Cidade

Como escapar (ao menos por um tempo) do aumento da tarifa de transporte

Preços das passagens de ônibus, trem e metrô subirão em São Paulo. Confira dicas de como economizar por mais tempo

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Metrô
Passagens unitárias vão de R$ 3,50 para R$ 3,80 a partir de 9 de janeiro (Foto: Marcelo Kura)

A partir de sábado (9), as tarifas de ônibus, trem e metrô vão ficar mais caras na cidade. A decisão do reajuste foi acordada entre o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que anunciaram o aumento no fim de 2015. O bilhete unitário será reajustado em 8,57%, passando dos atuais R$ 3,50 a R$ 3,80. 

Para conseguir escapar nesse comecinho de mês da tarifa mais cara, existem dois truques que podem ser úteis.

Até sexta (8), às 23h59, o usuário ainda consegue carregar o seu cartão de bilhete comum com a tarifa de 3,50 reais. O limite é de 230 reais por dia. Ou seja, de hoje até sexta, dá para carregar 1150 reais (o equivalente a 328 viagens), que podem ser usados ao longo de um prazo indefinido, até o fim do saldo, usando a tarifa antiga.

+ Preços das tarifas de ônibus, trem e metrô subirão em São Paulo

Mas fique atento e não deixe para a última hora, as filas nos guichês de carregamento costumam ser bem grandes nos dias que antecedem o aumento.

Outra alternativa, para quem usa bastante o ônibus, é optar pelo bilhete mensal (140 reais), semanal (38 reais) ou 24 horas (10 reais), que continuarão com os preços congelados.

Confira aqui o que vai mudar e o que será mantido:

- Bilhete unitário de ônibus: de R$ 3,50 para R$ 3,80

- Bilhete unitário de metrô: de R$ 3,50 para R$ 3,80

- Bilhete unitário de trem: de R$ 3,50 para R$ 3,80

- Bilhete 24 horas de ônibus: mantido em R$ 10,00

- Bilhete semanal de ônibus: mantido em R$ 38,00

- Bilhete mensal de ônibus: mantido em R$ 140,00

- Integração entre ônibus e trilhos: de R$ 5,45 para R$ 5,92 

- Integração entre ônibus e trilhos 24 horas: mantido em R$ 16,00

- Integração entre ônibus e metrô semanal: mantido em R$ 60,00

- Integração entre ônibus e  trilhos mensal: mantido em R$ 230,00

- Trilhos madrugador: mantido em R$ 2,92

- Da Hora: mantido em R$ 2,92

Fonte: VEJA SÃO PAULO