Especial

Jantar em lugares bacanas por até R$ 60,00 — com serviço incluso

Confira uma lista de restaurantes em que é possível fazer uma refeição à noite sem gastar uma fortuna

Por: Sophia Braun - Atualizado em

BARUK
Baruk: rodízio de pratos árabes (R$ 39,00) (Foto: Gladstone Campos/ realphotos)

Saiba o que pedir em restaurantes bacanas da cidade para jantar por até R$ 60,00, com direito a serviço!

Baruk: oferece receitas árabes em sistema de rodízio (R$ 39,00), composto de vinte itens. É possível pedir à vontade salgados como miniquibes e esfiha de zátar, charutinhos, michui, cafta e mais sugestões típicas. Para encerrar, há três opções de sobremesa inclusas. Para acompanhar, peça um suco de laranja ou melancia (R$ 5,90).

Buttina: se a escolha recair sobre o espaguete ao pesto de manjericão (R$ 31,00), peça como entrada uma porção de berinjela em conserva acompanhada de pão (R$ 16,00 para duas pessoas) e arremate com uma bola de sorvete artesanal (R$ 9,00). A água sai por R$ 4,00. Um belisco de boas vindas é cortesia da casa.

Consulado Mineiro: como as porções são muito bem servidas até para duas pessoas, vá logo ao prato principal. Uma das sugestões mais pedidas é a carne-de-sol desfiada na manteiga com tutu de feijão, couve, mandioca frita e arroz (R$ 72,00). Para entrar no clima, escolha uma caipirinha feita com cachaça artesanal mineira (R$ 14,00).

Jiquitaia
Jiquitaia: menu completo por R$ 55,00 (Foto: Fernando Moraes)

Chez Mis: alguns pratos ganham dois tamanhos e preços. A porção mais contida do nhoque rústico recheado de mussarela, ao creme de parmesão e coberto por farofa de pão sai por R$ 36,00. Para acompanhar, peça o ótimo milk-shake de pistache (R$ 17,00), que pode fazer as vezes da bebida e também a da sobremesa. No total, gaste R$ 58,30.

Jardim de Napoli: o carro-chefe é o polpettone à parmigiana (bolo de carne recheado de mussarela e frito). Na porção grande, com 420 gramas, custa R$ 55,00. Peça o fettuccine verde ao molho rosé com cogumelo shiitake  (R$ 48,00) e divida tudo em duas pessoas. A água custa R$ 5,00.

Jiquitaia: coisa rara na cidade, oferece um menu em com entrada, prato principal e sobremesa a R$ 55,00 no jantar. Uma das opções de prato principal é inspirada no pato no tucupi: o peito da ave de pele crocante é servido arroz cozido no tucupi acrescido de bacon.

Meats - cheeseburguer
Meats: cheeseburger com queijo reino (R$ 21,00) (Foto: Lucas Lima)

Killa Novoandino: como a cozinha dedica-se à culinária peruana, peça um ceviche de R$ 32,00, que pode ser o de atum e peixe branco em leite de tigre ao curry e manga, e embale a noite com um tradicional pisco sour (R$ 15,00), drinque feito com a aguardente típica do país andino.

Le Jazz Brasserie: assim como na França, a jarra de água filtrada é cortesia da casa. Para abrir o apetite, a terrine de campagne com pistache e picles de pepino é guarnecida de salada. (R$ 19,00). De principal, fique com a língua crocante ao molho de mostarda na companhia de aspargos e purê de batata (R$ 34,00) ou com o parmentier de rabada, espécie de escondidinho, gratinado com crosta de pão (R$ 30,50).

Meats: dos clássicos, vá de cheeseburger com queijo reino (R$ 21,00). Cremosa, a cheesecake (R$ 16,00) ganha uma calda diferente todos os dias, entre elas maracujá e framboesa. Escolha ainda um rótulo da enxuta, porém atraente, carta de cervejas. A paraense Amazon Taperebá sai por R$ 11,50.

Mocotó - tapioca
Mocotó: dadinhos de tapioca com queijo de coalho (R$ 16,90) (Foto: Divulgação)

Miya: como prato principal, aposte no espaguete em pasta de missô negro e lombo (R$ 37,00). Para abrir a refeição, peça o couvert composto de pães quentinhos embrulhados em um guardanapo de pano mais manteiga, azeite e pasta de tofu com ervas e cítricos (R$ 10,00). Se preferir, troque esse aperitivo por uma sobremesa. O morango macerado em açúcar e cachaça coroado com pasta doce de feijão-azuqui custa R$ 13,00. Peça uma água para molhar a boca (R$ 4,30).

Mocotó: o premiado chef Rodrigo Oliveira prepara receitas brasileiras para dividir. Em duas pessoas, peça a carne-de-sol na chapa com manteiga-de-garrafa, alho assado, pimenta-biquinho e chips de mandioca (R$ 34,90) e o baião de dois pequeno (R$ 22,90). Antes, não deixe de pedir a porção dadinhos de tapioca com queijo de coalho (R$ 16,90; onze unidades). Para embalar a comilança, vá de caipirinha de três limões (taiti, siciliano e cravo; R$ 15,90) ou peça uma dose de cachaça Weber Haus Amburana (R$ 7,00).

Pasquale: para abrir o apetite, monte um mix de antepastos, vendidos por quilo. Vão bem a linguiça calabresa curada (R$ 40,00) e a sopressata (R$ 88,00), ambos os embutidos produzidos na casa. De principal, escolha o tipo de massa e um molho. O chamado de pérola negra leva tomate picado, mussarela de búfala, alho, azeitonas pretas, pancetta, manjericão e queijo pecorino (R$ 37,00). A água sai por 3,00.

Ramona
Ramona: steak tartare na companhia de fritas (R$ 24,00) (Foto: Mario Rodrigues)

Ramona: mais um endereço que oferece água filtrada como cortesia. Sugerido como entrada, o steak tartare com fritas (R$ 24,00) pode servir como prato principal. Outra opção bacana é o fusilli com cinco tipos de cogumelo, queijo cottage e ciboulette (R$ 35,00). Arremate com a cheesecake regada a uma calda de amoras (R$ 17,00).

Suri Ceviche Bar: como o nome da casa indica, os ceviches são as estrelas do cardápio. Peça a versão clássica mista (R$ 34,50), com peixe branco, camarão e lula acompanhado de batata. Para beber, peça o tradicional pisco sour, feito com o destilado típico do peru misturado à clara de ovo (R$ 16,50).

Samosa & Company Indian Food: especializado em culinária indiana, faz pedaços de frango marinados em iogurte condimentado na companhia de vegetais (R$ 39,00). De entrada, peça a porção de samosas, um pastelzinho típico recheado de batata e ervilha ao curry (R$ 16,00).

Fonte: VEJA SÃO PAULO