Ídolos

Dinei era torcedor fanático antes de ser jogador

Atacante é o único jogador três vezes campeão brasileiro pelo Corinthians

Por: Celso Unzelte - Atualizado em

Dinei - Corinthians_2163a
(Foto: Renato Pizzutto)

Antes de ser jogador, Dinei (filho de Ney, uma das muitas promessas corintianas da década de 60) era um fanático torcedor, sócio número 11 300 da Gaviões da Fiel. Em 1990, saiu direto do Terrão, como era conhecido o antigo campo de terra batida em que as categorias de base treinavam, para o time que seria campeão brasileiro pela primeira vez, em 1990.

Atacante que gostava de buscar o jogo no meio do campo e servir os companheiros com cruzamentos e passes em profundidade, Dinei seria ainda mais útil em 1998, quando retornou após ter rodado por vários outros clubes e cumprido suspensão de quatro meses por uso de cocaína. Nas finais do Campeonato Brasileiro, contra o Cruzeiro, Dinei marcou um dos gols do empate por 2 a 2 no primeiro jogo, no Mineirão. Deu ainda os passes para Edílson e Marcelinho fazerem os gols da vitória por 2 a 0 na terceira e decisiva partida, no Morumbi. É o único jogador três vezes campeão brasileiro pelo Corinthians.

Nome: Claudinei Alexandre Pires

Nascimento: São Paulo (SP), 10/9/1970

Posição: centroavante

Período: 1990 a 1992 e 1998 a 2000

Jogos: 194 (85 vitórias, 53 empates, 56 derrotas)

Gols: 34

Títulos pelo Corinthians: Mundial (2000), três Brasileiros (1990, 1998/99) e um Paulista (1999)

Fonte: VEJA SÃO PAULO