Comportamento

Procura por congelamento de óvulos quase dobra em clínicas da capital

Mulheres acima dos 30 anos pagam até 25 000 para prolongar a fertilidade e adiar a gravidez

Por: Jussara Soares

óvulos - luana
A gerente de produtos Luana Inocentes: oito tubos com o nome dos futuros filhos (Foto: Mario Rodrigues/Veja São Paulo)

Na infância, a gerente de produtos Luana Burkhart Inocentes costumava dar nome a suas bonecas preferidas, e o faz de conta da brincadeira ajudou a embalar desde cedo o desejo da maternidade. A vida profissional, porém, acabou adiando o plano. No auge da fertilidade, por volta dos 25 anos, sua prioridade era a carreira, em plena ascensão. Casou-se aos 31 e decidiu esperar mais um pouco.

+ Cinco endereços para comprar marmitas light com preços a partir de 20 reais

Quando começou a chegar perto da idade-limite para realizar o sonho, o relacionamento já estava no fim. Aos 37 anos e divorciada desde maio, ela não desistiu do projeto: investiu 16 000 reais no congelamento de oito óvulos na  tentativa de esticar o prazo para ser mãe. Dessa forma, pode aumentar as chances de vir a ter filhos por meio da fertilização in vitro. Luana batizou cada um dos óvulos com um nome. Assim, Marianna, Joaquim, Guilhermina, Lucas, Isabella, Vitória, Maria Alice e Lorenzo estão estocados em uma clínica da capital para ser usados no futuro. “É como se eu tivesse parado os ponteiros do relógio biológico”, diz a gerente.

óvulos - santa joana 2
Células armazenada sno Hospital e Maternidade Santa Joana: 196 graus negativos | Crédito: Mario Rodrigues/Veja São Paulo

Casos assim são cada vez mais comuns nos endereços especializados na técnica na capital. Nos últimos dois anos, o número de pacientes que recorreram aos consultórios para guardar seus óvulos praticamente dobrou. Somente em 2014, 834 pessoas realizaram o procedimento nas treze principais clínicas do tipo na metrópole. O aumento é de 80% em relação a 2013. Em alguns locais, no entanto, a procura foi maior.

+ Programas que todo paulistano precisa fazer uma vez na vida

Trata- se do caso da Fertility, nos Jardins, com o crescimento mais expressivo entre a amostragem da revista: saltou de 53 congelamentos, em 2013, para 187, em 2014, uma evolução de mais de 200%. Apenas nos primeiros seis meses de 2015, 478 mulheres depositaram suas esperanças em pequenos tubos identificados com letras e números, mergulhados em uma solução de nitrogênio líquido à temperatura de 196 graus negativos. “Há mais gente determinada a fazer um backup biológico”, afirma o médico Edson Borges, da Fertility.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A ideia é driblar o natural envelhecimento dos gametas. Após os 35 anos de idade, a quantidade e a qualidade dos óvulos caem exponencialmente, o que derruba a capacidade reprodutiva feminina. Aos 45, a chance de a mulher engravidar naturalmente é de 1% ao mês. Alterações cromossômicas, responsáveis por síndromes genéticas como a de Down, também se tornam mais comuns. Ao serem armazenados a baixas temperaturas, os óvulos mantêm as características da idade em que foram conservados.

Antes um recurso indicado apenas a pacientes com câncer, sob o risco de perderem a capacidade de gerar filhos, a preservaçãoda fertilidade passou a ser uma opção cada vez mais comum para as paulistanas acima dos 30 anos, geralmente no auge profissional e sem parceiro estável. Nas clínicas, as chamadas justificativas sociais já correspondem a 90% dos casos.

+ Por que algumas mulheres se sentem melhor ao suspender as pílulas

O congelamento de óvulos se tornou possível em 1986, mas não foi muito popular durante duas décadas por causa da baixa taxa de sucesso, em torno de 1%. O processo era realizado  lentamente, durava pelo menos uma hora e levava à formação de cristais, que danificavam a célula. “Conseguir engravidar dessa forma era um ato heroico, na prática não adiantava nada”, lembra o médico Raul Nakano, da Ferticlin.

Nos últimos tempos, no entanto, o método evoluiu. A partir de 2005, passou a ser utilizada a vitrificação, espécie de esfriamento rápido, em no máximo cinco minutos, que mantém as células intactas e aumenta a taxa de aproveitamento para mais de 90%. A técnica ganhou o aval das sociedades americana e europeia de medicina reprodutiva há três anos. “Depois disso, ampliou-se a oferta do procedimento no Brasil, e as clínicas daqui ganharam experiência”, explica o médico Daniel Suslik Zylbersztejn, do Serviço de Reprodução Humana do Hospital São Paulo, ligado à Unifesp.

+ Bazar da Antix dá até 80% de desconto

Em outubro de 2014, a notícia de que o Facebook e a Apple pagavam para que suas funcionárias americanas congelassem óvulos ajudou a trazer mais visibilidade à prática. Nos consultórios, ginecologistas passaram a lembrar suas pacientes de que, embora o processo de fertilização in vitro tenha avançado, não há como evitar o envelhecimento dos gametas no corpo humano. “As mulheres de hoje se cuidam bastante, mas para óvulo não há Botox”, diz Arnaldo Cambiaghi, coordenador do Centro de Reprodução Humana do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia.

óvulos - Rina
A economista Rina Cunha, de 37 anos: menos pressão para engravidar (Foto: Mario Rodrigues/Veja São Paulo)

Durante uma consulta de rotina, a economista Rina Cunha, de 37 anos, foi alertada para o fato de seu prazo estar chegando ao limite. Solteira, recolheu dezesseis óvulos há três meses. “Isso ajuda a diminuir a pressão emocional de ver o tempo escapando”, entende. Mesmo quem está em um relacionamento estável tem buscado o procedimento. “Pretendo tentar a gravidez naturalmente daqui a três anos, mas o congelamento é como um seguro”, afirma a estilista Verusca Brito, de 34 anos, que está namorando há dois anos e meio.

+ Mulheres com menos de 30 anos recorrem ao Botox

O negócio não representa 100% de garantia, pois depende do sucesso da fertilização in vitro. Além disso, o valor da “apólice” é alto. A coleta da célula e o processo de vitrificação saem por um preço entre 7 000 e 15 000 reais.  As injeções de hormônios, necessárias durante o tratamento, podem custar até 8 000 reais. Também é preciso pagar um “aluguel” para manter os óvulos armazenados nos laboratórios, com taxa que varia de 700 a 1 000 reais por ano. Fora o procedimento da fertilização in vitro (8 000 a 12 000 reais por tentativa) quando decidir fazer o descongelamento.

óvulos - verusca
A estilista Verusca Brito: “apólice” para engravidar (Foto: Fernando Moraes/Veja São Paulo)

+ Feira de casamentos oferece desconto aos noivos

De acordo com as características da paciente, o gasto total pode ser ainda maior. “É caro, mas não quero terminar a vida sem filho”, admite a estudante de direito Carolina Junqueira, de 37 anos, que desembolsou 35 000 reais após realizar duas coletas e preservar vinte óvulos (especialistas recomendam guardar no mínimo quinze para aumentar a chance de fecundação).

+ Mãe aos 40: paulistanas priorizam a carreira antes do primeiro filho

Quem chegou ao fim do processo garante que o custo compensa. Em 2007, aos 36 anos e casada, a gerente de projeto Érika Ikeda não pretendia ter filhos. Optou pelo congelamento de dezesseis células e, três anos depois, usou parte da leva para engravidar dos gêmeos Erick e Danilo, hoje com 5 anos. “Tenho mais oito armazenadas, mas não sei ao certo se vou utilizá-las”, afirma.

óvulos - erika
A gerente de projeto Erika Ikeda e os gêmeos Erick e Danilo: frutos de células vitrificadas (Foto: Fernando Moraes/Veja São Paulo)

Se há uma “idade ideal” para engravidar — o auge da fertilidade feminina é em torno dos 25 anos —, o mesmo ocorre com o congelamento, que funciona melhor quando é feito antes dos 38. O útero não perde a capacidade de gerar até a menopausa, por volta dos 50, quando há a interrupção dos ciclos menstruais. “O grande limitador é a idade do óvulo, que interfere na qualidade do embrião”, explica a médica Claudia Gomes Padilla, da Huntington Medicina Reprodutiva.

+ Ritual de beleza diário ajuda manter a pele hidratada no inverno

Uma pesquisa recente com 112 mulheres de sua clínica apontou que a fertilização com óvulos congelados e “frescos” tem o mesmo índice de sucesso: para uma mulher de 35 anos, ele gira em torno de 50%. Por mais que os  prognósticos sejam positivos, ainda há incógnitas. Uma delas diz respeito ao limite de tempo de armazenamento do material.

“Como é um processo novo, ainda não temos a certeza de como será descongelar um óvulo dez anos de pois”, afirma o médico Newton Eduardo Busso, diretor da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo. Apesar de a tecnologia ser bem-vinda, os especialistas também sugerem que é sempre melhor respeitar a natureza. “Se a mulher já está casada e tem um parceiro estável, não há motivo para guardar o óvulo. Ter filho naturalmente é de graça”, diz o médico Raul Nakano.

óvulos - banco de sêmen
O embriologista José Roberto Alegretti, diretor do Fairfax Cryobank: facilidade para importar sêmem de americanos (Foto: Mario Rodrigues/Veja São Paulo)

A popularização do congelamento de óvulos está sendo comparada, com certo exagero, ao advento do anticoncepcional, que incendiou a revolução sexual nos anos 60. “A pílula ajudou a mulher a escolher se queria engravidar ou não”, opina Claudia Gomes Padilla. “Agora ela pode decidir quando se reproduzir.”

+ Por que algumas mulheres se sentem melhor quando suspendem o anticoncepcional?

Essa liberdade inclui até a possibilidade de uma produção independente. Além de preservarem suas células reprodutoras, algumas mulheres estão recorrendo a bancos de sêmen para realizar o sonho da maternidade. “Estou preparada para dizer a meu filho que ele é fruto do amor só da mãe”, diz a engenheira Charlana Rodrigues, de 38 anos, que tem sete células vitrificadas e estuda usar um serviço especializado.  

+ Em vídeo engraçadíssimos homens tentam passar delineador

Em São Paulo, existem duas empresas  que fornecem material genético masculino, por até 3 500 reais. Cerca de 25% das compradoras são solteiras. Criado em 2007, o ProSeed trabalha apenas com esperma de brasileiros. Conta com 130 doadores cadastrados, em cuja ficha há informações desde o tipo sanguíneo até a religião. 

Já o Fairfax Cryobank, aberto há um ano, facilitou a importação de sêmen de americanos. Hoje ocorrem por volta de quinze compras ao mês. Em seu site, a empresa oferece busca mais refinada, como por signo e animal preferido. Mediante um pagamento extra de 500 reais, é possível ver a foto do doador quando era criança. “Apesar de todo o avanço da tecnologia e da medicina, as expectativas e os sonhos continuam os mesmos: as mulheres ainda estão em busca do homem perfeito”, afirma a psicanalista Marina Massi. 

+ Confira as últimas notícias de São Paulo

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Cartas da edição 2439

    Atualizado em: 14.Ago.2015

  • Alguns dos brinquedos hiper-realistas chegam a levar cinco anos para ser produzidos e estão à venda por até 25 000 reais
    Saiba mais
  • De subir escadas a andar de metrô, o quanto é possível queimar durante a rotina diária
    Saiba mais
  • De escolas de idiomas a concessionárias, saiba os valores pagos por cada um dos serviços
    Saiba mais
  • Material para ouvir pelo celular trás experiências narradas por moradores, comerciantes, líderes religiosos e imigrantes do tradicional bairro paulistano
    Saiba mais
  • Pioneira na picanha fatiada, o restaurante reformou a fachada, renovou o bar e modernizou toda a estrutura ténica
    Saiba mais
  • Terraço Paulistano

    Confira as novidades da semana do Terraço Paulistano

    Atualizado em: 2.Out.2015

    Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • As empresas citadas negam e se dizem vítimas de extorsão
    Saiba mais
  • Projeto Cambaquara já revelou talentos, mas ainda busca patrocinadores
    Saiba mais
  • O saldo da série de disparos que deixou quatro deles com balas de chumbo alojadas no corpo; ataque intriga a polícia e espalha temor entre imigrantes
    Saiba mais
  • A mais nova empreitada de Paulo Terra é uma arte em homenagem aos 50 anos da Rede Globo
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    As boas compras: natureza urbana

    Atualizado em: 14.Ago.2015

    Uma seleção com doze produtos que ajudam a levar o verde para dentro do dia a dia da cidade
    Saiba mais
  • Portugueses

    Rancho Português - Leitão à Bairrada

    Avenida dos Bandeirantes, 1051, Vila Olímpia

    Tel: (11) 2639 2077

    VejaSP
    10 avaliações

    Precedido por um grande empório, no qual podem ser comprados de vinhos a queijos e de louças a peças de decoração, é indicado para ir sem pressa. O leitão (R$ 143,00, para dois) que dá nome à casa vem bronzeado e de pele quebradiça sob a qual se esconde a carne macia. Chamado de joão do grão (R$ 209,00, para três), o ótimo bacalhau é apresentado com grão-de- -bico, batata, cenoura e brócolis verdinhos, mas cozido demais. No arremate, um doce divino e raro: o pão de ló de ovos como só se encontra em Portugal (R$ 18,90).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Hamburguerias

    P.J. Clarke's - Mário Ferraz

    Rua Doutor Mário Ferraz, 568, Itaim Bibi

    Tel: (11) 3078 2965

    VejaSP
    18 avaliações

    Marcas indeléveis da centenária rede nova-iorquina, como paredes forradas de quadros e mesas com toalha xadrez, estão presentes nas duas unidades paulistanas. Aqui também se encontram seus principais predicados: os hambúrgueres altos, daqueles difíceis de abocanhar. No cadillac, entram na composição um disco de carne de 200 gramas, cheddar, bacon, alface e tomate (R$ 29,00). O minas burger é uma inclusão mais recente, com queijo de nata, geleia de pimenta-biquinho e anéis de cebola empanados (R$ 30,00). A batata frita, que antes acompanhava todas as pedidas, agora é vendida à parte por R$ 10,00.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Gràcia

    Rua Coropés, 87, Pinheiros

    Tel: (11) 3034 1481

    VejaSP
    8 avaliações

    Parece Itaim Bibi, mas fica em Pinheiros este portentoso bar de pegada espanhola. Embalada pela seleção de sangrias, como a que leva espumante, frutas vermelhas, licor de pêssego e folhas de hortelã (R$ 96,00 a jarra de 1 litro), uma juventude produzida faz o salão ferver enquanto a música eletrônica rola em alto e bom som. A cozinha não é lá essas coisas e faz algumas tapas para driblar a fome. Uma delas é composta de sobrasada (embutido espanhol) com ovo de codorna e parmesão gratinado (R$ 36,00), e outra, de batata-bolinha recheada com carne louca e brie gratinado (R$ 28,00).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Bares variados

    Tubaína

    Rua Haddock Lobo, 74, Consolação

    Tel: (11) 3129 4930

    VejaSP
    7 avaliações

    Além da decoração vintage, o mote local é a seleção de mais de vinte rótulos de refrigerante regionais, a maioria vinda do interior de São Paulo. Eles entram em receitas de coquetéis da casa, às vezes doces demais e nem sempre equilibrados. Outro tipo de bebida gasosa muito cotada por lá são os chopes da Bamberg, nas versões weizen (R$ 9,50) e pilsen (R$ 8,50), tirados no ponto. Moreninha, a coxinha de feijão preenchida de calabresa pode ser substituída sem prejuízo pela opção vegana, adocicada e recheada de cebola. Cada uma das porções de oito unidades sai a R$ 26,80.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Docerias

    Confeitaria Dama

    Rua Ferreira de Araújo, 376, Pinheiros

    Tel: (11) 5182 5088

    VejaSP
    12 avaliações

    A receita de mil-folhas (R$ 13,50) é a saborosa explicação para o habitual movimento nas três unidades da Confeitaria Dama. Mas há outros bons motivos para o sucesso da loja de Pinheiros, entre eles os deliciosos éclairs de limão-siciliano e de avelã (R$ 9,00 e R$ 10,50, respectivamente, cada um). Neste ano, as proprietárias Daniela e Mariana Gorski lançaram uma linha batizada de viennoiserie, que é como os franceses se referem ao ramo da panificação que explora os folhados. Além do croissant tradicional (R$ 6,80), bem levinho e amanteigado na medida, a lista inclui uma ótima versão de amêndoa (R$ 13,20).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • A Imago Cia. de Animação é conhecida de quem frequenta teatro infantil principalmente pela ótima peça Pedro e o Lobo,de 2004, que está em cartaz no Teatro Folha. A companhia seguiu a mesma linha de usar luz negra e bonecos fluorescentes que parecem flutuar no escuro nesta montagem de Carnaval dos Animais, dirigida por Fernando Anhê. Quando um simpático extraterrestre chega à Terra, ele fica curioso com as criaturas que vivem aqui, que passam a sair de dentro de uma caixa como se fosse mágica. Tartarugas, pássaros, peixes, dinossauros... Os graciosos bichos desfilam com leveza graças ao trabalho impecável dos manipuladores ao som de composição do francês Camille Saint-Saëns. Com clima de fantasia e praticamente sem diálogos, o espetáculo pode ser visto por crianças bem pequenas (a partir de 1 ano), desde que elas não tenham medo do escuro. Há dois momentos especialmente encantadores: quando surge em cena a enorme baleia e o engraçado elefante equilibrista. A direção musical é do maestro Jamil Maluf. Recomendado a partir de 3 anos. Estreou 18/7/2015. Até 24/7/2016.
    Saiba mais
  • Uma carta misteriosa entregue a dois atores inicia a história, que se propõe a dar uma geral na trajetória de Mahatma Gandhi. Na mensagem, a dupla descobre que precisa ir para a Índia, onde a trajetória do protagonista é lembrada. Marta Caetano e Tiago Real (também diretor) se revezam na pele do homenageado, representado em alguns momentos por um simpático boneco. A plateia fica sabendo, por exemplo, que o líder pacifista indiano também trabalhou como advogado na África do Sul. Durante quase todo o espetáculo, o elenco interage com uma tela no palco. Nos momentos em que ela funciona como uma espécie de complemento do cenário, o resultado mostra-se melhor do que quando aparece projetado na tela um personagem de voz robótica. Estreou em 8/8/2015. Até 6/9/2015.
    Saiba mais
  • Um relatório divulgado neste mês pela Tefaf (fundação europeia de belas-artes) revelou que o Brasil representa 1% do mercado mundial de arte — 455 milhões de euros em vendas em 2012. O número vem bem a calhar no momento em que será inaugurada a nona edição da SP-Arte. De quinta (04/04/2013) a domingo (07/04/2013), a feira ocupa os três andares do Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, num total de 17.000 metros quadrados de área expositiva. O maior salto vem na quantidade de galerias internacionais envolvidas: serão 41, vindas de Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, Áustria e Suíça, entre outros países. Para se ter ideia, foram 27 em 2012 e catorze em 2011. No total, serão 122 casas. Segundo Fernanda Feitosa, fundadora da SP-Arte, a presença da londrina White Cube, estreante no ano passado e que até chegou a inaugurar uma filial paulistana, abriu os olhos dos estrangeiros para o país: “Vêm muitos galeristas de fora para conhecer de perto o nosso modelo e descobrir se vale a pena participar das próximas edições”. Fundada por Larry Gagosian e com doze sedes mundo afora, a Gagosian participa pela primeira vez. O estande deve dividir opiniões ao misturar os brilhantes Gerhard Richter e Alberto Giacometti aos midiáticos (e desprezados pela crítica) Jeff Koons, Damien Hirst e Takashi Murakami. Vai chamar atenção também o espaço da Van de Weghe, de Nova York. Três trabalhos assinados pelo espanhol Pablo Picasso estarão expostos ali. Com sedes na Alemanha e na Inglaterra, a Sprüth Magers traz fotos do fotógrafo alemão Andreas Gursky, inclusive um registro do Edifício Copan. Alguns dos principais artistas brasileiros também marcarão presença, entre eles Miguel Rio Branco (Millan), Antonio Dias (Nara Roesler) e Mira Schendel (Paulo Kuczynski).
    Saiba mais
  • As experientes e premiadas atrizes Clara Carvalho e Denise Weinberg realizam sua primeira direção conjunta. Revisitam a obra do dramaturgo e médico russo Anton Tchekhov (1860-1904), a partir do drama de 2000 do romeno Matei Visniec. Em A Máquina de Tchekhov, o escritor (papel de Brian Penido) aparece em seus últimos e frágeis momentos de vida, antes de morrer de tuberculose. Em meio a uma atmosfera onírica,recebe a visita de diversos de seus personagens emblemáticos. Eles aparecem para um tipo de acerto de contas com o criador. Surgem, por exemplo, Tio Vânia, da peça homônima, Irina, de As Três Irmãs, e Liubov Ranevskaya, de O Jardim das Cerejeiras. Para quem já teve algum contato com as publicações do artista, o enredo se torna mais interessante. Mas aqueles que não conhecem seus trabalhos também conseguem acompanhar a trama e entender um pouco do processo de criação de Tchekhov. Delicado e simples, o sempre mutável cenário ganha vida com um belo jogo de iluminação. Com Ariana Silva, Brian Penido Ross, Dinah Feldman, Fernando Rocha, Mariana Muniz e outros.Estreou em 8/8/15. Até 25/10/2015.
    Saiba mais
  • A primeira viagem do luxuoso avião Super Constellation, do Rio de Janeiro a Nova York, nos anos 50, serve como base para a narrativa do musical de Cláudio Magnavita. Moradora de Copacabana, uma garota (a atriz Jullie, ex-participante do reality show The Voice) se candidata a um concurso da Rádio Nacional para embarcar na aeronave. Na empreitada, conta com a ajuda da mãe (a afinada Lovie Elizabeth) e da abusada tia (Andrea Veiga, ex-paquita). Dirigido por Jarbas Homem de Mello, o elenco, composto de mais seis artistas, solta a voz em canções da época, a exemplo de Only You, Blue Moon e Stand by Me. Estreou em 2/8/15. Até 27/9/2015.
    Saiba mais
  • Apoiado em vozes potentes e na fértil imaginação do público, o rádio brasileiro conheceu o apogeu entre os anos 1940 e 1950. Com a consolidação da televisão, a imagem passou a ser a prioridade em detrimento do som e, na década seguinte, as radionovelas não resistiram às tramas eletrônicas. Foi essa fase que inspirou o autor e diretor Otávio Martins a traçar um retrato artístico, comportamental e político da época. A comédia é ambientada em 1968, nos bastidores de uma emissora prestes a transmitir o capítulo final de um folhetim. O produtor Vicente (papel de Marcos Damigo) mantém um caso com a atriz Conceição (personagem de Natallia Rodrigues) e dribla as orientações do publicitário Vespúcio (Elam Lima). Mais antigos na rádio, o galã Péricles (Eduardo Semerjian) e a cantora Leonor (Camilla Camargo) enfrentam a decadência profissional, enquanto a tensão se instaura diante do desaparecimento de um dos atores. Com inteligência e sensibilidade, a montagem transita por situações dramáticas e trágicas, muitas vezes sem a plateia se dar conta. Com Oscar Filho, Nany People e Ivo Müller. Estreou em 16/8/2014. Dias 2, 3 e 4/12/2016.
    Saiba mais
  • Em um show mais intimista, Emicida se apresenta no palco do Baretto. Em duas noites, as músicas do rapper ganham novas versões, com as instrumentações de Thiago França, no sax, cavaco, flauta e teclado, e Campos no violão, percussão e guitarra. Composições de Campos e faixas de Adoniran Barbosa também estão no roteiro. Dias 18 e 19/10/2016.
    Saiba mais
  • Com J.J. Abrams e Brad Bird no comando, respectivamente, do terceiro e quarto episódios, a cinessérie poderia correr um grande risco com a troca de diretor. Mas Missão: Impossível — Nação Secreta passa muito bem pelo padrão de qualidade e, sem arranhões, consegue respeitar o eletrizante pique dos filmes anteriores. É uma surpresa, sobretudo, porque o novo cineasta (e roteirista), Christopher McQuarrie, dirigiu Tom Cruise no insosso e pouco notado Jack Reacher (2012). Ele se redime aqui com uma trama de fôlego intenso, vibrantes cenas de ação e um tempero de humor provocado pelo ator inglês Simon Pegg. Nada estaria tão azeitado, contudo, se Tom Cruise não estivesse na linha de frente — além de protagonista, ele é produtor. Quanto mais absurdo, melhor. A frase, que também vale para a franquia Velozes & Furiosos, aplica-se nesta fita em diversos momentos, e, por isso, convém pôr o realismo de lado para embarcar na fantasia. A história começa com a já famosa sequência em que Ethan Hunt (Cruise) se agarra à porta de um avião em decolagem. Após a missão, ele e sua equipe caem em desgraça diante de um chefão da CIA (papel de Alec Baldwin). Fica decidido, então, que o IMF, órgão supersecreto para o qual eles atuam, chegou ao fim. Entretanto, Hunt decide manter-se, secretamente, na função para encontrar o líder do Sindicato, organização terrorista responsável por atentados no mundo. Há locações em Londres, Marrocos e Viena, uma boa espiã dissimulada (Rebecca Ferguson) e um senso de ritmo para não deixar a peteca cair. Quer programa pipoca melhor? Estreou em 13/8/2015.
    Saiba mais
  • Inspirado em um episódio verídico, o drama Na Próxima, Acerto no Coração traz à tona um personagem singular. Alain Lamare, no filme chamado Franck Neuhart, apavorou os habitantes da região de Oise, na França, no fim da década de 70. Policial acima de qualquer suspeita, esse sujeito taciturno (e muito bem interpretado por Guillaume Canet) tinha um lado perverso. Durante as folgas, Franck dava carona a moças e as matava à quei maroupa. Era ele também um dos investigadores dos próprios crimes. Solitário e sem namorada, o serial killer conseguiu conquistar a atenção da faxineira de sua casa (papel de Ana Girardot). Assim como o protagonista, o longa-metragem adota uma narrativa sóbria, cinzenta e discreta. Despreza os julgamentos morais para investir no registro frio de uma alma atormentada. Estreou em 13/8/2015.
    Saiba mais
  • Alguém disse que a gorducha Rebel Wilson era engraçada e outro falou que a atriz Elizabeth Banks poderia dirigir um longa-metragem. Assim nasceu A Escolha Perfeita 2, continuação da já banal comédia musical, lançada em dezembro de 2012. O roteiro reprisa quase a mesma história. Embora humilhado numa exibição no aniversário do presidente Barack Obama (no único momento divertido da trama), o grupo de universitárias As Belas deseja representar os Estados Unidos em uma competição internacional de cantoria a capela em Copenhague, na Dinamarca. O conjunto, liderado por Beca (Anna Kendrick), Amy (Rebel Wilson) e Chloe (Brittany Snow), terá, contudo, de enfrentar a concorrência. Até chegar à apresentação final (com um pinguinho de emoção), o filme se divide em números musicais esticados, piadas sem graça e romances aguados. Nem mesmo a presença da talentosa Hailee Steinfeld (indicada ao Oscar por Bravura Indômita), nova integrante da turma, consegue dar algum ânimo à sequência mais dispensável do ano. Estreou em 13/8/2015.
    Saiba mais
  • Decepção define bem a comédia Las Insoladas. O motivo é simples: o argentino Gustavo Taretto dirigiu, em 2011, a pequena pérola Medianeras, uma arguta radiografia do amor nos tempos da internet. Sua volta às telas também se dá em tom de humor, porém o roteiro não tem o brilho e a criatividade do filme anterior. A trama se passa inteiramente no topo de um edifício de Buenos Aires, no tórrido dezembro de 1995. Seis amigas (Marina Bellati, Elisa Carricajo, Luisana Lopilato, Carla Peterson, Violeta Urtizberea e Maricel Álvarez) bronzeiam-se ao sol enquanto batem papo sobre homens, beleza, trabalho e... férias (!). Dançarinas amadoras de salsa, elas têm o sonho de passar duas semanas em Cuba. Taretto se esmera em, num único ambiente, mostrar o calor da capital portenha no verão — seja por meio de um termômetro e um relógio indicando as altas temperaturas e a passagem das horas, seja pela vermelhidão no corpo das protagonistas. Sua primorosa direção, no entanto, fica refém de diálogos fúteis na tentativa de emular os primórdios do cinema de Pedro Almodóvar. Estreou em 13/8/2015.
    Saiba mais
  • Antoine (Lambert Wilson) tem 50 anos (embora acredite que aparente menos) e é casado. Bonitão em boa forma física e infiel, sempre arranja companheiras mais jovens. Após sofrer um ataque cardíaco, ele passa a encarar a vida de outra maneira. Volta a fumar e resolve aproveitar ao máximo seus dias, além de tirar a trava da língua e falar as verdades, doa a quem doer. Nas férias de verão, reúne a mulher mais quatro amigos com as respectivas esposas para passar duas semanas em uma casa alugada no sul da França. O ponto de partida não é original, mas Sobre Amigos, Amor & Vinho cai feito uma luva como um retrato da crise da maturidade — os homens que passaram dos 40 devem se identificar com as atitudes do protagonista. Com diálogos saborosos e situações plausíveis, o roteiro, escrito pelo próprio diretor, Eric Lavaine, rende também um divertido (e por vezes comovente) registro sobre o valor da amizade. Estreou em 13/8/2015.
    Saiba mais
  • Em montagem da Royal Opera House de Londres, o balé La Fille Mal Gardée, com coreografia de Frederick Ashton, tem exibição nos complexos da rede Cinemark dos shoppings Cidade Jardim, Eldorado, Iguatemi, Market Place, Metrô Santa Cruz, Pátio Higienópolis e Pátio Paulista. Anote os dias e horários: quinta (20), às 18h30; sábado (22), às 12h30, e domingo (23), às 15h30. Os ingressos custam R$ 60,00 e R$ 70,00 (no Cidade Jardim).
    Saiba mais
  • Em sua 27ª edição, o Festival Internacional de Curtas-Metragens traz à cidade cerca de 600 produções, vindas de sessenta países. MIS, CineSesc, Cinemateca, Cinusp, Espaço Itaú Augusta e Centro Cultural São Paulo recebem a programação até domingo (4/9/2016), com entrada grátis. Há filmes premiados, como o espanhol Timecode, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, e o chileno História de um Urso, que ganhou o Oscar 2016 de melhor animação. Também laureado, em Clermont-Ferrand, Madame Black, da Nova Zelândia, tem duas sessões: na terça (30/8), às 17h, no Espaço Itaú Augusta, e na quarta (31/8), às 21h30, no CineSesc. Confira a programação: CENTRO CULTURAL SÃO PAULO Quinta, 25 de agosto 15h - Mostra Brasil 10: Galeria F, Quando a Chuva Passa, de Henrique Dantas; O Delírio é a Redenção dos Aflitos , de Fellipe Fernandes, Medo, de Eduardo S. Menin, Eu Vou me Piratear, de Eduardo Quintanilha e Daniel Favaretto; Pele de Pássaro, de Clara Peltier 17h - Cinema em Curso Petrobras 1:Vias de Fato, de João Lucca Piovan; Salomé, de Thiago Jacot; Eu Só Queria que Você Dissesse, de Vanessa Silva; Cuscuz Peitinho, de Rodrigo Sena e Julio Castro 19h - Mostra Brasil 3: Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo; Pedra que Samba, de Camila Agustini e Roman Lechapelier; Fotográfrica, de Tila Chitunda; Mains Propres, de Louise Botkay; Quem Matou Eloá?, de Lívia Perez Sexta, 26 de agosto 15h - Mostra Brasil 1: Solon, de Clarissa Campolina; Chutes, de Gustavo Vinagre e Mitã Odjau Ramo; Quando a Criança Nasce, de Ricardo Sá; Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares 17h - Cinema em Curso Petrobras 2: Espeto Corrido, de Felipe da Fonseca Peroni, Plutão, de Daniel Nolasco; A Água-Viva não Possui Esqueleto, de Manoela Cezar; Modorra, de Lucas Pardal e Ana Tardivo Alves; Feriado em Iporanga, de Lorena Duarte 19h - Mostra Brasil 6: Enter, de Rafael de Toledo e eJoão Lima; Abissal, de Arthur Leite; Interdito, de Leon Sampaio; Constelações, de Maurilio Martins; Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amelia Macedo Sábado, 27 de agosto 15h - Cinema em Curso Petrobras 3: Serenata, de Dani Seabra; Cabra-Macho, de Charles C. S. Ferreira e Leonardo Grecco; Peabiru: Um Caminho de Água, Cultura e Querosene, de João Miranda Silva Fagnani; Sopro, Uivo e Assobio, de Bernard Lessa; Erosão, de Victor Galvão; Córrego Grande, 13, de Carol Covre 17h - Cinema em Curso Petrobras 4: Eu Vou Botar Criança na Cabeça de Vocês, de Nathalia Tiveron; Mãe e Filho, de Paolo Gregori, João Paulo Gonçalves e Maria Do Rosário Gonçalves; Quando Davi Conheceu o Grande e Vasto Mundo, de Pedro Achilles; Entre Andares, de Marina Moura Maciel e Aline Van Der Linden; Noite Escura de São Nunca, de Samuel Lobo 19h - Mostra Brasil 4: O Sepulcro do Gato Preto, de Kaneda Asfixia e Frederico Moreira; Abigail, de Valentina Homem e Isabel Penoni; Toré, de João Vieira Torres e Tanawi Xukuru Kariri; A Vez de Matar, a Vez de Morrer, de Giovani Barros Domingo, 28 de agosto 15h - Mostra Brasil 8: A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda; Fronteira em Combustão, de Thiago Chaves Briglia; Moído, de Torquato Joel; Nhanderu, de Anna Azevedo; Vagabunda de Meia Tigela, de Otavio Chamorro 17h - Mostra Brasil 5: Baleia Magic Park, de Mariana Lacerda; Não me Prometa Nada, de Eva Randolph; Dois Pássaros, de Fabio Andrade; Samuel, de Gabriel Medeiros; Índios no Poder, de Rodrigo Arajeju 19h - Nóis na Fita: Olhos de Artifício, alunos do Ceu Casablanca; Ao Som da Chuva, alunos do Ceu Jaguaré; Vermelho, alunos do Ceu Heliópolis; Lunático, alunos do Ceu Quinta do Sol; Isabela, alunos do Ceu Casablanca; Eu Mesma, alunos da Escola da Cidade Arthur Barranco; Princesinha - Larissa Darc, alunos do Ceu Heliópolis Bradd Brandes; O Coveiro, alunos do Ceu Jaguaré; Samba e Silêncio, alunos da Escola Estadual Padre Anchieta; Maioridade, alunos da Escola da Cidade Milibi Arruda Terça, 30 de agosto 15h - Mostra Brasil 9: Galeria Presidente, de Amanda Gutiérrez Gomes; Ingrid, de Maick Hannder; Sesmaria, de Gabriela Richter Lamas e Lucas Sá; Outono Celeste, de Iuri Minfroy; Antes da Encanteria, de Elena Meirelles, Lívia de Paiva ,Gabriela Pessoa, Jorge Polo e Paulo Victor Soares 17h - Kleber Mendonça Filho: Vinil Verde; Eletrodoméstica; Noite de Sexta, Manhã de Sábado; Recife Frio 19h - Mostra Brasil 7: Ruína, de Gabraz; Quando os Dias Eram Eternos, de Marcus Vinicius Vasconcelos; Sem Título # 3: e Para que Poetas em Tempos de Pobreza?, de Carlos Adriano; Do que Se Faz de Conta, de Amanda Pontes e Michelline Helena; Retalho, de Hannah Serrat Quarta, 31 de agosto 15h - Verbo e corpo: História de Uma Pena, de Leonardo Mouramateus; O Rosto da Mulher Endividada, de Renato Sircilli e Rodrigo Batista; Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira 17h - Mostra Brasil 2: Antonieta, de Flávia Person; Entretempos, de Frederico Benevides e Yuri Firmeza; Rapsódia Para o Homem Negro, de Gabriel Martins; O Mundo Sem Nós, de Robson Levy; Rascunho da Bíblia, de Márcia Deretti e Márcio Júnior; Impeachment, de Diego de Jesus 19h - Retrospectiva Animação Brasileira 1: Tyger, de Guilherme Marcondes; Osmar, a Primeira Fatia do Pão-de-Fôrma, de Ale Machado; Terra, de Sávio Leite; O Divino, de Repente, de Fabio Yamaji; Vida Maria, de Márcio Ramos; Yansan, de Carlos Eduardo Nogueira; Guida, de Rosana Urbes; Dossiê Rê Bordosa, de Cesar Cabral 20h30 às 22h – Debate ABCA – Animação Brasileira Quinta, 1º de setembro 15h - Retrospectiva Animação Brasileira 3: Dia Estrelado, de Nara Normande; Silêncio e Sombras, de Murilo Hauser; Viagem na Chuva, de Wesley Rodrigues; Fluxos, de Diego Akel; Passo, de Alê Abreu; Pajerama, de Leonardo Cadaval; Linear, de Amir Admoni; Deu no Jornal, de