Bio

Conheça espetáculos com personagens da vida real

Assim como na literatura e no cinema, as biografias também são comuns no teatro, veja lista com cinco delas

Por: Redação - Atualizado em

Camille e Rodin
Leopoldo Pacheco e Melissa Vettore em 'Camille e Rodin': gênios de carne e osso (Foto: Alexandre Catan)

Confira abaixo cinco peças que retratam pessoas que entraram para a história

  • Escrito por Franz Keppler, o drama traz à tona o relacionamento entre o escultor Auguste Rodin (1840-1917) e sua discípula Camille Claudel (1864-1943). Recém-chegada a Paris, Camille (Melissa Vettore) torna-se amante de Rodin (Leopoldo Pacheco). A intuição dela e o apuro técnico dele criam um embate marcado pela competitividade e pelas diferentes visões de geração e do amor. Entre os acertos de Keppler e do diretor Elias Andreato está a humanização dos personagens. Estreou em 22/06/2012. De 3 a 13/11/2016.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: Uma década atrás, o grupo mineiro Ponto de Partida montou um espetáculo para homenagear dois ícones do estado, o poeta Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) e o compositor Milton Nascimento, que festeja 70 anos em 26 de outubro (2012). Com texto e direção geral de Regina Bertola, o musical Ser Minas Tão Gerais buscou nas palavras desses dois nomes a essência para construir a dramaturgia. Haverá duas apresentações especiais, no sábado (29/09) e domingo (30/09), no Teatro Alfa, para marcar o lançamento em DVD. O elenco de treze atores junta-se às quarenta vozes do coro Meninos de Araçuaí e a cinco instrumentistas com uma novidade: a presença do próprio Milton, em sua primeira investida como ator no palco, recitando versos de Drummond e também trechos de sua obra em meio aos personagens. O amor da canção Paula e Bebeto e os meninos de Bola de Meia, Bola de Gude ganham a cena. De Drummond, surgem Visões, No Meio do Caminho e O Amor Bate na Aorta, entre outros.
    Saiba mais
  • Em convincente caracterização, João Signorelli revive Mahatma Gandhi (1869-1948) no monólogo escrito por Miguel Filiage e Bene Catanante. Para a nova temporada, deixou o Gandhi, um Líder Servidor para adotar o título atual. Numa espécie de palestra, o líder pacifista indiano aponta possíveis soluções para os conflitos mundiais e repassa sua biografia na forma de uma agradável conversa. Estreou em 23/6/2003. Até 30/11/2014.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Gianfrancesco Guarnieri (1934-2006). Ambientado em um programa de televisão, o drama escrito em 1971 mostra passagens significativas da vida e da obra do poeta baiano (1847-1871). O seu envolvimento com a atriz Eugênia Câmara e a luta contra a escravidão estão entre os destaques. Estreou em 30/04/2004. Até 21/10/2012.
    Saiba mais
  • De Sérgio Roveri. Nicolas Trevijano interpreta uma projeção do vocalista do Nirvana, ícone da história recente do rock, nas horas seguintes à sua morte. Kurt Cobain (1967-1994) nasceu em Aberdeen, na costa oeste dos Estados Unidos, e na vida pessoal, frágil e autodestrutivo, mostrava um comportamento que pouco lembrava a postura dos palcos. É justamente essa imagem que o autor tenta retratar no texto um tanto disperso. Dirigida por José Roberto Jardim, a montagem traça um retrato do jovem, amparada pelos escuros e narrações em off, e se aproxima de um exercício de encenação. Estreou em 07/07/2012. Até 15/12/2012.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO