CONTA GOTAS

Doze dicas para economizar água na cozinha

Em meio à seca que afeta o estado, especialistas ensinam a gastar menos água para cozinhar e lavar a louça, entre outras tarefas domésticas

Por: Vinicius Tamamoto - Atualizado em

Seca - lavar vegetais
Reaproveite a água de cozimento dos legumes para fazer o arroz: agrega sabor e nutriente ao prato (Foto: Shutterstock)

Para cada copo que a gente suja, são necessários mais dois copos cheios de água limpa para lavá-lo. Em quinze minutos de torneira aberta para lavar a louça, gastam-se cerca de 117 litros do precioso líquido. Não à toa, a cozinha pode se tornar facilmente uma das maiores vilãs no desperdício em meio ao atual drama da crise hídrica em São Paulo.

Convidamos três professores da área gastrônomica para dar dicas práticas de como evitar o consumo desnecessário na hora de cozinhar. Rafael Morandi, do Centro Universitário Senac, Gabriela Martinoli, da Escola Wilma Kövesi de Cozinha, e Maurício Lopes, da Universidade Anhembi Morumbi, listam doze cuidados básicos que fazem a diferença. 

+ Paulistanos mudam rotina para driblar a falta de água

1 - Utilizar métodos de cocção que não precisem de água, como grelhados, assados, salteados e até mesmo frituras.

2 - Para cozinhar o macarrão, coloque menos água na panela, apenas o suficiente para cobrir a massa. Nesse caso, o importante é mexer sempre para que os fios não grudem. "O ponto ideal da água é quando se formam aquelas bolhinas pré-fervura, evitando a evaporação", explica o professor Morandi.

Seca - Macarrão em água
Para cozinhar o macarrão: coloque menos água e mexa mais os fios, para não grudar (Foto: Shutterstock)

3 - Use a água do cozimento do frango ou dos legumes, por exemplo, para preparar o arroz. Além de economizar, agrega-se sabor e nutrientes ao alimento;

Seca - lavar vegetais
Reaproveite a água de cozimento dos legumes para fazer o arroz: agrega sabor e nutriente ao prato (Foto: Shutterstock)

4 - Envolva e recheie os alimentos com algum tipo de gordura – como bacon ou panceta – para garantir a umidade e impedir o ressecamento do prato.

5 - A panela de pressão, hermeticamente fechada, requer menos água do que a convencional. Para carnes, a dica é montar no fundo da panela uma cama de cebolas, alimento rico em água, que ajuda a manter a umidade no cozimento.

6 - Pacotinhos de papel alumínio são uma ótima opção para peixes, que podem ser preparados com camadas de legumes, em porções individuais. Além de não sujar a assadeira, o método permite que a comida vá direto ao prato.

+ Confira dicas úteis para armazenar água em casa

7 - Para sujar menos louça ainda, uma boa ideia é guardar os alimentos em potes individuais de vidro. Na hora de esquentar, é só levar direto ao micro-ondas.  

8 - Dá para cozinhar dois alimentos de uma só vez. Após levar a abóbora ao fogo com o mínimo de água para não queimar, por exemplo, acrescente ramos de couve-flor na panela. O próprio vapor fará o trabalho. "O segredo é controlar bem o tempo de cocção de cada um dos alimentos", ensina a chef Martinoli. 

9 - A maioria das pessoas costuma cozinhar espinafre colocando as folhas em água fervente, o que não está errado. Mas podemos diminuir o uso da água colocando as folhas direto na panela em fogo baixo. O próprio líquido do vegetal se transforma em vapor e completa o cozimento. 

+ Aumenta a procura por caminhões-pipa em São Paulo

10 - O vinho pode ser um bom substituto da água em receitas como o boeuf bourguignon. "O prato clássico francês suja apenas uma panela, o que é uma vantagem", explica Maurício.

Seca - Boeuf Bourguignon
Boeuf bourguignon: prato clássico francês é feito numa única panela (Foto: Shutterstock)

11 - Para os legumes, uma técnica alternativa ao cozimento em água é levá-los ao forno com azeite e ervas.

12 - Use formas e utensílios de silicone, que podem ser limpos com um pano ou guardanapo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO