FESTIVAL

Comida di Buteco 2014: bares participantes na Zona Norte

Conheça os estabelecimentos localizados na região Norte da cidade que participam do evento entre 11 de abril a 11 de maio

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Comida di Buteco 2014
As tapiocas com queijo de coalho, petisco concorrente do Barnabé (Foto: Divulgação)

Entre 11 de abril e 11 de maio, os cinquenta bares que participam da terceira edição do Comida di Buteco brigam pelo título de melhor petisco da cidade. A eleição é feita unindo o gosto do público, que avalia os tira-gostos depositando seu voto em uma urna no estabelecimento, e de um júri formado por especialistas.

+ 50 bares concorrem ao prêmio de melhor petisco no Comida di Buteco

Para o bar participar, é preciso criar uma receita inédita. Abaixo, confira uma lista com  os dez participantes da Zona Norte da cidade.

O Alemão Bar: venceu em 2º lugar no concurso em 2013. Neste ano, o local serve um bolinho de carne moída incrementado com mandioca, calabresa, tomate seco, mussarela e berinjela. Custa R$ 5,00.

Bar Bambu: sem grande charme no ambiente, o boteco concorre com o bolinho davilma (R$ 7,00), feito com carne e recheado de provolone. Em 2012, a casa alcançou 4º lugar no festival.

Bar de Vidro: inaugurado há 49 anos, o bar é coberto de vidros. Por R$ 12,90, serve um petisco feito com berinjela. Trata-se do legume recheado com a própria polpa misturada a carne moída. Mussarela e molho de tomate cobrem a pedida. 

Bar do Justo: amplo e iluminado por lâmpadas fluorescentes, o botecão bem simples aposta em uma coxinha diferente (R$ 5,50). A massa leva mandioca e grão de bico, e o recheio, carne de sol e requeijão.

Comida di Buteco 2014 - Bar do Justo
O Bar do Justo aposta na coxinha com massa de mandioca e grão de bico e recheio de carne de sol (Foto: Divulgação)

Barnabé: pertence a Janse Almeida, primo de Rodrigo Oliveira, chef do restaurante Mocotó. Não à toa, o menu é nordestino. O tira-gosto concorrente é o brasileirinho (R$ 22,90). São sete minitapiocas gratinadas com creme de coalho. Na companhia, vem uma cumbuca com carne de sol e queijose e outra com geleia de jabuticaba.

Bodega Rock Bar: no salão decorado com alguns vinis, é servido o concorrente eu quero ver o oco ( R$ 19,90). Trata-se de uma porção de miniburaco quente (minipães franceses recheados com carne louca).

Distinta Freguesia: o bar simples e de cardápio variado participa do concurso com a porção de bolinho de batatas, anchovas, escarola e lascas de provolone (R$ 25,00).

Mercearia ZN:  com estilo de boteco chique, ocupa uma casa avarandada da década de 40. O petisco concorrente é o filé-mignon em cubos ao molho madeira e catupiry gratinado com parmesão (R$ 54,00).

Nação Nordestina: o boteco é tocado por Gilvan de Almeida, primo de Rodrigo Oliveira, do Mocotó. No concurso, investe nas coxinhas de pernil (R$ 16,00), acompanhadas de maionese de milho.

O Mocofava:  dedicado à cozinha nordestina, o bar concorre com o mulungu (R$ 30,00). O prato é composto de copa de lombo marinada e defumada acompanhada de purê de batata-doce e maionese com coentro e cachaça.

Fonte: VEJA SÃO PAULO