Teatro

Dia do Comediante: as melhores peças de comédia

VEJA SÃO PAULO traz o roteiro com 35 opções para você assistir

Por: Gabriela Simionato

Mulheres Alteradas - Teatro
Mel Lisboa, Daniel Del Sarto, Adriane Galisteu e Luiza Tomé (Foto: Divulgação)

VEJA SÃO PAULO selecionou as melhores peças de humor em cartaz nos palcos da cidade. Veja o roteiro abaixo do mapa:

 

  • De Vera Karam. Quatro mulheres recebem os parentes para a virada do ano. Aos poucos, as frustrações de cada um se tornam o assunto, e o jogo de aparências começa a ser quebrado. A principal qualidade do texto é mergulhar no absurdo de uma forma crescente até resultar no improvável e inusitado desfecho. Apesar dos cuidados com o cenário e o figurino, a direção peca por exageros na condução do elenco. Mesmo que que os atores arranquem algumas risadas, grande parte está acima do tom e desvia a atenção da dramaturgia. Estreou em 22/01/2011. Até 10/04/2011.
    Saiba mais
  • De Alessandra Colasanti. Autora, diretora e protagonista, Alessandra transita mais entre o surreal do que pela sátira neste monólogo cômico. Em cena, uma bailarina profere uma palestra na qual fala de seus romances com famosos e de suas mirabolantes experiências de vida, além de divagar sobre a arte. Poderia fazer algum sentido como um esquete de vinte minutos, mas a caracterização divertida da protagonista não é suficiente para sobreviver à duração integral sem esbarrar na arrogância e no tédio — para a plateia. Estreou em 19/02/2011. Até 20/03/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Robert Thomas. Escrita em 1960, a comédia funde thriller psicológico e suspense. Depois que sua mulher desaparece, um homem passa a ter a sanidade questionada e se envolve em confusões. Estreou em 08/05/2010. Até 30/10/2011.
    Saiba mais
  • Ronaldo Ciambroni escreveu a comédia. Diva Maria, uma viúva obcecada pelo sucesso, move mundos e fundos para promover suas filhas. Um dia, as meninas resolvem dar um basta na mãe superprotetora e fugir de casa. Com Luiggi  Francesco, Carmen Sanches, Alexandre  Battel e outros. Estreou em 16/1/1999. Até 17/12/2015.
    Saiba mais
  • Adaptação de Helô Marques para peça de Eleni Laiou e Frank Le Hem. Os conflitos da identidade sexual e da relação entre héteros e homossexuais são a base do texto francês, numa versão bastante óbvia. Um casal gay prepara um jantar para receber um amigo recém-chegado dos Estados Unidos e convida uma conhecida com a intenção de apresentá-los. A trama mostra confusões típicas do vaudeville que poderiam ser exploradas com mais sutileza, mas faltou tato para tirá-la do rasteiro. Estreou em 17/02/2011. Até 01/04/2011.
    Saiba mais
  • Colegas de apartamento, três rapazes cercam de cuidados o vizinho Klaus. A chegada de Luiza, que se apaixona por Klaus, provoca o ciúme do trio e o caos no prédio. Estreou em 5/12/2003. Até 27/11/2016.
    Saiba mais
  • O dramaturgo e diretor Francisco Carlos constrói a tragicomédia com referências do teatro de revista, do circo e das chanchadas da Atlântida para enfocar o Carnaval carioca. Mitos e personagens, muitos deles surreais, se cruzam em histórias que têm a folia como pano de fundo. Com André Hendgese, Day Porto, Eloísa Leão, Germano Melo e outros. Estreou em 28/2/2010. Até 15/11/2013.
    Saiba mais
  • Comédia

    Cândida
    VejaSP
    2 avaliações
    Sob a direção de Zé Henrique de Paula, a comédia de costumes de Bernard Shaw (1856-1950) centra-se na personagem-título (interpretada por Patricia Pichamone). Ela é a mulher de um abnegado pastor (Sergio Mastropasqua) que deveria se contentar em ser bela. Ao despertar a paixão de um jovem poeta (Thiago Carreira), Cândida tenta fazer o marido recuperar o encanto do passado. Com Gerson Steves, Fernanda Maia e Thiago Ledier. Estreou em 3/5/2008. Até 4/8/2013.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Carro de Paulista
    VejaSP
    1 avaliação
    De Alessandro Marson e Mário Viana. Sucesso há quase oito anos, a comédia mostra as enrascadas em que se envolvem quatro rapazes da Zona Leste decididos a paquerar as “minas” dos Jardins. Em um carro velho, a turma acaba envolvida em confusões, da Radial Leste à Rua Augusta. Estreou em 26/04/2003.
    Saiba mais
  • Comédia

    Casal TPM
    VejaSP
    3 avaliações
    No centro da comédia de Paula Giannini está um casal. Os altos e baixos da paixão, a rivalidade e a impaciência fazem do cotidiano uma bomba-relógio. Nada é surpreendente na abordagem do tema. O carisma e o timing de Paula Giannini como protagonista, no entanto, divertem parte da plateia. Com o também diretor Amauri Ernani. Estreou em 25/4/2008. 
    Saiba mais
  • De Harold Pinter (1930-2008). Último texto do dramaturgo inglês, a comédia dramática faz uma sátira à hipocrisia. Em um restaurante, grã-finos erguem taças, fumam e riem alto quando, na verdade, têm pouco a festejar. Um casal (Eduardo Estrela e Domingas Person) comemora junto dos cunhados (Valentina Lattuada e Luciano Gatti), enquanto na mesa ao lado um homem (Alexandre Freitas) e sua mulher (Juliana Vedovato) brindam à promoção dele. Estreou em 17/07/2009. De 13/04/2011 a 09/06/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Cheiro de Céu
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Mário Viana. Juliana Balbino interpreta uma mendiga que recebe a visita de um suposto anjo. Com o tal “enviado do Senhor”, vem uma estranha notícia: ela foi escolhida para ser a mãe do novo filho de Deus. Personagens inusitados, como um rei, uma rainha, um frade e uma beata, atravessam o caminho da protagonista. O dramaturgo constrói uma divertida comédia de erros e investe em um viés social através do confronto entre nobres e desfavorecidos que valoriza o texto. Estreou em 26/02/2011. De 07/10/2011 a 30/10/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Domingos Oliveira. Em 1994, quando o dramaturgo colheu depoimentos de atrizes para uma peça, falar das balzaquianas não era moda. Sex and the City, o seriado americano, só seria lançado quatro anos depois. Hoje, a remontagem do texto pode parecer uma chuva de clichês. Mas não. São as queixas que continuam iguais. As atrizes Juliana Araripe, Camila Raffanti e Wanessa Morgado divagam sobre frustrações, carreira e, claro, homens. Estreou em 11/06/2008. Até 27/05/2012.
    Saiba mais
  • De Márcio Américo. Depois de vinte anos, dois amigos, um dramaturgo e um ator — interpretados pelo autor e por Nelson Peres — percebem que pouco restou da afinidade do passado. Para reavivar a amizade, eles revelam segredos e vasculham memórias. A diretora Lucia Segall deu uma embalagem coerente a uma montagem cômica que aborda assuntos não muito leves. O tema já tão batido do reencontro de amigos, no entanto, soa repetitivo, e o texto surpreende mesmo por ser crítico com o mundo dos atores e do teatro. Estreou em 21/01/2011. Até 06/03/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Enquanto Isso...
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Alan Ayckbourn. Criada em 1973, a comédia é uma trilogia de estrutura engenhosa: Na Sala de Jantar (apresentado às sextas), Na Sala de Estar (sábado) e No Jardim (domingo) são textos independentes e podem ser vistos em qualquer ordem. Porém, mantêm vínculos entre si. Todos se passam ao mesmo tempo numa casa de campo inglesa. Tradutor e diretor, Isser Korik deu uma abrasileirada nos nomes dos personagens e dos lugares. Nilton (interpretado por Eduardo Reyes, substituindo Bruce Gomlevsky) trai a mulher, Júlia (Larissa Eberhardt), com a cunhada, Ana (Bruna Thedy), que vive cuidando da mãe doente e é cortejada por Rui (Fábio Ock). Para tumultuar mais o ambiente, surge o casal Celso (André Corrêa), irmão de Ana e Júlia, e Laura (Einat Falbel). Entrosado, o elenco aproveita a comicidade das situações. Assim, quem assiste aos quiproquós de uma parte quer logo saber das confusões das outras duas. Estreou em 05/01/2011. Prorrogado até 26/06/2011.
    Saiba mais
  • Comédia dramática

    Ensina-me a Viver
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Colin Higgins. Diante do sucesso do filme de Hal Ashby, de 1971, o roteirista transformou a comédia dramática protagonizada por Ruth Gordon e Bud Cort em peça, lançada no Brasil dez anos depois. A certeza de que a história de amor entre Harold e Maude não perdeu fôlego levou à essa remontagem, estrelada por Arlindo Lopes e Glória Menezes. Mas a encenação concebida por João Falcão é que faz toda a diferença. Com trilha descolada e apelo visual quase cinematográfico, a direção foge das caricaturas e moderniza a trama — a respeito de uma octogenária alto-astral e um jovem obcecado pela morte. Estreou em 27/10/2007. Até 7/9/2015.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Igual a Você
    VejaSP
    1 avaliação
    De Adriana Falcão, Lícia Manzo, Theréze Bellido, Fernando Duarte, Regiana Antonini e Cristina Fagundes. A montagem revisita o besteirol por meio de sete textos acerca de paranoia, insônia, síndrome do pânico e ninfomania. Anderson Muller, Bia Nunnes e Camila Morgado sustentam parte da diversão. Falta à peça, no entanto, extrapolar o riso fácil e apresentar unidade entre as situações. Para aproximar a plateia, o diretor Ernesto Piccolo costura as tramas com depoimentos de anônimos exibidos em um telão. Mas a comédia cresce justamente quando os atores fogem da vida real e investem nas caricaturas. Fica evidente o empenho deles, sobretudo o de Camila, muito à vontade fazendo o público rir. Exemplo: um painel da TPM e do transtorno obsessivo compulsivo, o TOC, bem explorado pelas duas peruas fora de controle interpretadas por ela e Bia e a história sobre hipocondria, com um casal idoso (Camila e Muller) e uma médica (Bia) na fila de um banco. Estreou em 11/02/2011. Prorrogado até 01/05/2011.
    Saiba mais
  • Adaptação de Andrea Maltarolli (1962-2009) para histórias de Maitena. A argentina Maitena Burundarena conquistou leitores com a exata noção de quanto as mulheres podem perturbar o sexo oposto quando se “alteram”. Se Maitena transmite isso nas charges, a montagem dirigida por Eduardo Figueiredo é fiel ao espírito da desenhista. Luiza Tomé, Marisol Ribeiro e Flávia Monteiro interpretam uma síntese desse universo por intermédio de três personagens. Norma (papel de Luiza), uma executiva mãe de adolescentes, volta a engravidar. Sua amiga Lisa (vivida por Flávia) sofre ao descobrir um nódulo no seio, enquanto Alice (Marisol) sonha com um amor. Com Daniel Del Sarto. Estreou em 16/07/2010. Prorrogado até 31/03/2013.
    Saiba mais
  • Adaptação de Flávio Rodrigo Penteado e Helder Mariani para contos de Álvares de Azevedo (1831-1852). Macário (o ator Rodrigo Scarpelli) é um jovem que chega a São Paulo e se confronta com figuras obscuras, entre elas um desconhecido que se diz o próprio Diabo e o apresenta a uma vida mundana. A encenação do diretor e também ator Helder Mariani tem garantida uma personalidade própria ao percorrer um caminho mais lírico. Poderia, porém, ser mais profunda no tratamento de temas como o amor, a morte e a loucura. Estreou em 02/02/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    O Clã das Divorciadas
    VejaSP
    Sem avaliação
    Adaptação de Clara Carvalho para peça de Alil Vardar. Depois de Toc Toc e Adorei o que Você Fez, o diretor Alexandre Reinecke monta outro sucesso francês, desta vez centrado no tema do divórcio e de enfoque bem mais popular. Em cena, estão três mulheres — interpretadas pelo ator Renato Wiemer e pelas atrizes Renata Bras e Maíra Charken — que acabam dividindo um apartamento e muitas angústias depois de abandonadas pelos respectivos maridos. Estreou em 12/08/2010. Prorrogado até 08/05/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Carlo Goldoni (1707-1793). Clássico do dramaturgo italiano, o texto escrito em 1750 ganha montagem que recupera a essência da commedia dell’arte. Lélio dos Humildes (interpretado por Augusto Marin) inventa histórias compulsivamente e se envolve em trapalhadas com as jovens que galanteia. Estreou em 15/01/2011. Até 25/04/2011.
    Saiba mais
  • Tragicomédia

    O Pato Selvagem
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Henrik Ibsen (1828-1906). Pelas mãos do encenador Marcio Aurelio e da Cia. Les Commediens Tropicales, a tragicomédia criada em 1884 pelo dramaturgo norueguês surpreende pela contemporaneidade. A fragilidade humana é tratada a partir de um homem que se propõe a reparar os danos causados por seu pai no passado à família do ex-sócio. Fio condutor da ação, uma menina (a atriz Michele Navarro) permanece praticamente o tempo inteiro conectada a um computador, trocando informações em uma sala virtual. A inserção de elementos tecnológicos, a exemplo de projeções de vídeo, serve de apoio aos sete atores e valoriza a intenção de Ibsen ao tratar, há mais de um século, da frieza e da dissimulação entre as pessoas. Estreou em 9/1/2010. Até 6/12/2015.
    Saiba mais
  • Com referências ao filme homônimo, de Alfred Hitchcock, e ao grupo inglês Monty Python, a comédia de Patrick Barlow tem direção de Alexandre Reinecke. Richard Hannay (papel de Danton Mello) envolve-se no assassinato de uma agente secreta (a atriz Rosanne Mulholland) e cruza com uma série de personagens em um ágil e divertido jogo sustentado por criativos efeitos e bons atores. Com Henrique Stroeter e Paulo Goulart Filho. Estreou em 28/8/2010. Até 27/7/2014.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Os Penetras
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Mike Leigh. Depois de A Festa de Abigaiu e Êxtase, o diretor Mauro Baptista Vedia faz a terceira investida no universo teatral do dramaturgo e cineasta inglês. A divertida trama enfoca as relações familiares e de trabalho por meio de personagens que estão à margem desses assuntos. Vitor (papel de Marcello Airoldi) invade a casa de seu chefe, Rex (Kiko Vianello), dono de uma empresa de dedetização e que deveria estar viajando, para fazer um favor a um colega. Pensando tratar-se de um assalto, Rex tranca-se em um armário e ouve uma conversa franca entre subordinado e a mulher deste (Ana Andreatta). A chegada do filho de Rex (Pedro Guilherme) e da namorada (Paula Arruda) aumenta ainda mais a confusão. Estreou em 29/08/2010. De 14/01/2011 a 27/02/2011.
    Saiba mais
  • De Timochenko Wehbi. Divertida e profunda, esta tragicomédia discute o valor e o peso das escolhas na vida de cada um. O palhaço Careta (Dagoberto Feliz) recebe no camarim um de seus fãs, Benvindo (Danilo Grangheia). A ocasião envereda por um bate-papo pesado, com desdobramentos trágicos, em um veículo perfeito para o talento dos atores. Estreou em 26/08/2005. Dia 19/05/2013.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Policarpo Quaresma
    VejaSP
    Sem avaliação
    Adaptação de Antunes Filho para romance de Lima Barreto (1881-1922). Clássico do pré-modernismo, a obra publicada em 1911 ganha versão que mistura elementos da commedia dell’arte, do teatro de revista e das operetas. O ator Lee Thalor dá um show no papel-título, um ufanista desmedido que sonha em ouvir o tupi como idioma nacional. A montagem reafirma a maestria de Antunes Filho ao criar uma encenação, mas pouco surpreende quem já conhece sua trajetória. Estreou em 27/03/2010. De 14/01/2011 a 27/02/2011.
    Saiba mais
  • Adaptação coletiva para crônicas de Luis Fernando Verissimo. A partir das histórias do livro As Mentiras que os Homens Contam, a Cia. Nósmesmos apresenta cenas em que a mentira se torna uma necessidade nos relacionamentos. Cinco atores dividem-se em personagens masculinos e femininos em uma montagem que investe em piadas superficiais, muitas delas machistas. Um jogo cênico muito pouco sutil exige extrema boa vontade do público para comprá-lo. Estreou em 26/08/2009. Até 14/12/2014.