Yanko del Pino; Onde Andará Petrucio Felker?, de Allan Sieber; Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum 17h - Feminino Plural 3: Barbie Contra Ataca!, de Yan Whately; Madrepérola, de Deise Hauenstein; Crônicas do Meu Silêncio, de Beatriz Pessoa; A Boneca e o Silêncio, de Carol Rodrigues; Brooklyn In Rio, de Beatriz Veloso e Leticia Paladino; Das Raízes às Pontas, de Flora Egécia Oliveira Morais 19h - Feminino Plural 1: Quinha, de Caroline Oliveira; Estátua!, de Gabriela Amaral Almeida; No Devagar Depressa dos Tempos, de Eliza Capai; Iluminadas, de Gabi Saegesser Sexta, 2 de setembro 15h - Feminino Plural 2: Kyoto, de Deborah Viegas; Pra Eu Dormir Tranquilo, de Juliana Rojas; Retrato de Carmem D., de Isabel Joffily; L, de Thais Fujinaga; As Minas do Rap, de  Juliana Vicente 17h - Meu Primeiro Minuto: Fábulas da Vó do Arturo, de Kiko Goifman; Afinação da Interioridade, de Roberto Berliner; Eternidad, de Beto Brant; Honrar Pai e Mãe, de Anna Muylaert; Bom Coração, de Fernando Meirelles e Nando Olival; Um Caioá Busca Sua Identidade, de Nelson Hoineff; Contratempo, de Helvécio Ratton; Beijoqueiro, de Piche Martirani e Carlos Nader; Não Cobiçar as Coisas Alheias, de Roberto Moreira; Trovão, de Eliana Caffé e Idê Lacreta; Uma Vez, de André Abujamra e Jarbas Agnelli; Não Tomar Seu Santo Nome em Vão, de Tata Amaral; Por Que Parou!?, de Luiz Villaça; Jogral Nacional, de Rubens Rewald; A Corsa dos Pés de Bronze, de S. Roizenbelt, C. Ebert e C. Kubrusliy; Esses Prazer Não me Adverte, de Walter Carvalho; Privacy Invasion To Forget A Great Love, de Inês Cardoso; White Poney, de Carolina Jabor; Inveja, de Kiko Mollica; Maurice Rugendas, de Fernando Mozart; Canso, de Tiago Judas; O Primeiro Minuto de José, de Anna Muylaert e André Abujamra; Embu das Artes, de Lucas Bambozzi; Satori, de Marcos Jorge; Queda, de Pichi Martirani; Parachacal, de Cláudia Andrade e Kiko Goifman; Sexo Explícito, de Paula Un Mi Kim; Bia Bai, de Lais Bodanzky & Edgard Galvão; Matar o Tempo, de Kiko Golfman e Caco P. Souza; Que Talk!, de Luiz Villaça; In (Dig) Nação, de Eder Santos; Jaú, de Fernando Laszlo; A Empadinha, de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo; Natividade, de Marcos Jorge; [Rêv]E: Test With Reversed Time, de Pedro de Freitas Veneroso; Vídeo Postal, de Fernando Laszlo; A Vagabunda Mora ao Lado, de Esmir Filho, Mariana Bastos e Rafael Gomes; Hóspede, de Adams Carvalho e Olívia Brenga; O Colecionador, de Dimitri Kozma; Eva Jones, de Christiano Metri 19h - Retrospectiva Animação Brasileira 2: O Jumento Santo e a Cidade que se Acabou Antes de Começar, de William Paiva e Leo D.; Juro Que Vi: o Boto, de Humberto Avelar; Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas), de Victor-Hugo Borges; Miss & Grubs, de Jonas de Faria Brandão e Camila Kamimura; Um Amor Salgadinho, de Camila Verdum, Ingrid Gonçalves, Juan Borges Berruesco, Lorenço Menezes Vieira, Melina Galvão, Regiane Bueno, Renata Cristina Freire, Idrani Taccari, Rafael Lobato; Batalha - A Guerra do Vinil, de Rafael Terpins; Até a China, de Marcelo Marão Sábado, 3 de setembro 15h - Infantil 2: Cães e Gatos, de Jesús Pérez e Gerd Gockell; O Pequeno Broto, de Chaïtane Conversat; Ilha das Crianças, de Zeca Ferreira; A Menina e o Lobo, de Polina Minchenok; Lili, de Hani Dombe e Tom Kouris; História de Um Urso, de Gabriel Osorio 17h – Juvenil: Ao Redor, de Isabella Rosa e Levi Elionai; Abra Esta Porta, de Danielle Rosa e Lucas Cammargo; Mc Mone, de Amanda Pina, Kadu Rossi e Karol Bueno; Alma de Orquestra, de Cristina Muller; A Mulher de Branco, de Direção Coletiva 19h - Oficinas Querô: Maria Capacete, de Edileis Novais; De Velha Basta Eu, de Victor Luiz dos Santos; Ulisses, de Lohayne Carvalho; Carregadores do Monte, de Cassio Santos e Julio Lucena; Visão Privilegiada, de Maria Paula Rodrigues e Kamilli Semenov; Abra Esta Porta, de Danielle Rosa e Lucas Cammargo; Azul da Cor do Mar, de Pedro Mendes Domingo, 4 de setembro 15h - Infantil 1: O Dragão e a Música, de Camille Müller; Por Que Vemos Colorido?, de Marcela Werkema e Fabiano Santos Bomfim; Sonhos de Vila Prudente, Realização Coletiva; A Escola de Ensino Fenomenal, de Nélio Spréa e Levi Brandão; Lá do Alto, de Luciano Vidigal; Caminho dos Gigantes, de Alois di Leo 19h - Oficinas Kinoforum: Casa de Papel, de Irislane Mendes, Isabel Pereira de Aquino, Ivonilda Vilela Silva, Rosimary de Araujo, Sandra Aparecida Santana; Negra Lésbica, de Erica Roberta Silva, Patricia Norica, Priscilla Ap Mendes dos Santos, Formiga; Comedor de Papel, de Carlos Eduardo Côrtez, Daiane Neves, Sibila Gomes, Suelen de Camargo, Verena Pacelli; Somos Todos Iguais?, de Aline Braga da Silva, Isis Lourenço Cardozo, Sidney Alexandro Cuba Junior, Maria Lilian Nascimento Araújo; Eu Não Sou Bicho Papão, de Keila Eduarda Dantas da Silva, Grazieli Silva dos Anjos, Guilherme Herrera Falchi, Danieli Silva Dos Anjos; Cine B.O, de Beatriz Mazzaroppe, Kevin Felix Mendes; 1972, de Júnior Oliveira, Maisa Pimentel, Rodrigo Ribeiro; Joel, de Elaine Coutrin, Fredo Peixoto; Mc Mone, de Amanda Pina, Kadu Rossi , Karol Bueno --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- CINEMATECA BRASILEIRA – SALA BNDES Quinta, 25 de agosto 18h00 - Retrospectiva Animação Brasileira 1: Tyger, de Guilherme Marcondes; Osmar, a Primeira Fatia do Pão-de-Fôrma, de Ale Machado; Terra, de Sávio Leite; O Divino, de Repente, de Fabio Yamaji; Vida Maria, de Márcio Ramos; Yansan, de Carlos Eduardo Nogueira; Guida, de Rosana Urbes; Dossiê Rê Bordosa, de Cesar Cabral 20h - E agora? Lembra-me: Fantasias de Papel, de Tetê Mattos; Aquela Rua Tão Triumpho, de Gabriel Carneiro; Lembranças de Mayo, de Flávio C. Von Sperling; Afonso é uma Brazza, de Naji Sidki e James Gama Sexta, 26 de agosto 18h - Retrospectiva Animação Brasileira 2: O Jumento Santo e a Cidade que se Acabou Antes de Começar, de William Paiva e Leo D.; Juro Que Vi: o Boto, de Humberto Avelar; Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas), de Victor-Hugo Borges; Miss & Grubs, de Jonas de Faria Brandão e Camila Kamimura; Um Amor Salgadinho, de Camila Verdum, Ingrid Gonçalves, Juan Borges Berruesco, Lorenço Menezes Vieira, Melina Galvão, Regiane Bueno, Renata Cristina Freire, Idrani Taccari, Rafael Lobato; Batalha - A Guerra do Vinil, de Rafael Terpins; Até a China, de Marcelo Marão 20h - Paulo Emílio: Os Jovens e Seu Mestre: Tem Coca-Cola no Vatapá, de Pedro Farkas e Rogério Correa; Nitrato, de Alain Fresnot; Paulo Emilio, de Ricardo Dias Sábado,27 de agosto 16h - Infantil 1: O Dragão e a Música, de Camille Müller; Por Que Vemos Colorido?, de Marcela Werkema e Fabiano Santos Bomfim; Sonhos de Vila Prudente, Realização Coletiva; A Escola de Ensino Fenomenal, de Nélio Spréa e Levi Brandão; Lá do Alto, de Luciano Vidigal; Caminho dos Gigantes, de Alois di Leo 18h - Retrospectiva Animação Brasileira 3: Dia Estrelado, de Nara Normande; Silêncio e Sombras, de Murilo Hauser; Viagem na Chuva, de Wesley Rodrigues; Fluxos, de Diego Akel; Passo, de Alê Abreu; Pajerama, de Leonardo Cadaval; Linear, de Amir Admoni; Deu no Jornal, de Yanko del Pino; Onde Andará Petrucio Felker?, de Allan Sieber; Edifício Tatuapé Mahal, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum 20h - A Censura no Curta: Manhã Cinzenta, de Olney São Paulo; Couro de Gato, de Joaquim Pedro de Andrade; Restos, de João Batista de Andrade; Contestação, de João Silvério Trevisan; Meio-Dia, de Helena Solberg Domingo, 28 de agosto 16h - Infantil 2: Cães e Gatos, de Jesús Pérez e Gerd Gockell; O Pequeno Broto, de Chaïtane Conversat; Ilha das Crianças, de Zeca Ferreira; A Menina e o Lobo, de Polina Minchenok; Lili, de Hani Dombe e Tom Kouris; História de Um Urso, de Gabriel Osorio 18h - Semana da Crítica 1: O Soldado Virgem, de Erwan Le Duc; Prenjak: No Ano do Macaco, de Wregas Bhanuteja; Campo de Víboras, de Cristèle Alves Meira; Oh, Que Sensação Maravilhosa, de François Jaros; O Delírio é a Redenção dos Aflitos, de Fellipe Fernandes 20h - Semana da Crítica 2: Limbo, de Konstantina Kotzamani; Nasce um Líder, de Antoine de Bary; Ascensão, de Pedro Peralta; Superbia, de Luca Tóth; Arnie, de Rina B. Tsou Segunda, 29 de agosto 20h - Noite de Kino: sessão de filmes da Noite de Kino (Obs: os filmes chegarão no mesmo dia à tarde) Quinta, 1º de setembro 18h - A Censura no Curta: Manhã Cinzenta, de Olney São Paulo; Couro de Gato, de Joaquim Pedro de Andrade; Restos, de João Batista de Andrade; Contestação, de João Silvério Trevisan; Meio-Dia, de Helena Solberg 20h - Verbo e corpo: História de uma Pena, de Leonardo Mouramateus; O Rosto da Mulher Endividada, de Renato Sircilli e Rodrigo Batista; Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- CINESESC Quinta, 25 de agosto 15h - Mostra Internacional 2: Son Du Serpent, de Tami Ravid; Camrex, de Mark Chapman; Vaysha, A Cega, de Theodore Ushev; The Exquisite Corpus, de Peter Tscherkassky; Estrondo, de Matthew Hopper; Mais de Dois Dias, de Ahmed Abdelnaser; Azul, de Kayra Paköz 17h30 - Mostra Latino-Americana 3: Nova Vida, de Kiro Russo; A Carga, de Victor Alexis Guerrero; Quando Nasce o Dia, de Santiago Eguia; O Jardim das Delícias, de Alejandro Male García Caballero; O Ébano da Canção, de Denise Kelm Soares; A Culpa, Provavelmente, de Michael Labarca 19h30 - Mostra Brasil 9: Galeria Presidente, de Amanda Gutiérrez Gomes; Ingrid, de Maick Hannder; Sesmaria, de Gabriela Richter Lamas e Lucas Sá; Outono Celeste, de Iuri Minfroy; Antes da Encanteria, de Elena Meirelles, Lívia de Paiva ,Gabriela Pessoa, Jorge Polo e Paulo Victor Soares 21h30 - Mostra Internacional 1: Corpo A Corpo, de Gaurin Manon; Um Presente, de Muhammed Seyyid Yildiz; 9 Dias - da Minha Janela em Aleppo, de Floor Van Der Meulen, Thomas Vroege, Issa Touma; Clandestinos, de Fabio Palmieri; Patriota, de Eva Riley; Levante na Ponte, de Boureima Nabaloum; Os Cravos e a Rocha, de Luísa Sequeira Sexta, 26 de agosto 15h - Mostra Latino-Americana 2: Água, de Pablo Lozano; 1982, de Cristina Motta; Normal, de Vadim Lasca; Antiman, de Gavin Ramoutar; O Éden, de Andrés Ramírez Pulido; A Canoa de Ulises, de Diego Fió 17h30 - Mostra Internacional 8: The Reflection Of Power, de Mihai Grécu; Distúrbio, de Julian Talandziewicz; Enquanto Sigo, de Inbar Korem; Era Uma Vez Duas Bailarinas, de Linda Dombrovszky; Fathy Não Mora Mais Aqui , de Maged Nader; Asfalto, de Laura Townsend 19h30 - Mostra Brasil 4: O Sepulcro do Gato Preto, de Kaneda Asfixia e Frederico Moreira; Abigail, de Valentina Homem e Isabel Penoni; Toré, de João Vieira Torres e Tanawi Xukuru Kariri; A Vez de Matar, a Vez de Morrer, de Giovani Barros 21h30 - Mostra Internacional 5: Perdida, de Caterina Mona; Ligações Telefônicas, de Francisco Rodriguez; Timecode, de Juanjo Giménez; A Cabeça Oculta, de Franck Dion; Filosofando, de Paul Spengemann; Crystal Lake, de Jennifer Reeder Sábado, 27 de agosto 15h - Mostra Internacional 4: O Menino no Mar, de Friedrich Tiedtke; Recreio, de Francis Gavelle, Claire Inguimberty; A Banheira, de Tim Ellrich; Alguém Que Não é Como Qualquer Um, de Aeyliya Husain; “Parade” de Satie, de Koji Yamamura; 237 Anos, de Ioana Mischie; Fuga, de Pierre Le Gall 17h30 - Mostra Latino-Americana 1: O Mergulhador, de Esteban Arrangoiz; Mãe, de Simón Mesa Soto; Amazonas, de Carlos Piñeiro; Tiznao, de Andrés Farías; O Mês do Amigo. Uma Comédia com Atletas, de Florencia Percia 19h30 - Mostra Brasil 2: Antonieta, de Flávia Person; Entretempos, de Frederico Benevides e Yuri Firmeza; Rapsódia Para o Homem Negro, de Gabriel Martins; O Mundo Sem Nós, de Robson Levy; Rascunho da Bíblia, de Márcia Deretti e Márcio Júnior; Impeachment, de Diego de Jesus 21h30 - Mostra Brasil 1: Solon, de Clarissa Campolina; Chutes, de Gustavo Vinagre e Mitã Odjau Ramo; Quando a Criança Nasce, de Ricardo Sá; Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares Domingo, 28 de agosto 10h - Infantil 1: O Dragão e a Música, de Camille Müller; Por Que Vemos Colorido?, de Marcela Werkema e Fabiano Santos Bomfim; Sonhos de Vila Prudente, Realização Coletiva; A Escola de Ensino Fenomenal, de Nélio Spréa e Levi Brandão; Lá do Alto, de Luciano Vidigal; Caminho dos Gigantes, de Alois di Leo 15h - Mostra Internacional 7: Acampamento, de Pierre Vinour; Uma Vida Comum, de Sonia Rolland; Personne, de Christoph Girardet, Matthias Müller; Dahlia, de Marysia Makowska; 5 Segundos, de David González; Mãe, de Juha Hippi; O Caçador de Vison, de Samantha Buck 17h30 - Mostra Latino-Americana 5: Business, de Malena Vain; Partir, de Maria Saavedra; Iceberg, de Juliana Gabriela Gómez Castañeda; As Coisas Simples, de Alvaro Anguita Araya 19h30 - Mostra Brasil 7: Ruína, de Gabraz; Quando os Dias Eram Eternos, de Marcus Vinicius Vasconcelos; Sem Título # 3: e Para que Poetas em Tempos de Pobreza?, de Carlos Adriano; Do que Se Faz de Conta, de Amanda Pontes e Michelline Helena; Retalho, de Hannah Serrat 21h30 - Mostra Internacional 6: O Adeus, de Clara Roquet; Uns Trocados no Bolso, de Ricky D'ambrose; Antessala, de Emilie Verhamme; Corações de Pássaro, de Halfdan Ullmann Tøndel; 4min15 no Revelador, de Moïa Jobin-Paré; Eu Não Sou Um Cisne, de Armand Lameloise Segunda, 29 de agosto 15h - Mostra Internacional 10: Chandra, de Fateme Ahmadi , Asmita Shrish; O Despertar, de Oonagh Kearney; Um Documentário, de Marcin Podolec ; Ping Pong, de Yoichi Tanaka; Olho Por Olho, de Louise Peter, Mahyar Udarzi, Steve Bache; Flores e Bundas, de Christos Massalas; Sob o Sol, de Yang Qiu 17h - Mostra Brasil 10: Galeria F, Quando a Chuva Passa, de Henrique Dantas; O Delírio é a Redenção dos Aflitos , de Fellipe Fernandes, Medo, de Eduardo S. Menin, Eu Vou me Piratear, de Eduardo Quintanilha e Daniel Favaretto; Pele de Pássaro, de Clara Peltier 19h - Mostra Latino-Americana 4: Os Barcos, de Dominga Sotomayor; As Perdas, de Agustin Banchero; Postergados, de Carolina Markowicz; Os Dias Felizes, de Agostina Guala; No Estacionamento, de Juliana Orea Martínez 21h0 – Aquarius, de Kleber Mendonça Filho Terça, 30 de agosto 15h - Diferente como todo mundo 1: Dê Uma Ajudinha a Si Mesmo, Reveja Seus Conceitos, de Ariana Chediak; Insight, de André-Alexandre Gangl; A Panelinha de Anatole, de Eric Montchaud; O Segredo de Mäel, de Frank Hérouard; De Olhos Fechados, de Eric G. Du Bellay; Meu Irmãozinho da Lua, de Frédéric Philibert; Para Sonia, de Sergio Milan; Em Cima da Linha - Quem Marca?, de Paolo Geremei 17h30 - Diferente como todo mundo 2: A Valsa do Pódio, de Bruno Carneiro, Daniel Hanai; O Cadeado, de Leon Sampaio; Elisa e Joana, de Evaldo Mocarzel, Lauro Escorel; Aloha, de Ana Claudia Rodrigues 19h30 - Mostra Internacional 3: Amal, de Aïda Senna; Balada de Um Batráquio, de Leonor Teles; Homem, de Maja Borg; Para Viagem, de Geórg Cantos; Dok-Rak, de Prapat Jiwarangsan; A Dez Prédios Daqui, de Miki Polonski 21h30 - Mostra Brasil 8: A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda; Fronteira em Combustão, de Thiago Chaves Briglia; Moído, de Torquato Joel; Nhanderu, de Anna Azevedo; Vagabunda de Meia Tigela, de Otavio Chamorro Quarta, 31 de agosto 15h - Mostra Brasil 3: Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo; Pedra que Samba, de Camila Agustini e Roman Lechapelier; Fotográfrica, de Tila Chitunda; Mains Propres, de Louise Botkay; Quem Matou Eloá?, de Lívia Perez 17h30 - Mostra Brasil 6: Enter, de Rafael de Toledo e eJoão Lima; Abissal, de Arthur Leite; Interdito, de Leon Sampaio; Constelações, de Maurilio Martins; Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amelia Macedo 19h30 - Mostra Brasil 5: Baleia Magic Park, de Mariana Lacerda; Não me Prometa Nada, de Eva Randolph; Dois Pássaros, de Fabio Andrade; Samuel, de Gabriel Medeiros; Índios no Poder, de Rodrigo Arajeju 21h30 - Mostra Internacional 9: A Barragem, de  Samuel Grandchamp; Yellow Fieber, de Konstantina Kotzamani; Legado, de Gudmund Sand, Haakon Sand; Madame Black, de Ivan Barge; Briga em Uma Praia Sueca, de Simon Vahlne; Metube 2, de August Canta Carmina Burana e  Daniel Moshel ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ CINUSP Segunda, 29 de agosto 16h - Cinema em Curso Petrobras 1: Vias de Fato, de João Lucca Piovan; Salomé, de Thiago Jacot; Eu Só Queria Que Você Dissesse, de Vanessa Silva; Cuscuz Peitinho, de Rodrigo Sena, Julio Castro 19h - Feminino Plural 1: Quinha, de Caroline Oliveira; Estátua!, de Gabriela Amaral Almeida; No Devagar Depressa dos Tempos, de Eliza Capai; Iluminadas, de Gabi Saegesser Terça, 30 de agosto 16h - Cinema em Curso Petrobras 2: Espeto Corrido, de Felipe da Fonseca Peroni; Plutão, de Daniel Nolasco; A Água-Viva não Possui Esqueleto, de Manoela Cezar; Modorra, de Lucas Pardal, Ana Tardivo Alves; Feriado em Iporanga, de Lorena Duarte 19h - Feminino Plural 2: Kyoto, de Deborah Viegas; Pra eu Dormir Tranquilo, de Juliana Rojas; Retrato de Carmem D., de Isabel Joffily; L, de Thais Fujinaga; As Minas do Rap, de Juliana Vicente Quarta, 31 de agosto 16h - Cinema em Curso Petrobras 3: Serenata, de Dani Seabra; Cabra-Macho, de Charles C. S. Ferreira, Leonardo Grecco; Peabiru: Um Caminho de Água, Cultura e Querosene, de João Miranda Silva Fagnani; Sopro, Uivo e Assobio, de Bernard Lessa; Erosão, de Victor Galvão; Córrego Grande, 13, de Carol Covre 19h - Kleber Mendonça Filho: Vinil Verde; Eletrodoméstica; Noite de Sexta, Manhã de Sábado; Recife Frio Quinta, 1º de setembro 16h - Cinema em Curso Petrobras 4: Eu Vou Botar Criança na Cabeça de Vocês, de Nathalia Tiveron; Mãe e Filho, de Paolo Gregori, João Paulo Gonçalves, Maria do Rosário Gonçalves; Quando Davi Conheceu o Grande e Vasto Mundo, de Pedro Achilles; Entre Andares, de Marina Moura Maciel, Aline Van Der Linden; Noite Escura de São Nunca, de Samuel Lobo 19h - Paulo Emílio: Os Jovens e Seu Mestre: Tem Coca-Cola no Vatapá, de Pedro Farkas e Rogério Correa; Nitrato, de Alain Fresnot; Paulo Emilio, de Ricardo Dias Sexta, 2 de setembro 16h - 30 Anos de La Fémis: Por Amor, de Solveig Anspach; Bem-Me Quer, Mal Me Quer, de Noémie Lvovsky; As Meninas e os Cães, de Sophie Fillières; A Vida Segundo Luc, de Jean-Paul Civeyrac; Victor, de François Ozon; Não Foi Nada, de Emmanuel Mouret; As Férias, de Emmanuelle Bercot 19h – Aprisionados: O Presídio de Patarei, de Ricard Carbonell; O Silêncio, de Ali Asgari, Farnoosh Samadi; Ao Som dos Guizos, de Chabname Zariab; Víctor XX, de Ian Garrido; May Aos Pedaços, de Maria Pia Fanigliulo ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- ESPAÇO ITAU DE CINEMA – AUGUSTA - SALA 04 Quinta, 25 de agosto 15h - Mostra Internacional 5: Perdida, de Caterina Mona; Ligações Telefônicas, de Francisco Rodriguez; Timecode, de Juanjo Giménez; A Cabeça Oculta, de Franck Dion; Filosofando, de Paul Spengemann; Crystal Lake, de Jennifer Reeder 17h - Semana da Crítica 1: O Soldado Virgem, de Erwan Le Duc; Prenjak: No Ano do Macaco, de Wregas Bhanuteja; Campo de Víboras, de Cristèle Alves Meira; Oh, Que Sensação Maravilhosa, de François Jaros; O Delírio é a Redenção dos Aflitos, de Fellipe Fernandes 19h - Aprisionados: O Presídio de Patarei, de Ricard Carbonell; O Silêncio, de Ali Asgari, Farnoosh Samadi; Ao Som dos Guizos, de Chabname Zariab; Víctor XX, de Ian Garrido; May Aos Pedaços, de Maria Pia Fanigliulo 21h - Quinzena dos Realizadores: Import, de Ena Sendijarevic; Zvir, de Miroslav Sikavica; A Filha da Noiva, de Tamar Rudoy; Kindil El Bahr, de Damien Ounouri; Final Feliz, de Jan Saska Sexta, 26 de agosto 15h - Mostra Internacional 1: Corpo a Corpo, de Gaurin Manon; Um Presente, de Muhammed Seyyid Yildiz; 9 Dias - da Minha Janela em Aleppo, de Floor Van Der Meulen, Thomas Vroege, Issa Touma; Clandestinos, de Fabio Palmieri; Patriota, de Eva Riley; Levante na Ponte, de Boureima Nabaloum; Os Cravos e a Rocha, de Luísa Sequeira 17h - Semana da Crítica 2: Limbo, de Konstantina Kotzamani; Nasce um Líder, de Antoine de Bary; Ascensão, de Pedro Peralta; Superbia, de Luca Tóth; Arnie, de Rina B. Tsou 19h - Panorama Paulista 1: A Propósito de Willer, de Priscyla Bettim, Renato Coelho; Pássaros na Boca, de Gustavo Ribeiro; Ocidente, de Flora Dias; Do Sabonete à Prisão, de Lucila Meirelles, José Roberto Aguilar; Fortunato, de Fernando Honesko 21h - Mostra Internacional 7: Acampamento, de Pierre Vinour; Uma Vida Comum, de Sonia Rolland; Personne, de Christoph Girardet, Matthias Müller; Dahlia, de Marysia Makowska; 5 Segundos, de David González; Mãe, de Juha Hippi; O Caçador de Vison, de Samantha Buck Sábado, 27 de agosto 15h - Oficinas Kinoforum: Casa de Papel, de Irislane Mendes, Isabel Pereira de Aquino, Ivonilda Vilela Silva, Rosimary de Araujo, Sandra Aparecida Santana; Negra Lésbica, de Erica Roberta Silva, Patricia Norica, Priscilla Ap Mendes dos Santos, Formiga; Comedor de Papel, de Carlos Eduardo Côrtez, Daiane Neves, Sibila Gomes, Suelen de Camargo, Verena Pacelli; Somos Todos Iguais?, de Aline Braga da Silva, Isis Lourenço Cardozo, Sidney Alexandro Cuba Junior, Maria Lilian Nascimento Araújo; Eu Não Sou Bicho Papão, de Keila Eduarda Dantas da Silva, Grazieli Silva dos Anjos, Guilherme Herrera Falchi, Danieli Silva dos Anjos; Cine B.O, de Beatriz Mazzaroppe, Kevin Felix Mendes; 1972, de Júnior Oliveira, Maisa Pimentel, Rodrigo Ribeiro; Joel, de Elaine Coutrin, Fredo Peixoto; Mc Mone, de Amanda Pina, Kadu Rossi , Karol Bueno 17h - Mostra Internacional 8: The Reflection Of Power, de Mihai Grécu; Distúrbio, de Julian Talandziewicz; Enquanto Sigo, de Inbar Korem; Era Uma Vez Duas Bailarinas, de Linda Dombrovszky; Fathy Não Mora Mais Aqui , de Maged Nader; Asfalto, de Laura Townsend 19h - Panorama Paulista 2: O Chá do General, de Bob Yang; Sinistro, de Mariani Ohno; Do Portão Pra Fora, de Letícia Bina; Cep 05300, de Adria Meira, Lygia Pereira, Camila Santana 21h - Mostra Internacional 2: Son Du Serpent, de Tami Ravid; Camrex, de Mark Chapman; Vaysha, A Cega, de Theodore Ushev; The Exquisite Corpus, de Peter Tscherkassky; Estrondo, de Matthew Hopper; Mais de Dois Dias, de Ahmed Abdelnaser; Azul, de Kayra Paköz Domingo, 28 de agosto 15h - Oficinas Querô: Maria Capacete, de Edileis Novais; De Velha Basta Eu, de Victor Luiz dos Santos; Ulisses, de Lohayne Carvalho; Carregadores do Monte, de Cassio Santos, Julio Lucena; Visão Privilegiada, de Maria Paula Rodrigues, Kamilli Semenov; Abra Esta Porta, de Danielle Rosa, Lucas Cammargo; Azul da Cor do Mar, de Pedro Mendes 17h - Mostra Internacional 3: Amal, de Aïda Senna; Balada de Um Batráquio, de Leonor Teles; Homem, de Maja Borg; Para Viagem, de Geórg Cantos; Dok-Rak, de Prapat Jiwarangsan; A Dez Prédios Daqui, de Miki Polonski 19h - Panorama Paulista 3: Um Dia no Ilê, de Guilherme César, Alcides de Oxum; Quem Chegar Por Último, de Rogerio Borges; Choclo, de Caetano Gotardo; Território, de Iris Junges; Cartas Filmadas, de Lico Cardoso, Ângelo Silva, Dina Costa, Danilo Oliveira, Deh Coutinho, Edilene Moreira, Escobar Franelas, Graziela Oliveira, Guilherme Pagador, Gustavo Pagador, Jonas Pascini, Mariana Milena, Pedro Oliveira, Roberto Maty; Roupa de Baixo, de Lara Dezan 21h - Atores atrás da câmera: Ossos, de Helena Ignez; Redemunho, de Marcélia Cartaxo; Depois de Suzanne, de Félix Moati; Paraisopolis, de Laure de Clermont-Tonnerre; À Festa. À Guerra, de Humberto Carrão Sinoti Segunda, 29 de agosto 15h - Berlinale Torre de Dez Metros, de Maximilien Van Aertryck, Axel Danielson; Nossa Herança, de Jonathan Vinel, Caroline Poggi; Balada de Um Batráquio, de Leonor Teles; Outra Cidade, de Lan Pham Ngoc; Mães em Chamas, de Joanna Rytel 17h - Kleber Mendonça Filho: Vinil Verde; Eletrodoméstica; Noite de Sexta, Manhã de Sábado; Recife Frio 19h - Panorama Paulista 6 - Prata da Casa: Sugira Uma Alternativa Razoável, de Barbara Sturm; À Parte do Inferno, de Raul Arthuso; Cylene, de André Meirelles Collazzi, Nara Sakarê; Lightrapping, de Marcio Miranda Perez 21h - Mostra Internacional 4: O Menino no Mar, de Friedrich Tiedtke; Recreio, de Francis Gavelle, Claire Inguimberty; A Banheira, de Tim Ellrich; Alguém Que Não é Como Qualquer Um, de Aeyliya Husain; “Parade” de Satie, de Koji Yamamura; 237 Anos, de Ioana Mischie; Fuga, de Pierre Le Gall Terça, 30 de agosto 15h - Mostra Internacional 6: O Adeus, de Clara Roquet; Uns Trocados no Bolso, de Ricky D'ambrose; Antessala, de Emilie Verhamme; Corações de Pássaro, de Halfdan Ullmann Tøndel; 4min15 no Revelador, de Moïa Jobin-Paré; Eu Não Sou Um Cisne, de Armand Lameloise 17h - Mostra Internacional 9: A Barragem, de  Samuel Grandchamp; Yellow Fieber, de Konstantina Kotzamani; Legado, de Gudmund Sand, Haakon Sand; Madame Black, de Ivan Barge; Briga em Uma Praia Sueca, de Simon Vahlne; Metube 2, de August Canta Carmina Burana e  Daniel Moshel 19h - Panorama Paulista 4 Belo Fim, de Roberto Bertô; Crônicas do Meu Silêncio, de Beatriz Pessoa; Enquadro, de Lincoln Péricles; Retratos Anônimos, de Fernanda Fernandes; O Voo, de Manoela Ziggiatti; A Casa Cinza e as Montanhas Verdes, de Deborah Viegas 21h - Mostra Internacional 10: Chandra, de Fateme Ahmadi , Asmita Shrish; O Despertar, de Oonagh Kearney; Um Documentário, de Marcin Podolec ; Ping Pong, de Yoichi Tanaka; Olho Por Olho, de Louise Peter, Mahyar Udarzi, Steve Bache; Flores e Bundas, de Christos Massalas; Sob o Sol, de Yang Qiu Quarta, 31 de agosto 15h - Nóis na Fita: Nóis na Fita: Olhos de Artifício, alunos do Ceu Casablanca; Ao Som da Chuva, alunos do Ceu Jaguaré; Vermelho, alunos do Ceu Heliópolis; Lunático, alunos do Ceu Quinta do Sol; Isabela, alunos do Ceu Casablanca; Eu Mesma, alunos da Escola da Cidade Arthur Barranco; Princesinha - Larissa Darc, alunos do Ceu Heliópolis Bradd Brandes; O Coveiro, alunos do Ceu Jaguaré; Samba e Silêncio, alunos da Escola Estadual Padre Anchieta; Maioridade, alunos da Escola da Cidade Milibi Arruda 17h - Diferente como todo mundo 2: A Valsa do Pódio, de Bruno Carneiro, Daniel Hanai; O Cadeado, de Leon Sampaio; Elisa e Joana, de Evaldo Mocarzel, Lauro Escorel; Aloha, de Ana Claudia Rodrigues 19h - Diferente como todo mundo 1: Dê Uma Ajudinha a Si Mesmo, Reveja Seus Conceitos, de Ariana Chediak; Insight, de André-Alexandre Gangl; A Panelinha de Anatole, de Eric Montchaud; O Segredo de Mäel, de Frank Hérouard; De Olhos Fechados, de Eric G. Du Bellay; Meu Irmãozinho da Lua, de Frédéric Philibert; Para Sonia, de Sergio Milan; Em Cima da Linha - Quem Marca?, de Paolo Geremei 21h - Panorama Paulista 5 Para Salvar Beth, de Theodoro Cochrane, Alan Medina; Filme em Fúria, de Nana Maiolini; Preto, de Elton de Almeida; Orquestra Invisível Let's Dance, de Alice Riff ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- MUSEU DA IMAGEM E DO SOM Quinta, 25 de agosto 15h - Mostra Latino-Americana 1: O Mergulhador, de Esteban Arrangoiz; Mãe, de Simón Mesa Soto; Amazonas, de Carlos Piñeiro; Tiznao, de Andrés Farías; O Mês do Amigo. Uma Comédia com Atletas, de Florencia Percia 17h - Mostra Latino-Americana 2: Água, de Pablo Lozano; 1982, de Cristina Motta; Normal, de Vadim Lasca; Antiman, de Gavin Ramoutar; O Éden, de Andrés Ramírez Pulido; A Canoa de Ulises, de Diego Fió 18h - Instalação "A Invasão" de Dáurea Gomes 19h - Mostra Brasil 1: Solon, de Clarissa Campolina; Chutes, de Gustavo Vinagre e Mitã Odjau Ramo; Quando a Criança Nasce, de Ricardo Sá; Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares 21h - Panorama Paulista 1: A Propósito de Willer, de Priscyla Bettim, Renato Coelho; Pássaros na Boca, de Gustavo Ribeiro; Ocidente, de Flora Dias; Do Sabonete à Prisão, de Lucila Meirelles, José Roberto Aguilar; Fortunato, de Fernando Honesko Sexta, 26 de agosto 15h - Mostra Brasil 2: Antonieta, de Flávia Person; Entretempos, de Frederico Benevides e Yuri Firmeza; Rapsódia Para o Homem Negro, de Gabriel Martins; O Mundo Sem Nós, de Robson Levy; Rascunho da Bíblia, de Márcia Deretti e Márcio Júnior; Impeachment, de Diego de Jesus 17h - Feminino Plural 1: Quinha, de Caroline Oliveira; Estátua!, de Gabriela Amaral Almeida; No Devagar Depressa dos Tempos, de Eliza Capai; Iluminadas, de Gabi Saegesser 19h - NY Portuguese Short Film Festival: #Lingo, de Vicente Nirō; Tenho um Rio, de Ricardo Teixeira; Deus Providenciara, de Luis Porto; Lei da Gravidade, de Tiago Rosa-Rosso; Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira, Patricia Rodrigues; Isa, de Patricia Vidal Delgado 21h - Panorama Paulista 2: O Chá do General, de Bob Yang; Sinistro, de Mariani Ohno; Do Portão Pra Fora, de Letícia Bina; Cep 05300, de Adria Meira, Lygia Pereira, Camila Santana Sábado, 27 de agosto 15h - Mostra Latino-Americana 3: Nova Vida, de Kiro Russo; A Carga, de Victor Alexis Guerrero; Quando Nasce o Dia, de Santiago Eguia; O Jardim das Delícias, de Alejandro Male García Caballero; O Ébano da Canção, de Denise Kelm Soares; A Culpa, Provavelmente, de Michael Labarca 16h - Diálogos Da Abpa: Preservar Os Curtasmetragens 17h - Panorama Paulista 3: Um Dia no Ilê, de Guilherme César, Alcides de Oxum; Quem Chegar Por Último, de Rogerio Borges; Choclo, de Caetano Gotardo; Território, de Iris Junges; Cartas Filmadas, de Lico Cardoso, Ângelo Silva, Dina Costa, Danilo Oliveira, Deh Coutinho, Edilene Moreira, Escobar Franelas, Graziela Oliveira, Guilherme Pagador, Gustavo Pagador, Jonas Pascini, Mariana Milena, Pedro Oliveira, Roberto Maty; Roupa de Baixo, de Lara Dezan 19h - Coleção Canal+: Desenhar é preciso: Os Shadoks e a Doenca Misteriosa, de Thierry Dejean; Era Tres Vezes, de Nicolas Bianco , Julien Rembouville; Kop, de Thomas Pons; Fale Comigo, de Christophe Gautry; A