Memória Paulistana

Brilho do Conservatório Dramático e Musical renasce após reforma

Completamente restaurado, o endereço abriu as portas após anos de degradação

Por: Maurício Xavier [com reportagem de Mariana Barros e Nathalia Zaccaro] - Atualizado em

Praça das Artes
Luminária Urucum - com 3.000 lâmpadas - é o destaque do salão do Conservatório Dramático e Musical (Foto: Sylvia Masini)

O Conservatório Dramático e Musical, na Avenida São João, surgiu em 1906. Foi a primeira instituição do gênero na cidade. Entre os professores estavam nomes como o escritor Mário de Andrade, o maestro Luigi Chiaffarelli e o compositor Camargo Guarnieri.

A escola chegou a abrigar 2.000 alunos, instalados em 25 salas. Sua decadência veio na década de 40, quando ela deixou de ensinar instrumentos de corda e canto e se restringiu ao piano.

Nos anos seguintes, cupins e infiltrações tornaram a situação lastimável e o salão virou depósito. Ele começou a ser recuperado em 2009, como parte de um projeto maior, a Praça das Artes, concebida para abrigar os corpos artísticos do Teatro Municipal.

Completamente restaurado, o endereço abriu as portas na semana passada. Responsável pelo trabalho, o escritório Brasil Arquitetura instalou no salão a luminária Urucum, com 3.000 lâmpadas, fazendo renascer o brilho perdido há tempos.

Fonte: VEJA SÃO PAULO