    Saiba mais
  • De Zen Salles. Escrito pelo autor maranhense, o texto montado pelo Núcleo Experimental do Sesi é inspirado nas lendas e mitos do seu estado natal para narrar os efeitos que os fenômenos naturais causam nos moradores das margens do Rio Mearim. Entre esses personagens estão a índia Jacy, que de tão velha já perdeu até a sombra, e brincantes do bumba meu boi que tiveram suas pernas devoradas pelas piranhas. A direção de Sérgio Ferrara extrai sensibilidade e beleza das palavras do autor e, mesmo com muita simplicidade, surte efeito. Estreou em 16/09/2010. De 03/02/2011 a 27/02/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    Quixotes
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Andréia de Almeida. Inspirada no clássico de Miguel de Cervantes (1547-1616), a autora recria a história de Dom Quixote e Sancho Pança com uma dupla de atores de rua. Vividos por Lucciano Draetta e por Andréia, os artistas enfrentam dificuldades que os aproximam dos tipos de Cervantes. A montagem, no entanto, não vai além do convencional e do singelo, perdendo a chance de estreitar a metalinguagem. Estreou em 21/01/2011. Até 13/03/2011.
    Saiba mais
  • O universo feminino é retratado através de personagens à beira de um ataque de nervos. Entre os dilemas estão os relacionamentos, a solidão, a compulsão por sexo e comida e o medo de envelhecer. A comédia de Paula Giannini tem direção de Amauri Ernani. Com Andreza Crocetti, Sido Calesso e Bianca Bologna. Estreou em 9/1/2010. Até 30/8/2015.
    Saiba mais
  • Sucesso desde 2008 com diferentes elencos, a comédia traz personagens portadores de TOC, o transtorno obsessivo-compulsivo, na antessala de um consultório. Como o médico nunca aparece, a solução é iniciar uma terapia grupal. Com Dulcineia Dibo, Dídio Perini, João Bourbonnais, Luciana Caruso e outros. Estreou em 10/5/2008. Até 29/3/2015.
    Saiba mais
  • Sucesso há 30 anos, a comédia de Marcos Caruso é baseada na suspeita de adultérios múltiplos. Uma empregada (papel de Anastácia Custódio) envolve seus patrões e dois casais em confusões. Com Ivan de Almeida, Carla Pagani, Tânia Casttello, Miguel Bretas e outros. Estreou em 24/8/1989. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Mário Bortolotto. Henrique Stroeter e Fábio Espósito apresentam a comédia. O foco recai na relação de dois amigos inseparáveis, da infância à maturidade. Estreou em 11/01/2011. Prorrogado até 27/04/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    A Morte é uma Piada!
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Cyrano Rosalém. De carona no sucesso da temática espírita no cinema, o ator Renato Prieto, protagonista do filme Nosso Lar, sobe ao palco em um espetáculo na linha do stand-up. Apoiado por pequenas inserções das atrizes Rosana Penna e Sylvia D’Silva, Prieto divaga sobre como seria a vida após a morte, canta algumas canções e repassa histórias pessoais em um tom mais próximo dos programas de auditório que do teatro. Estreou em 15/01/2011. Até 13/03/2011.
    Saiba mais
  • Peças / Comédia

    As Encalhadas
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Isabel Scisci e Miriam Palma. Miriam Palma, Teca Pereira e Luciana Riccio encarnam uma psicóloga solteirona, uma socialite divorciada e uma manicure amante de homens casados. Elas abordam, com humor, o universo das mulheres sozinhas. Estreou em 21/10/2000. Prorrogado até 26/11/2011.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO