publicidade

Em vídeo

Veja como funciona uma academia de luta livre

Lutadores jovens e experientes dividem espaço precário na Vila Carrão para garantir a sobrevivência do esporte

28.set.2012 | Atualizada em 18.jun.2013 por Adriano Conter

Com o objetivo de devolver à luta livre a popularidade conhecida durante os anos 1960, Bob Junior, filho de lutador, fundou a Brazilian Wrestling Federation em 2002. Hoje, associados jovens e experientes dividem duas academias na cidade e uma terceira em Santo André.

Em um dos espaços, um precário ringue na Vila Carrão, um grupo unido treina duas vezes por semana na tentativa de manter a modalidade viva. Confira no vídeo abaixo como é a rotina de personagens como Nocaute e Ninja, que nesta última quinta (27) perderam a maior referência nacional da luta livre, Ted Boy Marino, astro do telecatch. Mario Marino, seu verdadeiro nome, morreu os 73 anos, durante uma cirurgia emergencial no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro.

 

publicidade

mundo ao lado
X

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail