Cidades

Consumo excessivo ameaça abastecimento de água em Salto

Temperaturas acima dos trinta graus elevaram o gasto de água e colocaram a região em situação de alerta

Por: VEJA SÃO PAULO

sem-agua
Agentes da prefeitura vão intensificar a fiscalização contra desperdício de água (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/A13/Folhapress)

As altas temperaturas dos últimos dias acabaram elevando o consumo de água e voltaram a colocar em risco o abastecimento de Salto, na região de Sorocaba, no interior de São Paulo. O reservatório de água tratada do João Jabour, que abastece a região Noroeste da cidade de 110 000 habitantes, teve o nível reduzido para 10% e colocou em alerta o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

O superintendente interino João De Conti Neto, fez um apelo em favor da economia de água a fim de evitar um novo racionamento. Em outubro, a cidade ficou vinte dias sem água nas torneiras à noite. "Mesmo tendo sido um período curto, todos nós percebemos o quanto foi ruim, por isso é muito importante que usemos água com consciência", disse.

Sistema Cantareira permanece estável

Desde o último dia 26, a cidade convive com temperaturas acima de 30ºC durante o dia. De acordo com o superintendente do SAAE, a elevação "significativa" no consumo fez com que o nível dos reservatórios de captação baixassem, apesar das chuvas, gerando uma queda no volume de água reservada.

Segundo Conti Neto, a situação ainda não é de racionamento, mas a medida não está descartada. "É preciso manter uma boa reserva agora para que a gente tenha água nas outras épocas."

Multa também atingirá grandes consumidores de água

Fiscais da prefeitura, com apoio da Guarda Municipal, intensificaram a fiscalização contra desperdício de água. Quem for flagrado lavando carros ou calçadas, por exemplo, será punido com multa de 241 reais. (Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO