Negócios

Criadores do Bar Secreto replicam a fórmula em outros empreendimentos

A lanchonete Chez Burger, inaugurada no fim de outubro, é a mais nova aposta do grupo Clasta

Por: Carolina Giovanelli

Grupo Clasta - Bar Secreto - 2245
Em sentido horário, Orth, Laloum, Pelosini, Karina e Mello: expansão pelo boca a boca (Foto: Mario Rodrigues)

Antes da inauguração oficial, no dia 28 de outubro, a lanchonete Chez Burger, na Alameda Lorena, promoveu uma degustação de seu cardápio pela metade do preço, exclusiva para a lista de contatos dos cinco sócios do negócio. Era necessário, entretanto, fazer uma reserva pela internet para poder degustar os sanduíches. Todas as 300 vagas disponíveis se esgotaram em apenas dez minutos.

+ Bar Secreto faz fama com mistério

+ Restaurante Lorena 1989 acerta com culinária de Leo Botto

O episódio recente exemplifica o frisson causado pelos empreendimentos comandados pela turma da agência Clasta, formada por três brasileiros e dois franceses entre 30 e 40 anos. Antes de montarem o novo endereço, eles foram os responsáveis por sucessos como a loja Surface to Air, o restaurante Lorena 1989, ambos na mesma Alameda Lorena, e a balada Bar Secreto, em Pinheiros. Juntos, os estabelecimentos reúnem cerca de 25.000 pessoas por mês. Em comum, os negócios faturam vendendo uma certa aura de exclusividade, como se fossem um clube para descolados. “Não queremos copiar ninguém”, explica um dos sócios, o francês Sebá Orth. “Por causa de nossas origens, seria muito mais fácil criar lugares cafonas imitando coisas europeias, mas aí não estaríamos inovando.”

Cehz Burger - Bar Secreto - 2245
Chez Burger, nos Jardins: a lanchonete descolada é a aposta mais recente do grupo (Foto: Mario Rodrigues)

A história teve início quando a então estudante paulista Karina Mota resolveu se mudar para a capital francesa. Lá, ela fez um curso de comunicação na Universidade Sorbonne e trabalhou com a estilista Stella McCartney. Fã de roupas diferentonas, gostava de frequentar a loja de ares rock’n’roll Surface to Air — os anúncios da marca contam com garotos-propaganda do naipe da banda americana Kings of Leon. Karina conheceu os proprietários e resolveu investir em uma franquia brasileira com o marido, Orth, em 2006. Por aqui, as novidades vindas de fora se misturavam com peças inéditas de grifes nacionais. O comércio deu tão certo que um dos clientes, o diretor de arte francês David Laloum, chamou Karina e Orth para inaugurarem o Bar Secreto, em uma casa onde sua mulher havia morado na infância. Também embarcaram no projeto seus amigos Rafael Pelosini e Lucas Mello (o único que não faz parte do quadro de donos da Surface to Air).

Surface to Air - Bar Secreto - 2245
Loja de roupas Surface to Air: filial de uma grife francesa (Foto: DANIEL MITSUO/FORE)

Estava formada a trupe. A ideia era montar festas fechadas para os conhecidos do grupo. Entretanto, o burburinho correu a cidade e os mais curiosos resolveram bater à porta do espaço misterioso, que não possuía telefone para informações, placa na porta nem mesmo uma programação definida. “Precisávamos barrar gente na entrada, porque não era nosso objetivo ser uma casa aberta a todos e também não contávamos com estrutura suficiente para o atendimento”, lembra Karina. Resolveu-se, então, tornar oficial o funcionamento da balada. O sucesso os animou a partir para outros negócios, como o Lorena 1989 e a Chez Burger.

Bar Secreto - 2245
Bar Secreto, em Pinheiros: o clubinho já recebeu famosos como a cantora Madonna e a banda U2 (Foto: Fernanda Frazão)

Bem relacionados, os empreendedores cultivam uma relação de 50.000 pessoas antenadas e influentes. Foi a indicação desses contatos que fez com que a diva Madonna e a banda U2 fechassem o Bar Secreto para noitadas privadas. “Eles cresceram por meio do boca a boca, um lance bastante espontâneo”, diz Iggor Cavalera, cliente e parceiro. O baterista, que atua hoje como DJ, doou um disco de ouro do álbum Roots, do Sepultura, banda da qual fazia parte, para enfeitar um dos provadores da Surface to Air.

+ Casa 92 inaugura puxadinho retrô

+ Delivery de bebidas e outros produtos úteis

Mesmo com a rápida expansão, os sócios fazem questão de acompanhar de perto a sua equipe de 150 funcionários, grande parte dela composta de tipos estilosos, que poderiam facilmente se misturar aos clientes. Eles escolhem os arranjos de flores, montam a trilha sonora dos ambientes, desenham os flyers de divulgação das festas e contam com um carpinteiro exclusivo para pôr em prática seus projetos de lâmpadas e peças de mobília. Até o fim do ano que vem, a turma pretende abrir mais duas unidades do Chez Burger na capital. “Sempre teremos essa fama de descolados, mas acho que estávamos levando para um lado muito exclusivo”, explica Karina. “Agora, queremos que todo mundo prove nosso trabalho.”

CHEZ BURGER, lanchonete

■ Fundada em: outubro de 2011

■ Localização: Alameda Lorena, 2101, Jardim Paulista, tel.: 3061-1888

■ Funcionamento: ter. a sáb.,

20h às 3h; dom., 17h à 0h

■ Características: além dos hambúrgueres feitos com pão artesanal (19 a 27 reais), brilham no menu opções brasileiras, como tapioca e raspadinha

SURFACE TO AIR, loja de roupas

■ Fundada em: outubro de 2006

■ Localização: Alameda Lorena, 1985, Jardim Paulista, tel.: 3063-4206

■ Funcionamento: seg., 11h às 19h; ter. a sáb., 11h às 21h

■ Características: filial de uma grife francesa. Também faz parcerias com marcas nacionais, como Amapô e Neon. O preço das roupas, acessórios e sapatos varia de 80 a 3.500 reais

Lorena 1989 - Bar Secreto - 2245
Restaurante Lorena 1989: o cardápio tem pegada orgânica (Foto: Mario Rodrigues)

BAR SECRETO, casa noturna

■ Fundado em: outubro de 2008

■ Localização: Rua Álvaro Anes, 97, Pinheiros, tel.: 3061-1888

■ Funcionamento: ter. a sáb., 23h às 5h

■ Características: com capacidade para 300 pessoas, o clubinho já recebeu famosos como a cantora Madonna e a banda U2. Música eletrônica e rock embalam a pista

LORENA 1989, restaurante

■ Fundado em: outubro de 2009

■ Localização: Alameda Lorena, 1989, Jardim Paulista, tel.: 3081-2966

■ Funcionamento: ter. a sex., 12h à 1h; sáb., 12h30 à 1h; dom., 12h30 às 22h30

■ Características: o cardápio tem pegada orgânica; opte por degustá-lo na disputada varandinha com vista para a rua. À noite, ganha clima de bar, e drinques como o bloody mary, com suco de tomate feito na hora, viram sensação

Fonte: VEJA SÃO PAULO