ESPECIAL COPA

São Paulo: os melhores passeios para aproveitar a cidade

Um roteiro de endereços e atrações-chave para quem gosta de bater perna e se divertir

Por: Marcelo Ventura - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Futebol também é coisa de museu

É impossível não se contagiar de cara com a atmosfera boleira no Museu do Futebol. A começar com a sua localização: o Estádio do Pacaembu. Todas as atrações são multimídia e interativas. Projetores exibem fotografias gigantes de ídolos como Pelé, Garrincha, Zico e Ronaldo. Numa sala, fotos antigas contextualizam os primórdios do esporte no Brasil. Há muito material em vídeo, mostrando dribles, gols e jogadas marcantes. Duas experiências arrepiam o visitante: imagens de torcedores incentivando aos berros seus times, projetadas em telões debaixo das arquibancadas, e o acesso para ver o gramado verdinho do Pacaembu. Em outra sala, telas em alta definição apresentam a história das Copas e a participação da seleção em cada uma delas. Os bastidores de todos os mundiais é também tema de Brasil 20 Copas, nova mostra exibida no museu.

Museu do Futebol
Sala com telas em alta definição: história das Copas (Foto: Patrricia Stavis)

Circuito das artes

Pinacoteca: Não há lugar melhor para conhecer a história da arte brasileira do século XIX e início do XX. Cerca de 500 obras da coleção de 9 000 peças do acervo ficam em exibição no 2º andar. Também recebe mostras temporárias importantes. Reserve pelo menos uma hora para explorar o lugar e termine com um café na agradável área externa.

Masp: Dentro de uma construção de 11 000 metros quadrados projetada pela arquiteta Lina Bo Bardi, suspensa num vão livre a 74 metros do chão, encontra-se o mais valioso e importante acervo de arte da América Latina. São obras de medalhões como Rafael, Goya, El Greco, Degas, Van Gogh, Picasso, Rembrandt, Velázquez, além dos brasileiros Anita Malfatti, Candido Portinari...

Língua portuguesa: Cravado na Estação da Luz, usa atrações multimídia e interatividade para esmiuçar o idioma. A mostra Futebol na Ponta da Língua, com instalações que explicam a origem e o significado de termos como “craque”, entra em cartaz em junho. O museu exibe também obras de Di Cavalcanti, Cícero Dias e Aldo Bonadei, entre outros artistas, até 20 de julho. 

+ 460 programas para fazer antes de morrer

+ O que há de melhor para fazer na cidade durante a Copa

As Boas Compras

Rua 25 de Março: Prepare-se para a muvuca na região. São 3 800 lojas e milhares de pessoas em busca de tudo — cornetas para torcer na Copa, brinquedos, artigos de decoração e eletrônicos. Desça no metrô São Bento e acesse a rua pela Ladeira Porto Geral.

Rua Oscar Freire: No outro extremo, a Rua Oscar Freire, na região dos Jardins, reúne as marcas badaladas e o comércio chique. É um lugar gostoso de caminhar em calçadas largas e olhar as vitrines das 110 lojas espalhadas por ali.

Shoppings: São Paulo tem 53 deles. Há endereços refinados, repletos de grifes de luxo, como o JK Iguatemi e o Cidade Jardim, e outros de proposta abrangente, como o Center Norte e o MorumbiShopping.

Ibirapuera, o orgulho paulistano

Trata-se da principal área verde de São Paulo. Inaugurado durante as comemorações do IV centenário da cidade, em 1954, o Parque do Ibirapuera tem 1,5 milhão de metros quadrados de área, uma ciclovia de 2,7 quilômetros de extensão, pista de corrida, quadras, playgrounds e um belo lago. Um lugar perfeito para passar a tarde ou até mesmo o dia. Ali funcionam importantes instituições culturais, como o Museu de Arte Moderna e o Museu de Arte Contemporânea, o Auditório Ibirapuera, a Bienal e a Oca — todas elas construções projetadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer. É a praia de quem vive na cidade. Num fim de semana movimentado, chega a receber milhares de pessoas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO