Mistérios da Cidade

Edifício Copan passa por reforma de 23 milhões de reais

Repaginada inclui a troca de cerca de 115 milhões de pastilhas da fachada

Por: Maurício Xavier (com reportagem de Ana Luiza Cardoso)

edifício copan
Edifício Copan: 115 metros de altura (Foto: SÉRGIO TAUHATA)

O Edifício Copan está passando por uma repaginada no visual. A intenção é trocar aproximadamente 115 milhões de pastilhas da fachada, em uma área de 46 000 metros quadrados. Há também planos para a construção de um museu e um observatório no terraço. A obra deve durar três anos e custar 23 milhões de reais. A administração do prédio conta com pouco mais da metade desse valor e espera reunir o restante por meio de parcerias com empresas privadas.

+ Projeto espalha placas sinalizando praias em pontos turísticos da capital

Para atraí-las, serão oferecidos painéis publicitários de 2 000 metros quadrados (tudo dentro das normas do Cidade Limpa). Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurado em 1966, o gigante com 115 metros de altura e formato em S abriga 5 000 moradores e chega a receber 22 000 visitantes por dia. Tem 221 vagas de garagem e vinte elevadores (abaixo, veja mais curiosidades sobre o local).

Comércio: existem 72 negócios do térreo ao 4º andar, e o mais famoso é o Bar da Dona Onça

Fantasma: em 2007, um funcionário jurou ter visto um vulto sentado na casa de máquinas dos elevadores

Moradores ilustres: o crítico de cinema Jean-Claude Bernardet, a diretora de teatro Mika Lins, o estilista Walério Araújo e o dono da Livraria Cultura, Pedro Herz, são alguns dos famosos do pedaço

Fonte: VEJA SÃO PAULO