.

Em entrevista à Rádio Estadão, o secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, afirmou que o assassinato receberá "prioridade absoluta" da polícia. "É um caso de clara crueldade que demonstra, acima de tudo, que a nossa legislação não tem sido suficiente para prevenir crimes dessa natureza. É preciso com urgência repensar as penas e as normas processuais para tratar questões como essa, de crimes violentos que suprimem vidas e destroçam famílias", disse Grella. A investigação será feita pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

A costureira Veronica Capcha Mamani, de 24 anos, mãe do menino, disse aos jornalistas que quer deixar o Brasil. "Quero ir para a Bolívia, quero levar meu filho." 

Até maio deste ano, foram registrados 68 latrocínios em São Paulo, nenhum deles em São Mateus. Esse número é 44,6% maior que no mesmo período do ano passado.

Fonte: VEJA SÃO PAULO