Piroca, de Pierre Mortel, Jerome Leroy; Decibeis, de Leo Verrier; E a Prostata, Vai Bem?, de Jeanne Paturle, Cecile Rousset; Birdy Au-Au, de Ayce Kartal; Jornal Animado, de Donato Sansone; Ruido Cinzento, de Vincent Patar, Stephane Aubier 21h – Berlinale: Torre de Dez Metros, de Maximilien Van Aertryck, Axel Danielson; Nossa Heranca, de Jonathan Vinel, Caroline Poggi; Balada de Um Batraquio, de Leonor Teles; Outra Cidade, de Lan Pham Ngoc; Maes em Chamas, de Joanna Rytel Domingo, 28 de agosto 15h - Mostra Brasil 3: Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo; Pedra que Samba, de Camila Agustini e Roman Lechapelier; Fotográfrica, de Tila Chitunda; Mains Propres, de Louise Botkay; Quem Matou Eloá?, de Lívia Perez 17h - Feminino Plural 2: Kyoto, de Deborah Viegas; Pra Eu Dormir Tranquilo, de Juliana Rojas; Retrato de Carmem D., de Isabel Joffily; L, de Thais Fujinaga; As Minas do Rap, de  Juliana Vicente 19h - Desigualdade de Gênero no Audiovisual – Uma Conversa com Ellen Tejle 21h - Panorama Paulista 4 Belo Fim, de Roberto Bertô; Crônicas do Meu Silêncio, de Beatriz Pessoa; Enquadro, de Lincoln Péricles; Retratos Anônimos, de Fernanda Fernandes; O Voo, de Manoela Ziggiatti; A Casa Cinza e as Montanhas Verdes, de Deborah Viegas Terça, 30 de agosto 15h - Mostra Brasil 4: O Sepulcro do Gato Preto, de Kaneda Asfixia e Frederico Moreira; Abigail, de Valentina Homem e Isabel Penoni; Toré, de João Vieira Torres e Tanawi Xukuru Kariri; A Vez de Matar, a Vez de Morrer, de Giovani Barros 17h - Mostra Brasil 5: Baleia Magic Park, de Mariana Lacerda; Não me Prometa Nada, de Eva Randolph; Dois Pássaros, de Fabio Andrade; Samuel, de Gabriel Medeiros; Índios no Poder, de Rodrigo Arajeju 19h - Panorama Paulista 5 Para Salvar Beth, de Theodoro Cochrane, Alan Medina; Filme em Fúria, de Nana Maiolini; Preto, de Elton de Almeida; Orquestra Invisível Let's Dance, de Alice Riff 21h - Mostra Brasil 6: Enter, de Rafael de Toledo e eJoão Lima; Abissal, de Arthur Leite; Interdito, de Leon Sampaio; Constelações, de Maurilio Martins; Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amelia Macedo Terça, 31 de agosto 15h - Mostra Brasil 7: Ruína, de Gabraz; Quando os Dias Eram Eternos, de Marcus Vinicius Vasconcelos; Sem Título # 3: e Para que Poetas em Tempos de Pobreza?, de Carlos Adriano; Do que Se Faz de Conta, de Amanda Pontes e Michelline Helena; Retalho, de Hannah Serrat 17h - Mostra Brasil 8: A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda; Fronteira em Combustão, de Thiago Chaves Briglia; Moído, de Torquato Joel; Nhanderu, de Anna Azevedo; Vagabunda de Meia Tigela, de Otavio Chamorro 19h - Mostra Brasil 9: Galeria Presidente, de Amanda Gutiérrez Gomes; Ingrid, de Maick Hannder; Sesmaria, de Gabriela Richter Lamas e Lucas Sá; Outono Celeste, de Iuri Minfroy; Antes da Encanteria, de Elena Meirelles, Lívia de Paiva ,Gabriela Pessoa, Jorge Polo e Paulo Victor Soares 21h - Mostra Brasil 10: Galeria F, Quando a Chuva Passa, de Henrique Dantas; O Delírio é a Redenção dos Aflitos , de Fellipe Fernandes, Medo, de Eduardo S. Menin, Eu Vou me Piratear, de Eduardo Quintanilha e Daniel Favaretto; Pele de Pássaro, de Clara Peltier Quinta, 1º de setembro 10h00 às 18h - Workshop de Animação Cidade Sonhada - São Paulo/Lisboa 15h - Mostra Latino-Americana 4: Os Barcos, de Dominga Sotomayor; As Perdas, de Agustin Banchero; Postergados, de Carolina Markowicz; Os Dias Felizes, de Agostina Guala; No Estacionamento, de Juliana Orea Martínez 17h - Mostra Latino-Americana 5: Business, de Malena Vain; Partir, de Maria Saavedra; Iceberg, de Juliana Gabriela Gómez Castañeda; As Coisas Simples, de Alvaro Anguita Araya 19h - Panorama Paulista 6 - Prata da Casa: Sugira Uma Alternativa Razoável, de Barbara Sturm; À Parte do Inferno, de Raul Arthuso; Cylene, de André Meirelles Collazzi, Nara Sakarê; Lightrapping, de Marcio Miranda Perez 21h - 30 Anos de La Fémis: Por Amor, de Solveig Anspach; Bem-Me Quer, Mal Me Quer, de Noémie Lvovsky; As Meninas e os Cães, de Sophie Fillières; A Vida Segundo Luc, de Jean-Paul Civeyrac; Victor, de François Ozon; Não Foi Nada, de Emmanuel Mouret; As Férias, de Emmanuelle Bercot Sexta, 2 de setembro 10h00 às 18h - Workshop de Animação Cidade Sonhada - São Paulo/Lisboa 15h - Cinema em Curso Petrobras 3: Serenata, de Dani Seabra; Cabra-Macho, de Charles C. S. Ferreira, Leonardo Grecco; Peabiru: Um Caminho de Água, Cultura e Querosene, de João Miranda Silva Fagnani; Sopro, Uivo e Assobio, de Bernard Lessa; Erosão, de Victor Galvão; Córrego Grande, 13, de Carol Covre 17h - Cinema em Curso Petrobras 4: Eu Vou Botar Criança na Cabeça de Vocês, de Nathalia Tiveron; Mãe e Filho, de Paolo Gregori, João Paulo Gonçalves, Maria do Rosário Gonçalves; Quando Davi Conheceu o Grande e Vasto Mundo, de Pedro Achilles; Entre Andares, de Marina Moura Maciel, Aline Van Der Linden; Noite Escura de São Nunca, de Samuel Lobo 19h - Cinema em Curso Petrobras 1: Vias de Fato, de João Lucca Piovan; Salomé, de Thiago Jacot; Eu Só Queria Que Você Dissesse, de Vanessa Silva; Cuscuz Peitinho, de Rodrigo Sena, Julio Castro 21h - Cinema em Curso Petrobras 2: Espeto Corrido, de Felipe da Fonseca Peroni; Plutão, de Daniel Nolasco; A Água-Viva não Possui Esqueleto, de Manoela Cezar; Modorra, de Lucas Pardal, Ana Tardivo Alves; Feriado em Iporanga, de Lorena Duarte Sábado, 3 de setembro 10h às 18h – Workshop de Animação Cidade Sonhada - São Paulo/Lisboa 15h - Feminino Plural 3: Barbie Contra Ataca!, de Yan Whately; Madrepérola, de Deise Hauenstein; Crônicas do Meu Silêncio, de Beatriz Pessoa; A Boneca e o Silêncio, de Carol Rodrigues; Brooklyn In Rio, de Beatriz Veloso e Leticia Paladino; Das Raízes às Pontas, de Flora Egécia Oliveira Morais -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- UNIBES CULTURAL Segunda, 29 de agosto 16h - Quinzena dos Realizadores: Import, de Ena Sendijarevic; Zvir, de Miroslav Sikavica; A Filha da Noiva, de Tamar Rudoy; Kindil El Bahr, de Damien Ounouri; Final Feliz, de Jan Saska 18h - NY Portuguese Short Film Festival: #Lingo, de Vicente Nirō; Tenho um Rio, de Ricardo Teixeira; Deus Providenciara, de Luis Porto; Lei da Gravidade, de Tiago Rosa-Rosso; Pronto, Era Assim, de Joana Nogueira, Patricia Rodrigues; Isa, de Patricia Vidal Delgado 20h - Aprisionados: O Presídio de Patarei, de Ricard Carbonell; O Silêncio, de Ali Asgari, Farnoosh Samadi; Ao Som dos Guizos, de Chabname Zariab; Víctor XX, de Ian Garrido; May Aos Pedaços, de Maria Pia Fanigliulo Terça, 30 de agosto 16h - Atores atrás da câmera: Ossos, de Helena Ignez; Redemunho, de Marcélia Cartaxo; Depois de Suzanne, de Félix Moati; Paraisopolis, de Laure de Clermont-Tonnerre; À Festa. À Guerra, de Humberto Carrão Sinoti Quarta, 31 de agosto 16h - Infantil 2: Cães e Gatos, de Jesús Pérez e Gerd Gockell; O Pequeno Broto, de Chaïtane Conversat; Ilha das Crianças, de Zeca Ferreira; A Menina e o Lobo, de Polina Minchenok; Lili, de Hani Dombe e Tom Kouris; História de Um Urso, de Gabriel Osorio Quinta, 1º de setembro 16h - Juvenil: Ao Redor, de Isabella Rosa e Levi Elionai; Abra Esta Porta, de Danielle Rosa e Lucas Cammargo; Mc Mone, de Amanda Pina, Kadu Rossi e Karol Bueno; Alma de Orquestra, de Cristina Muller; A Mulher de Branco, de Direção Coletiva 18h - Meu Primeiro Minuto: Fábulas da Vó do Arturo, de Kiko Goifman; Afinação da Interioridade, de Roberto Berliner; Eternidad, de Beto Brant; Honrar Pai e Mãe, de Anna Muylaert; Bom Coração, de Fernando Meirelles e Nando Olival; Um Caioá Busca Sua Identidade, de Nelson Hoineff; Contratempo, de Helvécio Ratton; Beijoqueiro, de Piche Martirani e Carlos Nader; Não Cobiçar as Coisas Alheias, de Roberto Moreira; Trovão, de Eliana Caffé e Idê Lacreta; Uma Vez, de André Abujamra e Jarbas Agnelli; Não Tomar Seu Santo Nome em Vão, de Tata Amaral; Por Que Parou!?, de Luiz Villaça; Jogral Nacional, de Rubens Rewald; A Corsa dos Pés de Bronze, de S. Roizenbelt, C. Ebert e C. Kubrusliy; Esses Prazer Não me Adverte, de Walter Carvalho; Privacy Invasion To Forget A Great Love, de Inês Cardoso; White Poney, de Carolina Jabor; Inveja, de Kiko Mollica; Maurice Rugendas, de Fernando Mozart; Canso, de Tiago Judas; O Primeiro Minuto de José, de Anna Muylaert e André Abujamra; Embu das Artes, de Lucas Bambozzi; Satori, de Marcos Jorge; Queda, de Pichi Martirani; Parachacal, de Cláudia Andrade e Kiko Goifman; Sexo Explícito, de Paula Un Mi Kim; Bia Bai, de Lais Bodanzky & Edgard Galvão; Matar o Tempo, de Kiko Golfman e Caco P. Souza; Que Talk!, de Luiz Villaça; In (Dig) Nação, de Eder Santos; Jaú, de Fernando Laszlo; A Empadinha, de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo; Natividade, de Marcos Jorge; [Rêv]E: Test With Reversed Time, de Pedro de Freitas Veneroso; Vídeo Postal, de Fernando Laszlo; A Vagabunda Mora ao Lado, de Esmir Filho, Mariana Bastos e Rafael Gomes; Hóspede, de Adams Carvalho e Olívia Brenga; O Colecionador, de Dimitri Kozma; Eva Jones, de Christiano Metri 20h - 13 Andares, de Eliana Fonseca Sexta, 2 de setembro 16h - Paulo Emílio: Os Jovens e Seu Mestre: Tem Coca-Cola no Vatapá, de Pedro Farkas e Rogério Correa; Nitrato, de Alain Fresnot; Paulo Emilio, de Ricardo Dias 18h - E agora? Lembra-me: Fantasias de Papel, de Tetê Mattos; Aquela Rua Tão Triumpho, de Gabriel Carneiro; Lembranças de Mayo, de Flávio C. Von Sperling; Afonso é uma Brazza, de Naji Sidki e James Gama Sábado, 3 de setembro 10h - Infantil 1: O Dragão e a Música, de Camille Müller; Por Que Vemos Colorido?, de Marcela Werkema e Fabiano Santos Bomfim; Sonhos de Vila Prudente, Realização Coletiva; A Escola de Ensino Fenomenal, de Nélio Spréa e Levi Brandão; Lá do Alto, de Luciano Vidigal; Caminho dos Gigantes, de Alois di Leo
    Saiba mais
  • O abacate salgado

    Atualizado em: 14.Ago.2015

Fonte: VEJA SÃO PAULO