FESTIVAL

Comida di Buteco 2014: bares participantes na Zona Leste

Conheça os estabelecimentos localizados na região Leste da cidade que participam do evento entre 11 de abril e 11 de maio

Por: Redação VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Bar do Vito - Comida di Buteco
O Bar do Vito faz, no Comida di Buteco, cestinhas de carne com vinagrete e mussarela (Foto: Divulgação)

Entre 11 de abril e 11 de maio, os cinquenta bares que participam da terceira edição do Comida di Buteco brigam pelo título de melhor petisco da cidade. A eleição é feita unindo o gosto do público, que avalia os tira-gostos depositando seu voto em uma urna no estabelecimento, e de um júri formado por especialistas.

+ 50 bares concorrem ao prêmio de melhor petisco no Comida di Buteco

Para o bar participar, é preciso criar uma receita inédita. Abaixo, confira uma lista com  os dez participantes da Zona Leste da cidade.

Bar do Berinjela: foi o vencedor no concurso ano passado com o bolinho de berinjela e calabresa. Em 2014, concorre com o casadinho lusitano (R$ 28,00). São quatro croquetes de bacalhau e quatro bolinhos de alheira.

Bar do Joe: decorado com camisas de futebol, o boteco da Mooca aposta no enrolado de carne de porco recheado de calabresa e bacon (R$ 20,00).

Bar do Vardemá: o boteco aposta em miúdos no Comida di Buteco. A moela do vardemá (R$ 27,00) os traz refogados com pimenta dedo-de-moça na companhia de vinagrete da casa. Custa R$ 27,00.

Bar do Vito: inaugurada nos anos 40 por lituanos, a casa investe num petisco de sotaque árabe: caftas em formato de cestinha recheadas de mussarela e vinagre. O preço de quatro unidades é R$ 22,00.

Chopp do Alemão - bolinhos
O Chopp do Alemão aposta nos bolinhos de carne e calabresa (Foto: Divulgação)

Bar do Xandão: o pequeno ambiente sem fresquras dá espaço a uma churrasqueira. Nela, são grelhados os espetos de lombo enrolados com provolone e bacon (R$ 8,00). Farofa, molho vinagrete e molho de ervas fazem a companhia.

Casa Bolinho de Bacalhau: dedicado à cozinha portuguesa, o restaurante concorre com o bolinho do portuga (R$ 7,50), o tradicional bolinho de bacalhau.

Cervejaria do Alemão: o bar da Mooca tem o estilo boteco chique. Orra meu é o nome do espeto de filé, recheado com farofa italiana e mussarela de búfala. A pedida vem sobre uma camada de molho de tomates e coberta com patê de grão de bico. Acompanha chips de batata doce . Custa R$ 26,90.

Chopp do Alemão: o botequim da Vila Matilde fica em frente a uma praça. Participa com a porção de bolinhos de carne com calabresa (R$ 22,00).

Flamingo: o pequeno boteco de Mooca aposta no crocante da copa (R$ 28,00). Trata-se de uma porção de bolinhos de mandioca e rabada com molho de agrião.

Moocaires: de temática portenha, a casa é famosa pelas empanadas. O petisco escolhido para o festival são as tiras de bife à milanesa  acompanhadas de bolinho de escarola (R$ 29,90).

Fonte: VEJA SÃO PAULO