Criminalidade

Corpo de uma mulher é encontrado dentro de mala na Zona Sul

A Secretaria de Segurança Pública informou que a vítima estava dentro de um córrego e com marcas de tiro 

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM

Neste domingo, o corpo de uma mulher foi encontrado dentro de uma mala jogada em um córrego na Rua Marmeleira da Índia, no Capão Redondo, Zona Sul da cidade. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), ao lado do cadáver estava uma mochila com o documento da vítima, a balconista Elessandra Máximo Barbosa, de 36 anos.

+ Novo laboratório da polícia reconstitui rosto do esquartejado

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram chamados para retirar o corpo do córrego e constataram que a mulher apresentava uma lesão na orelha, provocada por um tiro, e tinha um braço quebrados. O caso foi registrado no 47º Distrito Policial, no Capão Redondo, e encaminhado ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) para investigação.

Outro caso

Por volta das 9h do dia 23 de março, um catador de papel encontrou em um saco de lixo duas pernas e dois braços humanos decepados. A sacola estava na esquina da Rua Sergipe com a Rua Sabará, em Higienópolis, em frente ao Cemitério da Consolação. Assustado, ele pediu a ajuda de um comerciante, que chamou a polícia.

Mais tarde, por volta do meio-dia, um tronco foi achado na região, na esquina da Rua Mato Grosso com a Rua Coronel José Eusébio. Os policiais também encontraram nas sacolas plásticas um vestido.

As pontas dos dedos e parte da pele do tórax foram arrancadas para dificultar o trabalho da perícia. “Já vi casos parecidos, mas este impressiona por causa dos detalhes. A pessoa agiu para dificultar o trabalho da polícia”, diz o delegado Itagiba Franco.

Na manhã do dia 27 de março, Policiais da Guarda Civil Metropolitana (GCM) encontraram uma cabeça dentro de um saco plástico na Praça da Sé, no centro. Os agentes foram alertados por um pedestre que reparou uma grande concentração de moscas no local. No mesmo dia, peritos confirmaram que a cabeça pertencia ao corpo desaparecido em Higienópolis.

A Polícia Civil prendeu no dia 4 deste mês o suspeito de ter ligação com o esquartejamento. Um retrato computadorizado que ajudou na prisão do suspeito foi divulgado na quinta-feira (3). A imagem foi produzida com ajuda de computador a partir de cenas de vídeos registrados por câmeras de segurança de prédios da região.

 

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO