Cultura

Começam homenagens ao Ano da França no Brasil

Os paulistanos podem conferir concertos, exposições, intervenções urbanas, eventos de moda...Veja algumas das atrações

Por: Sara Duarte - Atualizado em

Artes cênicas

Com forte tradição em teatro de rua, a França será um dos principais destaques da Virada Cultural, em maio. O grupo Carabosse abre a programação, no dia 1º, com o espetáculo Installation de Feu, que espalhará pelo Parque da Luz esculturas flamejantes feitas com mais de 2 000 tochas. Em julho, no centro, a trupe Transe Express encena o espetáculo Os Reis Preguiçosos, sobre a monarquia francesa. Em novembro, o Teatro Alfa recebe o balé Branca de Neve, da companhia de dança Antonin Preljocaj, com música de Mahler e figurinos de Jean Paul Gaultier.

Artes plásticas

A mostra do pintor cubista Fernand Léger, em cartaz a partir deste sábado (4) na Pinacoteca, abre o calendário. No dia 29, o Masp inaugura Arte na França 1860-1960, com 118 obras de artistas influenciados pelo realismo francês, como Balthus, Picasso e Miró. Em julho, o Instituto Tomie Ohtake recebe uma retrospectiva de Jean Dubuffet. A primeira exposição individual de Henri Matisse no país, com cerca de cinquenta pinturas, estreia em setembro, na Pinacoteca.

Cinema e videoarte

Zidane: um Retrato do Século XXI, de Douglas Gordon e Philippe Parreno, é uma das atrações da mostra de videoarte Entre-Temps, em cartaz no Museu da Imagem e do Som (MIS) e no Paço das Artes a partir dos dias 23 e 24, respectivamente. Em junho, o Panorama do Cinema Francês, no Reserva Cultural, deve contar com a presença do ator Vincent Cassel e de sua mulher, a atriz Monica Bellucci, ambos de Irreversível. No mês seguinte, a artista Sophie Calle abre a instalação Prenez Soin de Vous no Sesc Pompeia.

Fotografia

No dia 23, o MAM inaugura a mostra Olhar e Fingir, com 290 imagens da coleção do casal Michel e Michèle Auer, que compreende 170 anos de história da fotografia. A partir do dia 25, a Pinacoteca exibe À Procura de um Olhar, resultado da viagem de seis fotógrafos que percorreram o país inspirados em registros de Pierre Verger, Marcel Gautherot e Jean Manzon. Em setembro, no Sesc Pinheiros, começa Henri Cartier-Bresson, Fotógrafo, com 130 obras do criador da agência Magnum.Entre os destaques da mostra, está uma imagem da estação de trem Saint Lazare, em Paris, em 1932.

Intervenções urbanas

O projeto Momento Monumento, que começa em maio, vai transformar em centro cultural um prédio abandonado no Largo do Paissandu. Em outubro, será inaugurado o Parque Efêmero Aldeinha, projeto do artista Jean Paul Ganem que cria praças e viveiros sustentáveis em dois terrenos degradados próximos à Ponte Júlio de Mesquita Neto.

Moda

A edição primavera-verão da São Paulo Fashion Week, em junho, tem a França como tema e recebe Didier Grumbach, presidente da Federação Francesa da Costura, para o lançamento do livro Histoires de la Mode. Em agosto, a Faap abre a exposição Christian Lacroix – Trajes de Cena, com 100 roupas e croquis originais criados pelo estilista para balés e peças.

Multimídia

A exposição O Francês em Todos os Sentidos, sobre a influência do idioma no português falado no Brasil, toma conta do Museu da Língua Portuguesa a partir de maio. No mês seguinte, o Sesc Avenida Paulista recebe a mostra Serge Gainsbourg, com vídeos, pinturas, manuscritos e músicas do autor da canção Je T’Aime Moi Non Plus. Em outubro, O Pequeno Príncipe na Oca, no Parque do Ibirapuera, homenageia Antoine de Saint-Exupéry com atrações como réplicas de Paris no início do século XX e do Deserto do Saara, onde o personagem desapareceu.

Música

A programação começa com as apresentações da Orquestra Champs-Elysées na Sala São Paulo, nos dias 27 e 28 deste mês, e termina em 15 de novembro, com Lenine cantando ao lado de nomes como Salif Keita e Arthur H no Parque da Independência. As cantoras Jane Birkin e Yael Naim apresentam-se no Bourbon Street Music Club.

Fonte: VEJA SÃO PAULO